Compartilhe!
  •  
  • 2
  •  
  •  

O timbu terminou em 16º lugar, com 44 pontos, 5 acima do Z4. Foto: Caio Falcão/Náutico.

Cumprindo tabela após a permanência garantida, na Série B, o Náutico fez uma partida tranquila nos Aflitos diante do CSA, que ainda sonhava com o acesso. O time alagoano precisava vencer e torcer por um tropeço do Juventude, que não veio, pois o clube gaúcho venceu o Guarani em Campinas. Nos Aflitos, o futebol do azulão passu longe do peso decisivo, tanto que sequer conseguiu ser superior nesta 38ª rodada.

No 1T, com o cenário ainda aberto, o timbu já foi mais coeso. Além da maior posse de bola, em 54%, finalizou mais, 7 x 5. Num desses chutes, o gol de Erick. Belo gol, aliás. Aos 38 minutos, Djavan fez um longo lançamento para a ponta direita. Erick dominou, passou por Diego Renan, numa péssima noite, e bateu colocado, no cantinho. Foi o 6º gol do atacante na competição, onde oscilou entre titular e reserva devido à inconstância. Porém, o lance deixou claro que há qualidade técnica no atleta.

No 2T, na base do tudo ou nada, o técnico Mozart fez 3 substituições aos 10 minutos, pois não houve resposta após o intervalo. Porém, houve nessas mexidas. Aos 13, Pedro Lucas, que acabara entrar, recebeu um ótimo passe de Nadson, invadiu a área, driblou Anderson e marcou o seu 5º gol no BR. Porém, ficou nisso, com o timbu se fechando e evitando outras chances reais. Na verdade, com o enorme espaço dado naquele momento, o Náutico ficou até perto da virada, perdendo dois ótimos contragolpes. No fim, o empate em 1 x 1 manteve a invencibilidade de Hélio dos Anjos em Rosa e Silva neste torneio. Foram 6V e 3E em 9 jogos.

Ao todo, o timbu fez 17 partidas com o 3º técnico nesta segundona, tendo 6V, 6E e 5D, o que resultou num aproveitamento de 47%. Antes era de 31%. Ou seja, salvou. Agora, terminada de vez a temporada “2020”, é preciso fazer uma reformulação. Quanto ao CSA, que acabou em 5º, quase fazendo um “bate-volta” para a Série A, os ajustes também são pra lá de necessários…

Náutico em 38 rodadas na Série B de 2020
Mandante (19 jogos, 33 pts e 57.8%): 8V, 9E e 2D
Visitante (19 jogos, 11 pts e 19.2%): 2V, 5E e 12D

Escalação do Náutico (melhor: Erick e Djavan; piores: Ronaldo Alves e Dadá)
Anderson; Hereda, Ronaldo Alves, Camutanga e Kevyn; Djavan (Matheus Trindade, 27/2T), Rhaldney e Jean Carlos (Juninho Carpina, 41/2T); Bryan (Dadá Belmonte, 27/2T), Kieza e Erick (Jorge Henrique, 41/2T). Técnico: Hélio dos Anjos

Escalação do CSA (melhores: Pedro Lucas e Matheus Mendes; pior: Paulo Sérgio)
Matheus Mendes, Norberto, Cleberson, Rodolfo Filemon (Rodrigo Andrade, 10/2T) e Diego Renan; Geovane, Yago, Nadson (Marquinhos, 39/2T) e Andrigo (Pedro Júnior, 10/2T) e Gabriel; Paulo Sérgio (Pedro Lucas, 10/2T). Técnico: Mozart

Histórico geral de Náutico x CSA (todos os mandos)
42 jogos
18 vitórias alvirrubras (42,8%)
15 empates (35,7%)
9 vitórias alagoanas (21,4%)

A análise do Podcast 45 Minutos (jogo e balanço final do campeonato):


Compartilhe!
  •  
  • 2
  •  
  •