Compartilhe!

O Geraldão após a sua maior reforma estrutural. Foto: Andréa Rêgo Barros/divulgação.

A reforma do Geraldão durou cinco anos a mais que o previsto, com a reabertura oficial ocorrendo em setembro de 2020. Ao todo, a obra de modernização do Ginásio Geraldo Magalhães, na Imbiribeira, custou R$ 45 milhões, ou R$ 6 mi além do valor previsto lá no anúncio da Prefeitura do Recife, ainda em 2012. Um dos objetivos do projeto era qualificar o local para eventos esportivos de maior porte. E enfim chegou o primeiro.

O último havia sido a Liga Mundial de Vôlei, em 2002, quando inclusive foi registrado o recorde de público por lá, com 19 mil torcedores nos jogos da Seleção Brasileira. Agora, em 2022, a lotação máxima é de 8.943 espectadores, sentados em novas cadeiras. Antes, eram quase todos na arquibancada de cimento, e em pé. A primeira grande experiência na nova arena já tem data, de 2 a 11 de setembro, com a 19ª edição da Copa América de Basquete – no link abaixo, confira os detalhes da reforma.

O Brasil já havia sido confirmado como sede em agosto, restando a definição das subsedes. Durante as visitas técnicas, 13 cidades passaram para a lista final. Agora, em 18 de janeiro, a Federação Internacional de Basquete (Fiba) divulgou a lista definitiva com apenas 2 cidades. No caso, com Brasília, no Ginásio Nilson Nelson, e com o Recife, no Geraldão. Ambos os locais receberão jogos na fase de grupos, que contará com 12 seleções. Entretanto, a fase final, com quartas, semifinal e final, será inteiramente disputada na capital pernambucana. Embora a seleção dos Estados Unidos não utilize jogadores da NBA neste torneio, há uma tendência de atletas universitários, já com nível acima dos demais. Além de, quem sabe, ter um BRA x ARG…

Tradução da descrição da Fiba sobre o Recife
“O Recife é uma das cidades brasileiras mais exóticas e charmosas, mais conhecida por suas praias e locais históricos.”

Leia mais sobre o assunto
O antes e depois do Geraldão, com reabertura em 2020, cinco anos após o prazo

Eis os participantes confirmados: Argentina, Brasil, Canadá, Colômbia, EUA, Ilhas Virgens, México, Panamá, Porto Rico, República Dominicana, Uruguai e Venezuela. Tetracampeão intercontinental, com triunfos em 1984, 1988, 2005 e 2009, o Brasil recebe a Copa América pela segunda vez. A anterior, em 1984, foi inteiramente realizada em São Paulo.

Ranking histórico na Copa América de Basquete (títulos, vices e semifinais)
1º) 7-1-1 – Estados Unidos
2º) 4-2-7 – Brasil
3º) 3-5-6 – Porto Rico
4º) 2-6-6 – Argentina
5º) 1-1-2 – Venezuela
6º) 1-0-2 – México
7º) 0-2-7 – Canad
8º) 0-1-1 – Uruguai
9º) 0-0-2 – República Dominicana
10º) 0-0-1 – Paraná e Ilhas Virgens

Abaixo, a confirmação oficial da Fiba sobre as cidades que receberão os jogos do torneio.


Compartilhe!