Compartilhe!

Ex-Santa, o experiente Ricardo Bueno estreou abrindo o placar. Foto: André Jonsson/Operário-PR.

A goleada do Vitória na noite anterior, acabando um jejum de nove jogos, já havia assegurado a permanência do Náutico na zona de rebaixamento da Série B. Em Ponta Grossa, iniciando a sequência de três jogos fora de casa, cabia ao timbu pontuar para manter a disputa pela saída acessível em uma rodada – hoje, está a 4 pontos do 16º colocado. Nesta primeira apresentação, com Gilson Kleina sem conseguir fazer o time jogar (há semanas), o time pernambucano foi derrotado por 3 x 1.

No Germano Kruger, o time paranaense foi melhor o tempo todo. Embora tenha aberto o placar a partir de um lateral invertido pelo árbitro, depois fez mais dois com o atacante Douglas Coutinho, no 2T. No primeiro lance, sobrando liberdade. No segundo, quando o timbu tentava reagir após o gol de Kieza, uma troca de passes foi suficiente para desmontar uma defesa pouco confiável – agora com 27 gols sofridos em 20 jogos. Há três rodadas seguidas pisando zona, o Náutico vai desempenhando um papel horrível na segundona.

O time somou apenas 7 pontos dos últimos 33 disputados, o que dá um aproveitamento de apenas 21%. Por que este recorte? Porque é, de forma precisa, a derrocada alvirrubra, com 1V, 4E e 6D. E o único resultado positivo foi sobre o Oeste, o lanterna virtualmente rebaixado.

Em 17º lugar com 20 pontos, o Náutico agora vai até São Luís para cumprir o jogo adiado da 11ª rodada, contra o ascendente Sampaio Corrêa (em 17/11), e depois segue no curso normal do campeonato em Maceió, contra o inconstante CRB (em 21/11). Qual será o tamanho da bronca para resolver nos Aflitos na volta deste giro? Sem contar que mesmo em casa o time tem apenas 2 vitórias em 10 partidas. Está faltando futebol além da conta.

Náutico em 21 rodadas na Série B de 2020*
Mandante (10 jogos, 12 pts e 40.0%): 2V, 6E e 2D
Visitante (10 jogos, 8 pts e 26.6%): 2V, 2E e 6D
* O time tem um jogo a menos

Escalação do Operário-PR (melhor: Douglas Coutinho)
Thiago Braga; Alex Silva, Bonfim, Juan Sosa e Fabiano; Leandro Vilela, Jean Carlo (Tomas Bastos), Marcelo (Schumacher) e Thomaz (Diego Cardoso); Douglas Coutinho (Peixoto) e Ricardo Bueno (Jiménez). Técnico: Matheus Costa

Escalação do Náutico (piores: Rafael Ribeiro e Jean Carlos)
Halls; Yago Rocha (Bryan), Ronaldo Alves, Rafael Ribeiro e Willian Simões; Jhonnatan (Paiva), Rhaldney, Jorge Henrique (Dudu), Jean Carlos (Marcos Vinícius) e Dadá Belmonte (Ruy); Kieza. Técnico: Gilson Kleina

Os jogos na história, ambos na Série B de 2020 (1V do fantasma e 1E)
11/08 – Náutico 0 x 0 Operário-PR (Aflitos)
13/11 – Operário-PR 3 x 1 Náutico (Germano Kruger)

A análise do Podcast 45 Minutos (Fred Figueiroa, João de Andrade Neto e Rodolpho Moreira):

Abaixo, assista aos gols da partida, através do perfil oficial da Série B no Twitter.


Compartilhe!