Compartilhe!

Rafael Moreira/C.A. Bragantino

O Náutico não perdia há dez partidas. A sequência havia sido iniciada antes da Copa do Mundo, com 7V e 3E, levando o clube da lanterna à liderança do grupo A. Os resultados, atrelados à competitividade mostrada, deram confiança para o mata-mata decisivo na Série C. Contudo, a soma de erros em Bragança Paulista deixou a tarefa bem complicada.

No jogo de ida das quartas, o campeão pernambucano perdeu de 3 x 1 –  e olhe que a desvantagem chegou a ser de três gols. E a verdade é que o time foi muito muito mal, sobretudo no 1T. O alvirrubro começou bem precavido, quase confunindo com com falta de combatividade no meio-campo, com o time do interior paulista ganhando a maioria das bolas e forçando a meta de Bruno. Se lá no ataque o paraguaio Ortigoza seguia isolado, na defesa a falta de atenção foi fatal. Aos 29, num contragolpe pela esquerda, três alvirrubros caíram no contrapé do último passe, com Vitinho definindo na área. Nos descontos, numa cobrança de falta da intermediária, o atacante Marquinhos apareceu por trás da defesa e ampliou – em posição adiantada, diga-se.

O buraco já era enorme e no início do 2T o lateral Fabiano subiu sozinho num escanteio e fez o terceiro. O baque alvirrubro, em campo e na arquibancada do estádio Nabi Abi Chedid, foi visível. E a reação não podia começar apenas na Arena PE, era preciso partir dali. Aos 28, também num tiro esquinado, o timbu enfim marcou, com Ortigoza na sobra – chegou a 7 gols. Nos descontos, Wallace, que entrara no decorrer, quase fez o segundo. Com o revés, o Náutico precisará vencer por 3 gols de diferença para obter o acesso no tempo normal, em 26 de agosto. Caso vença por 2 gols, independentemente do placar, a disputa irá para os pênaltis…

Escalação do Náutico (melhor: 1 Ortigoza; piores: 1 Camutanga, 2 Jimenez, 3 Bruno)
Bruno; Bryan, Camutanga, Sueliton e Assis; Josa, Jimenez (Lelê, intervalo) e Luiz Henrique; Dudu (Wallace Pernambucano, 23/2T), Ortigoza e Robinho

Histórico geral de Bragantino x Náutico (todos os mandos)
17 jogos
5 vitórias alvirrubras (29,4%)
6 empates (35,2%)
6 vitórias paulistas (35,2%) 

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Fred Figueiroa e João de Andrade)

Léo Lemos/Náutico


Compartilhe!