Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Ao todo, a tropa alvirrubra teve um scout de 18 x 5 em finalizações. Foto: Tiago Caldas/Náutico.

No embalo do título pernambucano, o Náutico largou bem na Série B. No dia de abertura da segunda divisão de 2021, com quatro jogos na sexta-feira, o alvirrubro foi o único vitorioso. Num duelo de campeões estaduais, superou o campeão alagoano por 1 x 0, gol do meia Jean Carlos. Um resultado bem importante, considerando a tabela à frente – o time de Rosa e Silva volta a campo em dez dias, contra o Vitória, em Salvador.

Atuando no Aflitos, o timbu teve 45% de posse de bola, segundo o SofaScore, e viveu um cenário semelhante ao dos últimos três jogos, nos quais foi tecnicamente melhor que o adversário (Santa 1x e Sport 2x), mas desperdiçou chances de “matar” o CSA. Considerando as finalizações efetivas, 6 x 1 nesta noite! Isso, naturalmente, manteve o visitante azulino em condições de pontuar até a ultima bola, mas o time de Maceió realmente sentiu os desfalques, como o artilheiro Bruno Mota. Mesmo tendo um ataque com bom rendimento, o Náutico precisa ser mais incisivo em momentos-chaves. Nas últimas quatro partidas o objetivo foi alcançado de fato, mas sempre no limite.

Desta vez, o resultado foi construído ainda no primeiro tempo, com Jean batendo colocado aos 26 minutos, numa jogada iniciada numa cobrança de lateral. Foi o 3º gol do meia na temporada. Pelo clube, já são 18 gols em 72 partidas, com média de 1 a cada 4 partidas – inclusive, Jean foi o vice-artilheiro alvirrubro na última edição da B, com 7 gols (Kieza fez 8).

Apesar da boa sequência de resultados, Hélio dos Anjos segue cobrando bastante a equipe, e com razão. Por sinal, vale lembrar que esta é a primeira vez em que Hélio começa um trabalho na Série B, pelo Náutico, desde a abertura. Em 2006, quando subiu, chegou faltando 7 rodadas. Em 2020, quando evitou a queda, chegou faltando 17. No ano passado, subiu o rendimento de 31% para 47%. Desta vez, começa à frente do projeto. Começou com 3 pontos.

Curiosidade
Ao todo, já considerando esta estreia, o timbu soma 575 jogos na segundona, com 236 vitórias, 135 empates e 204 derrotas em 22 participações. E já subiu quatro vezes (1981, 1988, 2006 e 2011).

Escalação do Náutico (melhores: Jean Carlos, Djvan; pior: Vinícius)
Alex Alves; Hereda (Rafinha, 29/2T), Camutanga, Wagner Leonardo e Bryan; Djavan, Marciel (Matheus Trindade, 13/2T) e Jean Carlos (Vargas, 29/2T); Erick, Kieza e Vinícius (Giovanny, 24/2T). Técnico: Hélio dos Anjos

Escalação do CSA (piores: Vitor e Silas)
Thiago Rodrigues; Norberto, Mattheus Felipe, Lucão e Vitor Costa (Ítalo, 30/2T); Silas (Marquinhos, intervalo), Gabriel Tonini (João Victor, 34/2T) e Nadson; Marco Túlio (Silvinho, intervalo), Aylson (Patrick, 25/2T) e Iury. Técnico: Bruno Pivettti

Histórico geral de Náutico x CSA (todos os mandos)
43 jogos
19 vitórias alvirrubras (44,1%)
15 empates (34,8%)
9 vitórias alagoanas (20,9%)

Leia mais sobre o assunto
Náutico estreou o uniforme I da coleção 2021 da N6. Número de listras subiu de 5 pra 9

A análise do Podcast 45 Minutos (João de Andrade, Juliana Lisboa e Rodolpho Moreira; min 5 ao 41):

Abaixo, assista ao gol da partida, através do perfil oficial da Série B no Twitter.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •