Compartilhe!

Kieza em ação no Brasileirão de 2012, quando o timbu acabou em 12º lugar. Foto: Aldo Carneiro.

Após um mês de negociação, o desfecho esperado pela torcida alvirrubra, com a volta de Kieza. Apesar da saída em 2013, o atacante ainda é o maior artilheiro timbu nesta década – com 17 gols de vantagem. Em 2020, encerrando o período, o “K9” tende a ampliar a marca.

Entre 2011 e 2013, somando duas passagens, o atacante marcou 43 gols em 70 partidas, estabelecendo uma boa média de 0,61. No primeiro ano ele foi o artilheiro da Série B, sendo decisivo no vice-campeonato do Náutico, em seu último acesso à elite. No ano seguinte, voltou durante a temporada, ao custo de R$ 1 milhão, e fez 13 gols em 20 jogos na Série A, num desempenho excepcional na ocasião.

Ao 33 anos, o jogador deixa o Fortaleza, com o clube em alta, justamente pela oportunidade de reencontrar o seu futebol. No último ano foram apenas 2 gols, num rendimento pessoal bem abaixo. Em Rosa e Silva chega como peça importante para o esquema de Dal Pozzo, que começa a ter um ataque bem interessante – antes, o timbu já havia repatriado o ponta Erick.

Maior salário
Considerando o salário no futebol cearense, o timbu se esforçou para se aproximar do patamar – acima de R$ 100 mil. Ou seja, acima da média salarial do elenco atual. Inclusive, o investimento no atleta será bancado, em parte, por uma patrocinadora, a Turquesa. Torcedor, o que você achou?

Os 5 maiores artilheiros do Náutico na década (2011-2020)
1º) 43 – Kieza (2011-2013)
2º) 26 – Rogério (2011-2013 e 2015)
3º) 23 – Wallace Pernambucano (2018-2019)
4º) 20 – Elton (2013)
5º) 14 – Rony (2016)

Abaixo, assista ao vídeo compartilhado pelo Náutico confirmando a volta de Kieza.


Compartilhe!