Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Os primeiros jogadores em ação no Nordeste contratados pelo Midtjylland. Coincidência?

Fundado em 1999, o Midtjylland uniu o futebol das cidades dinamarquesas de Herning e Ikast, que contavam com clubes homônimos de pouco sucesso. O novo time rapidamente ascendeu na liga nacional, mas realmente mudou de patamar no país com a chegada de Matthew Benham, em julho de 2014.

Proprietário do Brentford, que vai disputar a Premier League da Inglaterra, o empresário, com ramificação na análise de dados esportivos (ou seja, também é um apostador), tornou-se sócio majoritário do Football Club Midtjylland. Utilizando o método de intensa prospecção de talentos em mercados mais baratos, o clube passou a montar equipes mais competitivas. Em campo vieram três títulos da primeira divisão dinamarquesa, em 2015, 2018 e 2020. No mercado, firmou vendas como a do atacante Sorloth ao Crystal Palace (€ 9 mi) e a do zagueiro Sanneh ao Anderlecht (€ 8 mi), ambas em 2018. Ok, e daí?

E daí que provavelmente você continuará ouvindo o nome “Midtjylland” com cada vez mais familiaridade, uma vez que o canal de negociações com o futebol nordestino está surpreendentemente direto. De janeiro de 2019 a julho de 2021 já foram quatro aquisições milionárias por parte do clube europeu, se aproveitando, também, do câmbio mais flexível devido à baixa da moeda brasileira. Ao todo, o clube dinamarquês gastou R$ 20,5 milhões, sendo três compras junto ao Bahia (R$ 17,5 mi) e uma junto ao Ceará (R$ 3,0 mi).

As duas últimas, com o volante Charles do vozão e o zagueiro Juninho do tricolor, ocorreram num intervalo de duas semanas. Porém, o maior valor foi justamente na primeira de todas, com o centroavante Brumado. Então com 20 anos, o jogador deixou o Fazendão com apenas 17 jogos pelo profissional, sendo uma das maiores negociações da região. E abriu a porta lá.

Os quatro casos tiveram o mesmo perfil, com os brasileiros permanecendo com um percentual, entre 5% e 20%, para negociações futuras, justamente na expectativa de ampliação de mercado do Midtjylland. Ao todo, considerando as vendas levantadas pelo blog, já foram 144 negociações a partir de R$ 1 milhão no NE. Analisando apenas as transações para o exterior, o clube com mais compras por aqui é o Kashiwa Reysol, do Japão, com seis acordos desde 2004. Em dois anos o time da península de Jutland já chegou a quatro…

As recentes compras milionárias do Midtjylland no Nordeste
30/01/2019 – R$ 9,5 milhões, Júnior Brumado (Bahia), 20 anos
01/07/2019 – R$ 3,0 milhões, Paulinho (Bahia), 24 anos
30/06/2021 – R$ 3,0 milhões, Charles (Ceará), 25 anos
13/07/2021 – R$ 5,0 milhões, Juninho (Bahia), 26 anos

Percentual dos clubes do NE em caso de venda do Midtjylland
20% – Paulinho (Bahia, lateral-esquerdo)
15% – Júnior Brumado (Bahia, atacante))
15% – Charles (Ceará, volante)
5% – Juninho (Bahia, zagueiro)

A seguir, as vendas do Kashiwa, o estrangeiro recordista em aquisições milionárias no Nordeste. Esta marca também foi estabelecida na conexão Salvador/Fortaleza, mas com o Vitória envolvido.

2004 – R$ 9,8 milhões, Dudu Cearense (Vitória)
2005 – R$ 9,4 milhões, Cléber Santana (Vitória)
2012 – R$ 1,2 milhão, Neto Baiano (Vitória)
2015 – R$ 2,1 milhões, Éderson (Ceará)
2018 – R$ 5,0 milhões, Richardson (Ceará)
2019 – R$ 3,7 milhões, Júnior Santos (Fortaleza)

Leia mais sobre o assunto
O ranking de vendas milionárias dos clubes do Nordeste no Plano Real


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •