Compartilhe!
  •  
  • 8
  •  
  •  

Pablo teve basicamente uma chance clara no jogo. Bastou na noite. Foto: Rubens Chiri/São Paulo.

Sem repertório no ataque e novamente com falhas graves na defesa, o Sport perdeu pela segunda vez seguida na Ilha do Retiro, entrando na zona de rebaixamento do Brasileirão. Diante de Santos e São Paulo, o mesmo placar, 0 x 1. Consequência direta da pobreza técnica (e tática também) da equipe. Nesses 180 minutos os leoninos finalizaram 21 vezes, sendo apenas 7 na barra adversária – e só 2 certas neste domingo. O lance mais perigoso na semana foi a bola na trave de Lucas Venuto, quando o time já perdia para o tricolor paulista.

Por sinal, o Sport sofreu outro gol cedinho. Este aos 5 minutos, com Sander perdendo na trombada, Maidana esquecendo da bola e Mailson sem firmeza para espalmar. O gol de Pablo acabou sendo decisivo para o time de Fernando Diniz, que “repetiu” o futebol do time de Cuca, na quinta-feira. Aspas pelo mau futebol dos dois vencedores, pois o estilo foi bem diferente, com o SPFC flertando com o erro na saída de bola e tendo ainda um meio-campo sem criação. Diante desses dois adversários, que em tese não brigam pelas cabeças nesta edição, o leão foi inofensivo. Se limita à troca de passes pela direita depois de rodar bastante a bola, com pouca efetividade do lado esquerdo. Pelo meio, seguidas infiltrações sem sucesso, facilitando o trabalho do adversário. Quando algo dava certo, Elton desperdiçava. Foi assim até cansar.

E assim acabou a gordurinha criada na estreia, quando o Sport surpreendeu. De lá pra cá, apenas 1 ponto somado entre 12 disputados, com Daniel Paulista encontrando dificuldades para fechar uma equipe vista (por todos) como uma dos piores da competição. O treinador não vem conseguindo, até porque o sistema defensivo errou pela 5ª vez seguida – de um total de cinco jogos mesmo. Nas últimas quatro apresentações, o Sport ainda teve que buscar a reação com menos de 15 minutos. Haja dificuldade. Até aqui, cara de Z4 mesmo.

Escalação do Sport (piores: Maidana, Elton e Sander)
Mailson; Patric, Maidana (Brocador, 38/2T), Adryelson e Sander (Chico, intervalo); Ricardinho, Betinho (Lucas Mugni, 28/2T) e Jonatan Gómez; Lucas Venuto, Elton (Ronaldo, 38/2T) e Marquinhos (Bruninho, 15/2T). Técnico: Daniel Paulista

Escalação do São Paulo (melhores: Pablo, Luciano)
Tiago Volpi; Igor Vinícius, Diego (Arboleda, 38/2T), Léo e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves, Vitor Bueno (Luan, 20/2T) e Gabriel Sara; Luciano (Igor Gomes, 31/2T) e Pablo. Técnico: Fernando Diniz

Histórico geral de Sport x São Paulo (todos os mandos)
54 jogos
10 vitórias pernambucanas (18,5%)
13 empates (24,0%)
31 vitórias paulistas (57,4%)

Histórico de Sport x São Paulo pela Série A (todos os mandos)
42 jogos
8 vitórias pernambucanas (19,0%)
10 empates (23,8%)
24 vitórias paulistas (57,1%)

Curiosidade
O Sport não vence o São Paulo na Ilha do Retiro desde 2001, quando fez 1 x 0, gol de Fabinho. De lá para cá foram oito partidas, com 3 empates e 5 derrotas. No período, o time até venceu dois jogos como mandante, mas na Arena Pernambuco, em 2014 (1 x 0) e 2015 (2 x 0).

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Fred Figueiroa e João Pereira):

Abaixo, assista ao único gol da partida, através do perfil oficial do Brasileirão no Twitter.


Compartilhe!
  •  
  • 8
  •  
  •