Compartilhe!

Os candidatos nordestinos para a disputa de cidade-sede da final da Sula. Quem tem mais chance?

A decisão da Copa Sul-Americana poderá ocorrer no Nordeste entre 2021 e 2023, independentemente da participação de clubes da região na partida. Com a “final única” adotada desde 2019, a Conmebol passou a fazer processos seletivos para as sedes decisivas da Libertadores e da Sula. E a entidade apresentou a lista de candidatos aptos para as três próximas seletivas, com três arenas nordestinas presentes no relatório. No caso, Castelão (Fortaleza), Fonte Nova (Salvador) e Arena Pernambuco (Recife), palcos modernos que receberam jogos da Copa do Mundo de 2014.

Os estádios estão na disputa para as edições em 2021, 2022 e 2023. É preciso destacar isso pois nem todos estão, caso dos palcos peruanos, que só entram a partir de 2022, e do representante colombiano, só em 2023. Entretanto, a disputa é ferrenha, com estádios tradicionalíssimos na disputa, como o Monumental de Nuñez, a casa do River Plate, e a La Bombonera, a casa do Boca Juniors. No próprio Brasil há nomes de peso, com o Maracanã, já escolhido para receber a decisão da Liberta de 2020, ainda programada para 2020.

A tendência é que um mesmo país não receba, numa mesma temporada, as duas finais continentais. Ou seja, caso a Argentina, uma concorrente de peso, seja escolhida para receber a finalíssima da Libertadores, aumenta a chance brasileira na Sula. E os candidatos argentinos à Liberta são basicamente os mesmos da Sula, a maioria deles na capital federal.

As etapas do processo seletivo
Nos dias 25 e 26 de maio haverá uma série de videoconferências, com chamadas com cada postulante, com o objetivo de definir conceitos sobre o evento e para tirar dúvidas para a elaboração do dossiê da candidatura. A apresentação deste dossiê vai até o dia 29 de maio. Após a análise dos candidatos, incluindo estrutura (estádio, hotelaria, voos etc) e garantias econômicas, o conselho executivo da Conmebol definirá as cidades para a etapa final do processo. Na última etapa, ainda sem data, cada local será inspecionado.

A única final internacional no Nordeste
Na história, apenas uma decisão internacional de clubes, em caráter oficial, ocorreu no Nordeste. E ainda assim não foi o jogo do título. Em 1º de dezembro de 1999, CSA e Talleres, da Argentina, jogaram no Rei Pelé, em Maceió, pela ida da decisão da Copa Conmebol, que viveu naquela temporada a sua última edição. O azulão alagoano venceu por 4 x 2, com hat-trick de Missinho, mas acabou com o vice após perder na volta por 3 x 0, no Estádio Mario Kempes, no interior do país e que hoje reaparece como candidato às finais da Sula.

Os clubes nordestinos na Sula
Até hoje, o futebol do Nordeste participou 21 vezes da Copa Sul-Americana, no período de 2002 a 2020. Na lista, 7 presenças do Bahia, 5 de Sport e Vitória e 1 de Ceará, Fortaleza, Náutico e Santa Cruz. Em relação ao desempenho, as melhores campanhas foram até as quartas, em 2017 (Sport) e 2018 (Bahia). Caso alguma cidade da região seja escolhida, o foco no torneio deverá aumentar bastante. Pelo regulamento, não há restrição sobre a presença de um time da cidade-sede. Em 2020, por exemplo, o Flamengo está liberado para uma possível final da Libertadores no Maracanã.

A seguir, todos os estádios presentes na disputa pelas próximas finais da Sula.

Total de candidatos para a final da Copa Sul-Americana
2021 – 15 estádios
2022 – 17 estádios
2023 – 18 estádios

Estádios candidatos em 2021, 2022 e 2023
Argentina – La Bombonera (Buenos Aires, 49.000 pessoas), Monumental de Nuñez (Buenos Aires, 70.074), Nuevo Gasometro (Buenos Aires, 47.964), Libertadores de América (Buenos Aires, 45.562), Presidente Perón (Buenos Aires, 42.500) e Único (Santiago del Estero, 28.000)

Brasil – Mané Garrincha (Brasília, 72.788), Arena da Baixada (Curitiba, 42.372), Castelão (Fortaleza, 57.000), Beira-Rio (Porto Alegre, 50.128), Arena Pernambuco (Recife, 45.500), Maracanã (Rio de Janeiro, 78.838) e Fonte Nova (Salvador, 50.025)

Chile – Nacional (Santiago, 55.933)

Equador – Rodrigo Delgado (Quito, 41.596)

Estádios candidatos em 2022 e 2023
Peru – Monumental (Lima, 80.093) e Nacional (Lima, 50.000)

Estádio candidato apenas em 2023
Colômbia – Atanasio Girardot (Medellín, 44.739)

Leia mais sobre o assunto
Maracanã, 21/11/2020. A final única da Libertadores nos 70 anos do estádio


Compartilhe!