Compartilhe!
  •  
  • 9
  •  
  •  

Apesar do tropeço, o timbu subiu de 6º para 5º lugar. Foto: Thomaz Marostegan/Guarani.

No 1º turno da Série B, vivendo grande fase, o Náutico venceu o Guarani em Campinas com gols dos três atacantes. Na ocasião, uma linha ofensiva formada por Kieza, Erick e Vinícius. Avançando na tabela, o capitão se machucou e está fora do BR, o jovem ponta acertou com o Ceará e Vinícius, ainda em ação, cumpriu suspensão no duelo pelo 2º turno. Desta vez, o trio alvirrubro foi formado por Paiva, Giovanny e Iago Dias.

Os dois primeiros foram substituídos no decorrer, e o último, que ainda não teve uma atuação decente pelo clube, acabou expulso por reclamação ainda no 1T. Em parte, essa evidente diferença técnica explica o scout de finalizações nos Aflitos, com o Guarani tendo 16 x 6. Além disso, o bugre teve 64% de posse de bola, segundo o SofaScore, num dado bastante influenciado pelo 2T, quando atuou com um a mais.

Ainda assim, neste jogo, foi o timbu quem marcou primeiro, com o único jogador realmente capacitado neste momento. De contrato renovado até 2024, o meia Jean Carlos marcou logo após a expulsão de Iago. Foi o seu 8º gol na Série B. Porém, o visitante igualou com Bruno Sávio logo no comecinho da segunda etapa. Num jogo corrido, mas de pouquíssima inspiração, o time de Marcelo Chamusca ficou no 1 x 1. Após a estreia positiva em Maceió, dois empates nos Aflitos. Em ambos os casos, o time abriu o placar, sondou a volta ao G4, mas cedeu o empate. Assim, alimentou uma estatística recene bem ruim.

Foi o 5º jogo consecutivo do Náutico sem vitória atuando na condição de mandante. Eis o jejum em Rosa e Silva, com 3 empates e 2 derrotas: vs Brusque (1 x 1; 14ª rodada), Confiança (0 x 4; 16ª), Cruzeiro (0 x 1; 19ª), Vitória (1 x 1; 21ª) e Guarani (1 x 1; 22ª). A última vitória em casa foi em 21 de julho, diante do Brasil de Pelotas. De lá pra cá, com nove rodadas no somatório geral, o campeão pernambucano só venceu o CSA. Contudo, o grupo de acesso segue próximo, mas para que isso se mantenha é preciso reencontrar o caminho nos Aflitos. Antes, terá que se mostrar competitivo fora também… Dois jogos seguidos, vs Vila e Bota.

Náutico em 22 rodadas na Série B de 2021
Mandante (12 jogos, 20 pts e 55.5%): 5V, 5E e 2D
Visitante (10 jogos, 15 pts e 50.0%): 4V, 3E e 3D

A comparação da campanha com os acessos do timbu na Série B após 22 jogos
1º) 2011 – 41 pontos (11V, 8E e 3D; 2º lugar)
2º) 2006 – 38 pontos (11V, 5E e 6D; 2º lugar)
3º) 2021 – 35 pontos (9V, 8E e 5D; 5º lugar)

Escalação do Náutico (melhor: Jean; piores: Iago, Luiz Henrique e Giovanny)
Alex Alves; Hereda (Yago, 43/2T), Camutanga, Rafael Ribeiro e Bryan; Rhaldney Luiz Henrique, 7/2T), Djavan e Jean Carlos (Tailson, 43/2T); Paiva (Matheus Trindade, intervalo), Iago e Giovanny (Álvaro, 30/2T). Técnico: Marcelo Chamusca

Escalação do Guarani (melhores: Bruno e Andrigo; pior: Lucão)
Rafael Martins; Mateus Leite, Thales (Índio, 40/2T), Carlão e Bidu; Bruno Silva, Rodrigo Andrade (Régis, 22/2T) e Andrigo; Bruno Sávio, Lucão do Break (Maxwell, 27/2T), Júlio César (Allan Victor, 27/2T). Técnico: Daniel Paulista

Histórico geral de Náutico x Guarani (todos os mandos)
23 jogos
9 vitórias alvirrubras (39,1%)
4 empates (17,3%)
10 vitórias paulistas (43,4%)

A análise do Podcast 45 Minutos sobre a partida (do tempo 0h01 até 0h37):

Abaixo, assista aos gols da partida, através do perfil oficial da Série B no Twitter.


Compartilhe!
  •  
  • 9
  •  
  •