Compartilhe!
  •  
  • 4
  •  
  •  

São quase vinte anos defendendo a seleção portuguesa, com título europeu e artilharias.

O jogo caminhava para o fim em Algarve, com a Irlanda surpreendendo Portugal fora de casa. Até que brilhou mais uma vez a estrela de Cristiano Ronaldo, virando o placar com gols aos 44 e aos 51 do segundo tempo, fazendo justiça ao desempenho em campo, com 29 x 6 no scout de finalizações. Até aí, uma história “normal”.

Afinal, o atacante recontratado pelo Manchester United quase sempre deixa a sua marca. Nos últimos 47 jogos pela seleção nacional foram 50 gols, incluindo a artilharia da última Eurocopa. Ocorre que a vitória por 2 x 1, valendo pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, acabou sendo histórica não só para CR7 mas para o futebol.

O português se isolou como o maior artilheiro de seleções na história. O jogador chegou a 111 gols, quebrando a marca do iraniano Ali Daei, de 109 gols e que vinha desde 2006. O ex-jogador asiático marcou os seus gols ao longo de 149 partidas. Cristiano, convocado para o time lusitano desde 2003 (!), precisou de 180 partidas. A sua média pela seleção é ótima, de 0,61, mas abaixo de Ali Daei, que parou de jogar com 0,73. Porém, sem muito questionamento, foi estabelecida num desafio técnico muito maior. Incomparável, na verdade.

No blog, a seguir, o top ten de goleadores pela seleção nacional em “jogos oficiais”. Para a Fifa, isso significa somente os jogos entre países, incluindo amistosos. Ou seja, jogos de seleções contra clubes ou combinados não entraram na conta. Rei do futebol, Pelé tem 77 gols no cenário oficial. Contabilizando todas as partidas, algo comum no passado, o número do melhor jogador da história sobe para 95 gols – e seria suficiente para deixá-lo em 3º lugar.

A lista oficial com os artilheiros de seleções foi divulgada pela Fifa em junho de 2021, quando Lionel Messi, o rival contemporâneo de CR7, passou a figurar entre os principais. De lá pra cá, com a atualização, Cristiano Ronaldo estabeleceu uma estatística de “maior da história”, ao menos de acordo com esses números, como valeu para Ali Daei durante 15 anos. Por sinal, quanto tempo demorará para outro nome alcançar o topo?

Top 10 // Maiores artilheiros nas seleções nacionais (jogos oficiais até 01/09/2021)
1º) 111 gols – Cristiano Ronaldo (Portugal)
2º) 109 gols – Ali Daei (Irã)
3º) 89 gols – Mokhtar Dahari (Malásia)
4º) 84 gols – Puskas (Hungria)
5º) 79 gols – Godfrey Chitalu (Zâmbia)
6º) 78 gols – Hussein Saeed (Iraque)
7º) 77 gols – Pelé (Brasil)
8º) 76 gols – Ali Mabkhout (Emirados Árabes)
8º) 76 gols – Lionel Messi (Argentina)
10º) 75 gols – Sandor Kocsis (Hungria)
10º) 75 gols – Kunishige Kamamoto (Japão)
10º) 75 gols – Bashar Abdullah (Kuwait)

Top 10 // Maiores artilheiros da Seleção Brasileira (jogos oficiais até 01/09/2021)
1º) 77 gols – Pelé (92 jogos; média de 0.83)
2º) 68 gols – Neymar (111 Jogos; 0.61)
3º) 62 gols – Ronaldo (99 jogos; 0.62)
4º) 55 gols – Romário (70 jogos; 0.78)
5º) 48 gols – Zico (71 jogos; 0.67)
6º) 39 gols – Bebeto (75 jogos; 0.52)
7º) 35 gols – Rivaldo (74 jogos; 0.47)
8º) 33 gols – Jairzinho (81 jogos; 0.40)
8º) 33 gols – Ronaldinho Gaúcho (97 jogos; 0.34)
10º) 32 gols – Ademir Menezes (39 jogos; 0.82)
10º) 32 gols – Tostão (54 jogos; 0.59)

Abaixo, o vídeo do perfil da seleção portuguesa celebrando a marca do seu principal jogador.


Compartilhe!
  •  
  • 4
  •  
  •