Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

A atualização da lista de campeões nacionais de elite, com 22 clubes presentes.

De forma invicta, o Palmeiras conquistou a Copa do Brasil de 2020 e chegou a 15 títulos nacionais em sua história. É, de longe, o maior campeão nacional no Brasil, liderando o ranking de forma isolada desde 1993, considerando as competições de elite – não que o clube queira somar, mas ainda vencer a Série B duas vezes.

A resposta na copa nacional veio nove dias após o título do Flamengo na Série A. Com o triunfo obtido diante do Grêmio, o alviverde voltou a abrir três taças sobre o 2º colocado, 15 x 12. E vale ressalvar que em breve os dois rivais estarão em campo disputando outro título nacional, com a Supercopa do Brasil, em 11 de abril. Afinal, é a reunião entre os campeões do Brasileirão e da Copa do Brasil. Até lá, vale esta versão do ranking no blog.

O critério sempre foi direto em relação às “estrelas douradas”, com as competições nacionais organizadas pela CBF que indicaram os respectivos campeões à Libertadores. É assim com a Série A (1971/2020) e a Copa do Brasil (1989/2020) e foi assim em três torneios extintos, a Taça Brasil (1959/1968), o Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967/1970) e a Copa dos Campeões (2000/2002). Não é o caso da Supercopa, um jogo com R$ 7 milhões em premiação, mas sem vaga internacional. No entanto, o caráter oficial da disputa, recriada para abrir regularmente o calendário brasileiro, acabou justificando, na minha visão, a entrada na lista.

Ao todo, somando o critério clássico e a novidade, são 22 campeões nas 102 disputas organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol e por sua precursora, a CBD, ao longo de 62 temporadas. Naturalmente, cada torneio segue com um peso distinto no cenário nacional, em história, dificuldade, número de jogos etc. Porém, em vez de definir um valor específico para cada uma (o que seria algo subjetivo, Brasileirão à parte), optei por diferenciar os clubes com o mesmo nº de títulos de acordo com último troféu, com vantagem para o mais antigo.

Observação
Antes de qualquer discussão sobre o Campeonato Brasileiro de 1987, vale ressaltar que esta lista aponta os vencedores reconhecidos, oficialmente, pela entidade, independentemente da visão de outras mídias com critérios paralelos ao objeto oficial. Ou seja, só há um campeão, o Sport.

Nº de competições contabilizadas (1959-2020), até 07/03/2021
50x – Série A
32x – Copa do Brasil
10x – Taça Brasil
4x – Torneio Roberto Gomes Pedrosa
3x – Copa dos Campeões e Supercopa do Brasil

Ranking de títulos nacionais por clube
1º) 15x – Palmeiras (A: 72, 73, 93, 94, 16 e 18; R: 67 e 69; CB: 98, 12, 15 e 20; TB: 60 e 67; CC: 00)
2º) 12x – Flamengo (A: 80, 82, 83, 92, 09, 19 e 20; CB: 90, 06 e 13; CC: 01; S: 20)
3º) 11x – Corinthians (A: 90, 98, 99, 05, 11, 15 e 17; CB: 95, 02 e 09; S: 91)
4º) 10x – Cruzeiro (A: 03, 13 e 14; CB: 93, 96, 00, 03, 17 e 18; TB: 66)
5º) 9x – Santos (A: 02 e 04; R: 68; CB: 10; TB: 61, 62, 63, 64 e 65)
6º) 8x – Grêmio (A: 81 e 96; CB: 89, 94, 97, 01 e 16; S: 90)
7º) 6x – São Paulo (A: 77, 86, 91, 06, 07 e 08)
8º) 5x – Vasco (A: 74, 89, 97 e 00; CB: 11)
8º) 5x – Fluminense (A: 84, 10 e 12; R: 70; CB: 07)
10º) 4x – Internacional (A: 75, 76 e 79; CB: 92)
11º) 2x – Bahia (A: 88; TB: 59)
11º) 2x – Botafogo (A: 95; TB: 68)
11º) 2x – Sport (A: 87; CB: 08)
11º) 2x – Atlético-MG (A: 71; CB: 14)
11º) 2x – Athletico-PR (A: 01; CB: 19)
16º) 1x – Guarani (A: 78)
16º) 1x – Coritiba (A: 85)
16º) 1x – Criciúma (CB: 91)
16º) 1x – Juventude (CB: 99)
16º) 1x – Paysandu (CC: 02)
16º) 1x – Santo André (CB: 04)
16º) 1x – Paulista (CB: 05)

Ranking de títulos nacionais por estado
1º) 44x – São Paulo (A 22; R 3; CB 10; TB 7; CC 1; S 1)
2º) 24x – Rio de Janeiro (A 15; R 1; CB 5; TB 1; CC 1; S 1)
3º) 13x – Rio Grande do Sul (A 5; CB 7; S 1)
4º) 12x – Minas Gerais (A 4; CB 7; TB 1)
5º) 3x – Paraná (A 2; CB 1)
6º) 2x – Bahia (A 1; TB 1)
6º) 2x – Pernambuco (A 1; CB 1)
8º) 1x – Santa Catarina (CB 1)
8º) 1x – Pará (CC 1)

Legenda: Série A (A), Torneio Roberto Gomes Pedrosa (R), Copa do Brasil (CB), Taça Brasil (TB), Copa dos Campeões (CC), Supercopa do Brasil (S)

A cronologia da liderança de títulos nacionais de elite
1959 – Bahia (1)
1960 – Bahia e Palmeiras (1)
1961 – Bahia, Palmeiras e Santos (1)
1962-1972 – Santos (indo de 2 a 6)
1973-1992 – Santos e Palmeiras (6)
1993-2020 – Palmeiras (indo de 7 a 15)

Vale lembrar que outros sete torneios de âmbito nacional, também organizados pela principal entidade do país, já foram disputados no país, quase todos já descontinuados, como o Torneio do Povo (71, 72 e 73) e o Torneio dos Campeões (20, 37 e 82). Detalhei cada cenário aqui.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •