Compartilhe!

Náutico 1 x 1 Criciúma na Série B

Ao todo foram 35 faltas. O Náutico cometeu 18 e o Criciúma 17. Foto: Tiago Caldas/Náutico.

Analisando friamente, o Náutico fez o que estava ao seu alcance e deixou a zona de rebaixamento da Série B após três rodadas. Numa noite na qual atuou sem os seus três jogadores mais técnicos, o goleiro Lucas Perri, o lateral Victor Ferraz e o meia Jean Carlos, todos suspensos após o polêmico jogo contra o Tombense, o bicampeão pernambucano acabou empatando com o Criciúma em 1 x 1. Era o resultado mínimo para sair do Z4 devido aos tropeços de todos os concorrentes diretos nesta 15ª rodada. No caso, sobrou para o CSA.

Num campo pesado nos Aflitos, devido às chuvas, o ascendente adversário, com três vitórias nos quatro jogos anteriores, teve mais volume e paciência nos 90 minutos. Embora os alvirrubros tenham buscando a igualdade com Bruno Bispo ainda no 1T, fora o pênalti mal cobrado por Pedro Vitor, o tigre catarinense foi mais incisivo, com 19 x 12 em finalizações, tendo ainda 56% de posse. Porém, esses números foram turbinados de fato após a expulsão de João Paulo aos 18/2T, com uma cotovelada no meio campo – o zagueiro foi irresponsável.

Neste roteiro complicado, tendo um goleiro jogando como profissional apenas pela 2ª vez, o timbu acabou vaiado. E aí esta análise parte para outro ponto, a compreensão desta reação. Mais do que a atuação irregular, com um time desfalcado e um campo travando a bola, vejo a sequência no Brasileiro como o alvo principal. Afinal, foi o 3º empate seguido, já somando cinco rodadas de jejum. Além disso, mas talvez o mais importante, o Náutico segue com uma campanha horrorosa como mandante, historicamente o seu ponto forte no BR.

O time de Rosa e Silva tem apenas uma vitória em oito apresentações em casa, diante do Operário-PR ainda na 3ª rodada, sendo hoje o segundo pior pontuador do campeonato neste recorte. Só à frente da Chape, que ainda não ganhou na Arena Condá. Considerando a situação atual do alvirrubro, imerso na briga contra o rebaixamento, a falta de competitividade em seu estádio é, sim, um motivo para queixas mais ácidas. Embora, ao menos desta vez, o pontinho solitário tenha feito uma enorme diferença no ponto de corte da tabela…

Náutico em 15 rodadas na Série B de 2022
Mandante (8 jogos, 7 pts e 29.1%): 1V, 4E e 3D
Visitante (7 jogos, 8 pts e 38.0%): 2V, 2E e 3D

Escalação do Náutico (melhores: Renan, Geuvânio e Bispo; piores: João Paulo e Pedro Vitor)
Renan; Wellington (Carlão), Bruno Bispo e João Paulo; Thássio, Richard Franco, Ralph, Nascimento (Juninho Carpina) e Pedro Vitor (João Lucas); Geuvânio (Júnior Tavares) e Amarildo (Júlio). Técnico: Roberto Fernandes

Escalação do Criciúma (melhores: Arilson e Renan Bressan)
Gustavo; Claudinho (Cristovam), Rodrigo, Kadu e Marcelo Hermes; Léo Costa, Rômulo (Renan Bressan), Arilson e Fellipe Mateus (Thiago Alagoano); Lucas Xavier (Hygor (Helder)) e Caio Dantas. Técnico: Cláudio Tencati

Histórico geral de Náutico x Criciúma (todos os mandos)
20 jogos
6 vitórias alvirrubras (30%)
5 empates (25%)
9 vitórias catarinenses (45%)

Leia mais sobre o assunto
A tabela de jogos do Náutico no Campeonato Brasileiro da Série B de 2022

Abaixo, assista aos dois gols no Eládio, através do perfil oficial da Série B no Twitter.


Compartilhe!