Compartilhe!

Texto e dados atualizados até 12 de abril de 2022.

Realizada desde 1994, a Copa do Nordeste passou a premiar os melhores jogadores de forma regular a partir de 2013, na volta ao calendário oficial da CBF. Desde então, utilizando critérios distintos, o regional passou a apresentar a seleção oficial, além do técnico e do craque. No blog, o balanço dessas premiações, com as escalações de todas as edições e rankings posição por posição – entre os clubes lembrados na premiação.

As listas já foram escolhidas por membros da imprensa, por profissionais do canal detentor dos direitos de transmissão e até em votações abertas, como nos casos entre 2018 e 2022 – com os campeões emplacando entre 4 e 8 nomes na linha. A entrega dos prêmios costuma ocorrer no sorteio dos grupos da edição seguinte da Lampions.

Portanto, em 10 edições foram 110 premiações aos nomes mais votados em cada posição, com as formações variando entre 4-4-2 e 4-3-3. Ao todo, doze clubes foram agraciados, com o Bahia à frente do Ceará desde 2021. O tricolor baiano já recebeu 22 prêmios, ou 20% do total. Nesta conta, 95 jogadores diferentes foram lembrados, alguns mais de uma vez, com o meia Ricardinho (3 vezes pelo Ceará) e o lateral-direito Nino Paraíba (2 vezes pelo Bahia e 1 pelo Vitória) sendo os recordistas individuais. E três atletas já levaram a estatueta em clubes diferentes. Além de Nino Paraíba (Ba-Vi), a lista conta com Samuel Xavier (Sport e Ceará) e Fernando sobral (Sampaio e Ceará).

Como curiosidade, a escalação com os maiores vencedores de cada posição seria a seguinte num 4-4-2, com desempate em caso de prêmio de melhor jogador: Magrão (2); Nino Paraíba (3), Durval (2), empate (vários zagueiros com uma premiação) e Renê (2); Rithely (2), Ricardinho (3), Régis (2+1*) e Vinícius (2+1*); Magno Alves (2) e Grafite/Gilberto (1+1*). O asterisco se aplica aos jogadores que venceram também a eleição de craque, tendo apenas um empate na lista, na função de segundo atacante.

2013 (Formação 4-4-2). Craque: Bismarck (Campinense)
Pantera (Campinense); Osmar (ASA), Edivânio (Campinense), Roberto Dias (Campinense) e Glaybson (Campinense); Panda (Campinense), Lucas (Fortaleza), Bismarck (Campinense) e Ricardinho (Ceará); Assisinho (Fortaleza) e Léo Gamalho (ASA). Técnico: Oliveira Canindé (Campinense)

2014 (Formação 4-4-2). Craque: Neto Baiano (Sport)
Magrão (Sport); Patric (Sport), Sandro (Ceará), Durval (Sport) e Renê (Sport); Luciano Sorriso (Santa Cruz), Rithely (Sport), Daniel Costa (CSA) e Ricardinho (Ceará); Magno Alves (Ceará) e Neto Baiano (Sport). Técnico: Eduardo Baptista (Sport)

2015 (Formação 4-3-3). Craque: Ricardinho (Ceará)
Luís Carlos (Ceará); Nino Paraíba (Vitória), Charles (Ceará), Thales (Bahia) e Renê (Sport); Souza (Bahia), Ricardinho (Ceará) e Diego Souza (Sport); Kieza (Bahia), Magno Alves (Ceará) e Robert (Sampaio Corrêa). Técnico: Sérgio Soares (Bahia)

2016 (Formação 4-3-3). Craque: Grafite (Santa Cruz)
Tiago Cardoso (Santa Cruz); Samuel Xavier (Sport), Tiago Sala (Campinense), Durval (Sport) e Tiago Costa (Santa Cruz); Uillian Correia (Santa Cruz), Juninho (Bahia) e Roger Gaúcho (Campinense); Keno (Santa Cruz), Grafite (Santa Cruz) e Rodrigão (Campinense). Técnico: Francisco Diá (Campinense)

2017 (Formação 4-4-2). Craque: Régis (Bahia)
Magrão (Sport); Eduardo (Bahia), Anderson Salles (Santa Cruz), Tiago (Bahia) e Armero (Bahia); Rithely (Sport), Edson (Bahia), Diego Souza (Sport) e Régis (Bahia); David (Vitória) e Edigar Junio (Bahia). Técnico: Guto Ferreira (Bahia)

2018 (Formação 4-4-2). Craque: Andrey (Sampaio Corrêa)
Andrey (Sampaio); Nino Paraíba (Bahia), Joécio (Sampaio), Maracás (Sampaio) e Alyson (Sampaio); Fernando Sobral (Sampaio), Régis (Bahia), João Paulo (Sampaio) e Marlon (Sampaio); Arthur Cabral (Ceará) e Uilliam (Sampaio). Técnico: Roberto Fonseca (Sampaio)

2019 (Formação 4-3-3). Craque: Edinho (Fortaleza)
Marcelo Boeck (Fortaleza); Tinga (Fortaleza), Quintero (Fortaleza), Roger Carvalho (Fortaleza) e Carlinhos (Fortaleza); Gregore (Bahia), Marcos Aurélio (Botafogo) e Marcos Vinícius (Botafogo); Osvaldo (Fortaleza), Júnior Santos (Fortaleza) e Edinho (Fortaleza). Técnico: Rogério Ceni (Fortaleza)

2020 (formação 4-4-2): Craque: Vinícius (Ceará)
Fernando Prass (Ceará); Samuel Xavier (Ceará), Klaus (Ceará), Luiz Otávio (Ceará), Thiago Carleto (Vitória); Charles (Ceará), Flávio (Bahia), Fernando Sobral (Ceará) e Vinícius (Ceará); Alisson Farias (Vitória) e Cléber (Ceará). Técnico: Guto Ferreira (Ceará)

2021 (formação 4-4-2): Craque: Gilberto (Bahia)
Matheus Teixeira (Bahia); Nino Paraíba (Bahia), Conti (Bahia), Messias (Ceará) e Matheus Bahia (Bahia); Patrick (Bahia), Charles (Ceará), Bruninho (Confiança) e Rodriguinho (Bahia); Gilberto (Bahia) e Felipe Vizeu (Ceará). Técnico: Dado Cavalcanti (Bahia)

2022 (formação 4-4-2): Craque: Maílson (Sport)
Maílson (Sport, 63%); Yago Pikachu (Fortaleza, 39%), Marcelo Benevenuto (Fortaleza, 37%), Rafael Thyere (Sport, 33%) e Luciano Juba (Sport, 42%); Matheus Jussa (Fortaleza, 32%), Ronaldo (Sport, 31%), Vinícius (Ceará, 31%) e Lucas Crispim (Fortaleza, 41%); Rodallega (Bahia, 41%) e Javier Parraguez (Sport, 29%). écnico: Juan Pablo Vojvoda (Fortaleza, 60%)

Campeões do Nordestão no período (entre parênteses, o vice)
2013 – Campinense (ASA)
2014 – Sport (Ceará)
2015 – Ceará (Bahia)
2016 – Santa Cruz (Campinense)
2017 – Bahia (Sport)
2018 – Sampaio Corrêa (Bahia)
2019 – Fortaleza (Botafogo)
2020 – Ceará (Bahia)
2021 – Bahia (Ceará)
2022 – Fortaleza (Sport)


Compartilhe!