Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

A arena segue decorada pelas Eliminatórias. Tende a ser o principal endereço. Foto: Sport/Twitter.

Após 563 dias, a torcida pernambucana poderá voltar à arquibancada. O governo do estado divulgou o novo quadro de flexibilização na retomada das atividades e finalmente incluiu o futebol. No entanto, numa margem bem abaixo de outras praças, cujos números parecem acima do razoável. Afinal, a pandemia não acabou.

Por mais que parte da população já atue desta forma – e, infelizmente, uma parte menor da sociedade é assim desde os primeiros dias. Em PE, a capacidade máxima neste momento, valendo a partir de 27 de setembro, é de apenas 2.500 pessoas. Isso mesmo. Seja nos Aflitos ou no Arruda, 2.500. Eis o comunicado oficial: “Torcida nos estádios: 20% da capacidade do local ou 2,5 mil pessoas, o que for menor”. Em outros estados vale o percentual e pronto, casos de Ceará (10% no evento-teste) e Rio Grande do Norte (30% de cara).

No Recife, então, todos os jogos dos grandes clubes vão ficar com o segundo número, uma vez que os respectivos limites de 20% superam o máximo adotado – abaixo, veja quanto seria a capacidade de cada estádio. Considerando os principais palcos acima de 10 mil lugares, observando as últimas medições válidas, de 2020, o limite de 20% só serviria ao Cornélio de Barros, no Sertão, ainda assim com 2.414. Caso os protocolos sejam seguidos, com entrada organizada e ausência de aglomerações, a capacidade máxima poderá subir para 5.000 pessoas em novembro – neste caso, nos Aflitos valeria o dado de 20%, com 3.389 pessoas.

Falando no estádio em Rosa e Silva, o hiato de 563 dias existe justamente lá, onde ocorreu a última partida com torcida e onde deverá ocorrer a primeira nesta retomada, na 27ª rodada da Série B. O Sport deverá ser o segundo clube, mas ainda depende da confirmação do próximo conselho técnico da Série A, que deve autorizar a volta em outubro. Com a limitação de 2.500 pessoas, a tendência é de ingressos bem majorados (veremos o limite – o falta dele – das direções locais) e dificuldade sobre o custos dos jogos. Afinal, com público pagante vem a reboque outras funções/gastos, como catraqueiros, bares, limpeza, segurança privada etc.

A primeira flexibilização de torcida no Recife foi divulgada duas semanas após o jogo da Seleção Brasileira na arena em São Lourenço, sendo a 1ª vez em 19 jogos no estado que a canarinha atuou sem público. Na ocasião, apesar do tamanho do jogo, não houve acordo nem para a presença de convidados – seriam 1.500. Ou seja, o veto era consistente. Que a volta tenha sido desta forma também, e não por pressão a partir da reabertura em outros locais.

O perfil da torcida na volta do público
Segundo o novo protocolo em PE, 90% dos ingressos serão para pessoas já imunizadas por vacina de duas doses ou por vacina de dose única. Ou seja, considerando a capacidade que valerá na prática, serão 2.250 ingressos. Os outros 10%, com apenas 250 entradas, serão para pessoas com a primeira dose apenas, mas com exame RT-PCR com no máximo 48 horas em relação ao jogo. Ah, é óbvio que o uso de máscara é obrigatório. Use em outros cantos da cidade também, torcedor.

Números da pandemia em Pernambuco
Até hoje, segundo a secretaria de saúde, já foram confirmados 617 mil casos de contaminação de Covid-19 em Pernambuco, com o registro de 19.659 mortes. Na última atualização diária divulgada foram 394 novos casos e 12 óbitos. Em relação à vacinação, somando a 2ª dose e a dose única, já são 3.285.829 pessoas imunizadas no estado, ou 33,9% da população local.

Torcedor, o que você achou da liberação de público em PE? Concorda com a quantidade?

A limitação em 20% sobre os 8 estádios de Pernambuco a partir de 10 mil lugares
1º) 11.116 (de 55.582) – Arruda; Santa Cruz
2º) 9.100 (de 45.500) – Arena Pernambuco
3º) 6.000 (de 30.000) – Ilha do Retiro; Sport
4º) 3.389 (de 16.948) – Aflitos; Náutico
5º) 3.200 (de 16.000) – Lacerdão; Central
6º) 2.500 (de 12.500) – Ademir Cunha
7º) 2.414 (de 12.070) – Cornélio de Barros; Salgueiro
8º) 2.000 (de 10.000) – Carneirão*
* Fechado desde 2017 por falta de condições estruturais

A seguir, considerando a presença de público, relembre os últimos jogos do trio de ferro com apoio na arquibancada e as partidas com previsão de volta da torcida após um ano e meio.

Náutico
Último: 14/03/2020 – Náutico 0 x 3 Fortaleza, no Nordestão (Aflitos, 4.415 pessoas)
Próximo: 28/09/2021 – Náutico x CRB, na Série B (Aflitos)
Dias sem torcida como mandante: 563

Santa Cruz
Último: 12/03/2020 – Santa Cruz 3 x 0 Botafogo-PB, no Nordestão (Arruda, 5.230 pessoas)
Próximo: 19/10/2021 – Santa Cruz x Treze-PB ou Floresta-CE, no Nordestão (Arruda*)
Dias sem torcida como mandante: 586
* A confirmar, adversário e local

Sport
Último: 07/03/2020 – Sport 1 x 0 SantaCruz, no Nordestão (Ilha do Retiro, 14.011 pessoas)
Próximo: 06/10/2021 – Sport x Juventude, na Série A (Arena Pernambuco*)
Dias sem torcida como mandante: 578
* A confirmar, jogo e local


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •