Compartilhe!

Os onze jogadores premiados na seleção oficial, com 9 do Fla e 2 do Athletico. Foto: CBF/twitter.

Campeão, o Flamengo dominou a seleção da Série A de 2019, quebrando o recorde na premiação da CBF. Com nove jogadores, superou a marca do Palmeiras, que teve sete nomes na campanha do título há três anos.

Como consequência, o Flamengo saltou no ranking de indicações no “onze ideal” do Prêmio Brasileirão. Passou do 6º lugar para a liderança, dividida com o Corinthians, ambos com 22 jogadores escolhidos ao longo de 15 anos. Indo além da seleção oficial, o rubro-negro carioca ainda levou os troféus de melhor técnico (Jorge Jesus, barbada), de craque do campeonato (Bruno Henrique, outra barbada), de craque da galera (Everton Ribeiro, em votação aberta para o público), de artilheiro (Gabriel Barbosa, 25 gols) e gol mas bonito (Arrascaeta).

O anúncio dos vencedores foi feito em 9 de dezembro, numa festa na área portuária Rio de Janeiro, no dia seguinte ao encerramento do campeonato. Ao todo, a entidade que comanda o futebol nacional habilitou centenas de profissionais de imprensa de todo o país para a votação oficial. Em relação ao meu voto, sete nomes figuram no resultado final (Rafinha, Marí, Gerson, Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol).

Eis a seleção oficial da Série A (4-4-2)
Santos (Athletico-PR); Rafinha (Flamengo), Pablo Marí (Flamengo), Rodrigo Caio (Flamengo) e Filipe Luís (Flamengo); Gerson (Flamengo), Bruno Guimarães (Athletico-PR), Everton Ribeiro (Flamengo) e Arrascaeta (Flamengo); Bruno Henrique (Flamengo) e Gabigol (Flamengo). Técnico: Jorge Jesus (Flamengo)

Mais indicações numa mesma seleção oficial (+5)
9x – Flamengo (2019)
7x – Palmeiras (2016)
5x – Corinthians (2005 e 2015), Cruzeiro (2014) e São Paulo (2007)

Dos 17 prêmios masculinos, apenas 3 não ficaram com o Flamengo. Dois com o Athletico Paranaense, voltando a figurar na seleção do campeonato após seis anos, e um com o Goiás, para a revelação. No caso, o atacante Michael, de 22 anos, autor de 9 gols na competição.

Embora o Campeonato Brasileiro tenha sido criado em 1971, à parte da unificação já reconhecida, a CBF só foi organizar uma festa com os melhores da competição em 2005. Então, esta foi a 15ª edição do prêmio. Abaixo, o ranking de premiações por clube, com o Náutico sendo o único nordestino a ter um jogador na seleção – o atacante uruguaio Acosta, em 2007. Considerando apenas os onze melhores de cada ano, 16 clubes já foram lembrados. Já somando os demais prêmios de campo, num total de oito categorias oficiais, o número de clubes sobe para 22, incluindo o Sport, que teve a artilharia de Diego Souza, em 2016.

Nº de premiações na seleção do Craque Brasileirão (2005-2019)
1º) 22x – Corinthians e Flamengo
3º) 19x – São Paulo
4º) 15x – Cruzeiro e Palmeiras
6º) 14x – Atlético-MG
7º) 12x – Fluminense
8º) 10x – Grêmio
9º) 9x – Internacional
10º) 8x – Santos
11º) 5x – Athletico-PR e Botafogo
13º) 4x – Vasco
14º) 3x – Goiás
15º) 1x – Náutico e Paraná

Nº de premiações de melhor jogador no Craque Brasileirão (2005-2019)
1º) 3x – Corinthians, Palmeiras e São Paulo
4º) 2x – Cruzeiro e Fluminense
6º) 1x – Flamengo e Santos

Total de prêmios no Craque Brasileirão (2005-2019)*
1º) 31x – Flamengo
2º) 30x – Corinthians
3º) 29x – São Paulo
4º) 24x – Fluminense
5º) 21x – Palmeiras
6º) 19x – Atlético-MG e Cruzeiro
8º) 14x – Santos
9º) 12x – Grêmio
10º) 10x – Internacional
11º) 8x – Vasco
12º) 7x – Athletico-PR
13º) 6x – Botafogo e Goiás
15º) 2x – Coritiba e Paraná
17º) 1x – Barueri, Chapecoense, Figueirense, Náutico, Ponte Preta e Sport

* Troféus contabilizados: seleção do campeonato, melhor jogador, melhor técnico, revelação, artilheiro, técnico revelação, melhor estrangeiro e craque da galera.

Leia mais sobre o assunto
A classificação final de 2019, com R$ 335 milhões em prêmios e 14 vagas internacionais

A seleção do blog para a votação oficial do Campeonato Brasileiro de 2019


Compartilhe!