Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Maidana, que cometeu o pênalti, observando a definição do placar. Foto: Fortaleza/Instagram.

Num jogo equilibrado no Castelão, mas nivelado por baixo, quase sem chances efetivas durante os 90 minutos, dois erros individuais do Sport, já na reta final, abriram as portas para a 3ª vitória consecutiva do Fortaleza no Brasileirão de 2021. O time cearense segue na liderança com 100% de aproveitamento, à frente do Athletico-PR no saldo de gols, +6 vs +5.

Nesta partida que deu sequência ao ótimo (e já histórico) início de campanha, o Fortaleza não contou com o meia Lucas Crispim, destaque nos últimos nos jogos. Assim, circulou demasiadamente a bola em busca de espaço, em vez de arriscar um passe mais vertical. O mandante acabou tendo 60% de posse no 1T, mas encontrou uma barreira à frente, evitando infiltrações. Já o leão pernambucano, mesmo pisando pouco na área e com dificuldade para contragolpear, até equilibrou o scout de finalizações, com Fortaleza 4 x 3. Contudo, a verdade é que os lances não assustaram nem Maílson nem Felipe Alves.

A história só mudaria de fato a partir dos 18 minutos do 2T, com mudanças triplas nas duas equipes. Ou seja, foram substituídos 6 dos 22 jogadores em campo. E a partir dessas novas configurações vieram os lances decisivos na noite. Aos 28, numa disputa de bola na intermediária, Maxwell, mesmo com o controle da jogada, acabou pisando em Vargas. Ambos haviam acabado de entrar. Na revisão do VAR, vermelho para o rubro-negro, forçando o visitante a adotar o 4-4-1, com André isolado. A partir dali, o empate já estaria suficiente ao time de Louzer, enquanto a equipe de Vojvoda, mesmo sem o futebol dos últimos jogos, seguia insistindo – tanto que na retomada o scout de chutes (ou tentativas) foi 9 x 2.

E, de fato, durou pouco o sistema mais fechado, pois numa bola alçada na área, sem perigo aparente, Maidana acabou cometendo uma falha inacreditável. Sozinho, subiu com o braço aberto e tocou na bola. Pênalti bobo, um presente para o Fortaleza, que àquela altura já contava com um especialista na cobrança. E o experiente Wellington Paulista mandou no cantinho de Maílson, definindo o triunfo por 1 x 0 e marcando o 24º gol em três edições da Série A pelo clube – está a apenas 3 gols de Rinaldo, o maior goleador do tricolor na história da competição. Com um a menos e forçado a atacar, o Sport pouco fez para voltar a pontuar. Quanto ao Fortaleza, ainda invicto sob o comando do argentino, com 8V e 2E, a presença no alto da tabela pelo segundo domingo seguido…

Sport em 3 rodadas na Série A de 2021
Mandante (1 jogo, 0 pt e 0%): 0V, 0E e 1D
Visitante (2 jogos, 1 pt e 16.6%): 0V, 1E e 1D

Escalação do Fortaleza (melhores: Carlinhos, Wellington e Éderson; pior: Robson)
Felipe Alves; Tinga, Marcelo Benevenuto, Titi e Carlinhos (Bruno Melo, 46/2T); Éderson, Felipe, Yago Pikachu e Luiz Henrique (Matheus Vargas, 18/2T); Robson (Wellington Paulista, 18/2T) e David (Romarinho, 18/2T). Técnico: Juan Vojvoda

Escalação do Sport (melhores: Marcão e Sabino; piores: Maidana, Maxwell e Marquinhos)
Maílson; Hayner (Maxwell, 18/2T), Rafael Thyere (Maidana, 18/2T), Sabino e Sander; Marcão, Ricardinho e Gustavo (Thiago Lopes, 10/2T); Paulinho Moccelin, André (Mikael, 38/2T) e Marquinhos (Patric, 18/2T). Técnico: Umberto Louzer

Histórico geral de Sport x Fortaleza (todos os mandos)
43 jogos
21 vitórias rubro-negras (48,8%)
13 empates (30,2%)
9 vitórias tricolores (20,9%)

Os cinco confrontos pela Série A (2V tricolores, 2E e 1V rubro-negra)
1º) 25/08/1973 – Sport 0 x 0 Fortaleza (Ilha do Retiro)
2º) 04/05/1974 – Fortaleza 3 x 3 Sport (Castelão)
3º) 09/09/2020 – Fortaleza 1 x 0 Sport (Castelão)
4º) 06/01/2021 – Sport 1 x 0 Fortaleza (Ilha do Retiro)
5º) 13/06/2021 – Fortaleza 1 x 0 Sport (Castelão)

A análise do Podcast 45 Minutos sobre a partida (do tempo 0h07 até 1h09):


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •