Compartilhe!
  • 1.3K
  •  
  •  
  •  

Cláudio José/cortesia

O estádio Severino Cândido Carneiro foi inaugurado em 3 de agosto de 1990, durante as festividades pelos 345 anos da “Batalha das Tabocas”, em Vitória de Santo Antão. Na ocasião, o Carneirão foi preparado para a estreia da Desportiva Vitória no Campeonato Pernambucano – em 1991, o tricolor das tabocas acabaria num honroso 3º lugar. Desde então, o palco foi ampliado uma vez e reformado algumas vezes. Segundo o último laudo técnico, expirado em 2017, a capacidade máxima liberada era de 10.000 pessoas, sendo o terceiro maior do interior  – abaixo de Lacerdão e Cornélio de Barros. Hoje, o equipamento municipal está abandonado.

As fotos de 29/07/2018 impressionam. O campo sem corte e com mato, a pintura estragada, a estrutura corroída etc. Com 111 mil habitantes, o município tem dois clubes recorrentes na primeira divisão do futebol estadual, a Acadêmica Vitória (sucessora da Desportiva) e o Vera Cruz. Entretanto, ambos vêm jogando em outras cidades devido à inutilidade do estádio local.

A última partida oficial no Carneirão foi em 1º de março de 2017, quando o Vitória perdeu do Serra Talhada por 1 x 0. Depois, com o veto, então ‘apenas’ do gramado, o time terminou o Estadual no Antônio Inácio, em Caruaru. No segundo semestre, o Vera Cruz foi jogar a segundona em Feira Nova.

Em 2018, pela elite, o Vitória mandou as suas cinco partidas na Arena Pernambuco – com média de apenas 835 espectadores. E assim, com os portões do estádio fechados há 17 meses, sem qualquer movimentação do poder público, o Carneirão vai se deteriorando, além de excluir do mapa futebolístico uma cidade economicamente viável e relevante.

Capacidade máxima do Carneirão
10.911 pessoas, segundo o Cadastro da CBF de 2016

Recorde de público do Carneirão
10.081 pessoas, em Vitória 1 x 1 Náutico (05/04/1998)

As viagens dos times de Vitória para atuar em “casa”
33,7 km – Carneirão/Gonzagão (Feira Nova), Vera Cruz
41,4 km – Carneirão/Arena PE (São Lourenço), Vitória

Participações na Série A1 do Estadual
13 – Desportiva Vitória (1991-2007)
7 – Acadêmica Vitória (2008-2018)
4 – Vera Cruz (2007-2015)

Como pode uma prefeitura relegar um equipamento municipal desta forma? Haja “política”.

Cláudio José/cortesia

Wellington Araújo (@wareporter), 03/08 – atualização

Cláudio José/cortesia

Wellington Araújo (@wareporter), 03/08 – atualização


Compartilhe!
  • 1.3K
  •  
  •  
  •