Compartilhe!

Ponte Preta 1 x 0 Náutico na Série B

Primeiro jogo, primeiro gol e primeiro cartão amarelo para Eliel. Foto: Álvaro Júnior/Ponte Preta.

A Ponte Preta vivia uma situação inusitada na Série B. Apesar de ter o artilheiro da competição, o seu ataque era o pior. Isso porque Lucca fez 9 dos 11 gols do time. Por isso, o veto do DM ao atacante foi um alívio ao Náutico, mas o desfalque acabou sendo insuficiente para evitar o enorme volume de jogo dos paulistas, com o scout de finalizações apontando 22 x 6. À parte da bola na trave de Jobson, com boa reestreia, o bicampeão pernambucano produziu muito pouco, até mesmo porque o meia Jean Carlos sentiu dores no joelho direito e foi poupado da partida.

Enquanto isso, a macaca mandou duas na trave e exigiu bastante de Lucas Perri, que se esforçou pra segurar o resultado. Mas não deu. Aos 38 do 2T, o atacante Eliel fez de cabeça. Num ataque sem definição, à parte de Lucca, o ex-alvirrubro Hélio dos Anjos promoveu a estreia profissional do atacante de 19 anos, que fez o gol da vitória campineira por 1 x 0.

Num confronto direto contra o rebaixamento, o time de Campinas se afastou um pouco do Z4, enquanto o alvirrubro se manteve lá pela 3ª rodada seguida. Agora, encerrado o primeiro turno, o Náutico figura em 18º lugar, a 2 pontos do 16º, o primeiro nome fora da zona. Esta é a 10ª participação do clube de Rosa e Silva na Série B na era dos pontos corridos. Com apenas 18 pontos, a campanha atual só supera a de 2017, quando acabou rebaixado. Nas duas vezes em que conseguiu o acesso à elite, em 2006 e 2011, somou 35 e 34 pontos, respectivamente – abaixo, veja o histórico completa. A remada no returno precisará ser forte.

Returno com Elano

Faltando 1h30 para o jogo no Moisés Lucarelli, o Náutico confirmou o seu técnico para o restante da competição. O ex-jogador Elano, agora apresentado como Elano Blumer, é o 4º treinador do timbu em 2022. Antes deles passaram Hélio dos Anjos, Felipe Conceição e Roberto Fernandes. Nesta noite, Elano assistiu ao jogo em um camarote, com o interino Dudu Capixaba na área técnica. Como meia, Elano disputou a Copa do Mundo de 2010 pela Seleção Brasileira. Já na nova função passou apenas por Santos, Figueirense e Ferroviária-SP. Aposta?

Náutico em 19 rodadas na Série B de 2022
Mandante – 10 jogos; 2V, 4E e 4D (10 pts e 33.3%)
Visitante – 9 jogos; 2V, 2E e 5D (8 pts e 29.6%)

O desempenho do timbu no 1º turno da Série B (19 jogos)
1º) 2006 – 35 pontos (10V, 5E e 4D; 2º lugar)*
2º) 2011 – 34 pontos (9V, 7E e 3D; 3º lugar)*
3º) 2015 – 32 pontos (9V, 5E e 5D; 5º lugar)
4º) 2010 – 31 pontos (9V, 4E e 6D; 5º lugar)
5º) 2021 – 30 pontos (8V, 6E e 5D; 7º lugar)
6º) 2016 – 28 pontos (8V, 4E e 7D; 6º lugar)
7º) 2014 – 27 pontos (8V, 3E e 8D; 11º lugar)
8º) 2020 – 19 pontos (4V, 7E e 8D; 18º lugar)
9º) 2022 – 18 pontos (4V, 6E e 9D; 18º lugar)
10º) 2017 – 14 pontos (3V, 5E e 11D; 20º lugar)**
* Subiu de divisão
** Caiu de divisão

Escalação da Ponte Preta (melhores: Eliel e Felipe; pior: Jean Carlos)
Caíque França; Douglas Mendes (Thiago Oliveira), Arthur e Fábio Sanches; Igor Formiga (Bernardo), Felipe Amaral, Léo Naldi, Fessin e Jean Carlos (Echaporã); Nicolas (Wallison) e Da Silva (Eliel). Técnico: Hélio dos Anjos

Escalação do Náutico (melhores: Perri e Jobson; piores: Ralpho, Kieza e Franco)
Lucas Perri; Thiago Ennes, Carlão, Bruno Bispo e João Lucas; Ralph (Pedro Vitor), Victor Ferraz (Djavan), Jobson (Júnior Tavares) e Richard Franco (Robinho); Geuvânio e Kieza (Jhonatas). Técnico: Dudu Capixaba

Histórico geral de Ponte Preta x Náutico (todos os mandos)
26 jogos
8 vitórias alvirrubras (30,7%)
8 empates (30,7%)
10 vitórias paulistas (38,4%)

Leia mais sobre o assunto
A tabela de jogos do Náutico no Campeonato Brasileiro da Série B de 2022

Abaixo, assista ao gol solitário em Campinas, num vídeo do perfil oficial da Série B no Twitter.


Compartilhe!