Compartilhe!
  •  
  • 7
  •  
  •  

O atacante Vinícius abriu o placar e já soma dois gols no BR. Foto: Tiago Caldas/Náutico.

O Náutico disputa a Série B no formato com pontos corridos pela 9ª vez em 16 anos. Até hoje, a melhor largada havia sido em 2015, com 10 pontos em 12 disputados, tendo três vitórias e um empate. Em 2021, o campeão pernambucano foi além, chegando à 4ª vitória consecutiva, se mantendo com o rendimento máximo a partir da superioridade tática e/ou técnica nas quatro rodadas. Neste caso sobre o Vila Nova, sem dúvida.

O clube goiano chegou invicto ao Recife, mas praticamente não alcançou a meta do goleiro Alex Alves. Ao todo, de acordo com SofaScore, o scout de finalizações nos Aflitos apontou 23 x 6 para o alvirrubro pernambucano. Uma vantagem considerável sustentada também no recorte só com os chutes certos, 9 x 1. Com volume ofensivo, variação de jogadas e ótima fase, o timbu venceu por 2 x 0.

O curioso é que o mandante foi melhor nos dois tempos, mas demorou a balançar as redes. No 1T, numa boa trama desde a saída de bola, a jogada foi de pé em pé até Vinícius, que limpou e marcou. O atacante chegou a 7 gols em 15 jogos pelo clube em 2021. Assim, já superou o seu melhor rendimento particular, que vinha já com oito anos – em 2013 fez 6 gols em 46 jogos pelo Palmeiras. No 2T, o placar mínimo durou quase até o fim, mantendo o adversário com chance de buscar algo, embora sem conseguir produzir de fato. Aos 44 minutos, Bryan recebeu na esquerda, tirou o defensor e definiu. Foi o 7º gol alvirrubro nesta campanha, o primeiro sem ser do quarteto ofensivo (Jean, Vinícius, Erick e Kieza).

Assim, o Náutico abriu a rodada já pressionando os demais adversários na corrida pelo G4. Por fim, vale destacar que nas duas vezes em que obteve o acesso para a primeira divisão, e não foi no sufoco, o time de Rosa e Silva começou num ritmo bem mais lento, com 5 pontos a menos em 2006 e 7 pontos a menos em 2011. Parece (mais) um bom sinal sobre 2021…

Náutico em 4 rodadas na Série B de 2021
Mandante (2 jogos, 6 pts e 100%): 2V, 0E e 0D
Visitante (2 jogos, 6 pts e 100%): 2V, 0E e 0D

O desempenho do timbu nos 4 primeiros jogos na Série B (pontos corridos)
2006 – 7 pontos (2V, 1E e 1D; 5º lugar)*
2010 – 10 pontos (3V, 1E e 0D; 2º lugar)
2011 – 5 pontos (1V, 2E e 1D; 14º lugar)*
2014 – 5 pontos (1V, 2E e 1D; 7º lugar)
2015 – 10 pontos (3V, 1E e 0D; 3º lugar)
2016 – 6 pontos (2V, 0E e 2D; 8º lugar)
2017 – 1 ponto (0V, 1E e 3D; 20º lugar)**
2020 – 3 pontos (0V, 3E e 1D; 17º lugar)
2021 – 12 pontos (4V, 0E e 0D; 1º lugar)
* Subiu de divisão
** Caiu de divisão

Escalação do Náutico (melhores: Rhaldney, Vinícius e Bryan)
Alex Alves; Hereda (Rafinha, 46/2T), Camutanga, Wagner Leonardo e Bryan; Matheus Trindade (Marciel, 31/2T), Rhaldney (Luiz Henrique, 35/2T) e Jean Carlos; Vinícius (Matheus Carvalho, 31/2T), Kieza e Erick (Giovanny, 34/2T). Técnico: Hélio dos Anjos

Escalação do Vila Nova (piores: Johnatan e Kelvin)
Georgemy; Pedro Bambu, Renato Silveira, Walisson Maia e William Formiga; Deivid (João Pedro, 42/2T), Arthur Rezende (Íkaro, 25/2T) e Renan Mota; Kelvin (Matheus Porto, 25/2T) e Henan (Pedro Júnior, 28/1T) e Johnatan Cardoso (Fernandinho, intervalo). Técnico: Wágner Lopes

Histórico geral de Náutico x Vila Nova (todos os mandos)
22 jogos
12 vitórias pernambucanas (54,5%)
2 empates (9,0%)
8 vitórias goianas (36,3%)

A análise do Podcast 45 Minutos sobre a partida (do minuto 4 ao 57):

Abaixo, assista aos gols da partida, através do perfil oficial da Série B no Twitter.


Compartilhe!
  •  
  • 7
  •  
  •