Compartilhe!
  • 94
  •  
  •  
  •  

Petrolina/instagram (@petrolinasfc)

No jogo de ida, o gol de Douglas, nos acréscimos, pavimentou o caminho para o título do Petrolina na segunda divisão pernambucana. Ao empatar em Limoeiro, manteve a invencibilidade do time sertanejo, que decidiria a final em casa, onde só tropeçou uma vez – num empate sem gols. E deu a lógica. Em apenas vinte minutos o time comandado por Pedro Manta – nome recorrente nos acessos locais – já vencia o Centro Limoeirense por dois gols de vantagem. Na reta final, Eduardo transformou a vitória em goleada, 3 x 0.

O domingo começou sob sol forte na beira do Rio São Francisco, beirando 35 graus. Insuficiente para evitar o início da festa torcida do Petrolina sobre o tricampeonato da Série A2, de forma invicta. A taça foi erguida à noite, com o triunfo devolvendo o clube à elite do futebol local após cincos. Em 2019, participará da Série A1 pela 10ª vez, todas neste século.

Enquanto isso, o Centro Limoeirense somou o terceiro vice-campeonato da A2 em sua história. Apesar de ser o terceiro clube mais velho de Pernambuco em atividade, fundado em 1913 (antes do Santa Cruz, por exemplo), jamais ganhou um título oficial de âmbito estadual.

Com o desfecho no estádio Paulo Coelho, a primeira divisão pernambucana de 2019 está devidamente formada. Eis os dez clubes da 105ª edição: Náutico, Central, Sport, Salgueiro, Vitória, Santa Cruz, América, Afogados, Flamengo de Arcoverde e Petrolina.

Os campeões da segunda divisão pernambucana
3 – Vera Cruz (2006, 2009 e 2014) e Petrolina (2001, 2010 e 2018)
2 – Vitória (2008 e 2013) e Flamengo de Arcoverde (1996 e 2016)
1 – Maguari (1977), Sete de Setembro (95), Ferroviário de Serra Talhada (97), Unibol (98), Central (99), AGA (2000), Itacuruba (02), Porto (03), Ypiranga (04), Estudantes (05), Salgueiro (07), Serra Talhada (11), Chã Grande (12), Belo Jardim (15) e Pesqueira (17)

Petrolina Social Futebol Clube
Município: Petrolina (sertão, a 713 km do Recife)
Estádio: Paulo Coelho, municipal
Capacidade: 5.000 pessoas
Participações na Série A1 (9x): 2002 (7º), 2003 (7º), 2004 (8º), 2005 (9º), 2008 (8º), 2009 (12º), 2011 (6º), 2012 (5º) e 2013 (12º)

Campanha do título na Série A2 de 2018
12 jogos; 8V, 4E e 0D; 18 GP e 6 GC
Artilheiros: Douglas (5 gols), Eduardo (3), Waguinho (2), Alemão (2) e Jefferson (2)

Time-base
Fernando; Arianderson, Jefferson Silva, Alemão e Wellington; Douglas, Jefferson Belo e Jonatas Rei; Naldo Petrolina e Eduardo. Técnico Pedro Manta

A jornada do Petrolina até o acesso
A fera sertaneja fez a melhor campanha geral. Na 1ª fase, somou 16 pontos entre os 18 disputados. Liderou o grupo A, que teve ainda o rival 1º de Maio, o Serrano e o Sete de Setembro, que acabou desistindo – por isso, as duas vitórias do Petrolina foram por W.O., ambas por 1 x 0. No mata-mata, tirou Cabense (quartas), Decisão (semi) e Centro (final), em todos os casos com vitória e empate.

Petrolina/instagram (@petrolinasfc)


Compartilhe!
  • 94
  •  
  •  
  •