Compartilhe!

Com 15 páginas, o regulamento do Campeonato Pernambucano de 2019, publicado pela FPF no site oficial, confirma uma curiosa situação na competição, que volta a ter dez clubes após 12 anos. O formato com quartas, semi e final está mantido, assim como a zona de descenso com dois times. Ou seja, não há meio-termo: ou avança ao mata-mata ou cai de divisão.

Segundo o texto sobre a 105ª edição (íntegra abaixo), o Estadual oferece sete vagas em outras competições, todas em 2020. Com a reformulação do Nordestão, colocada em prática em 2018, apenas o campeão pernambucano passou a ter vaga assegurada, com as outras duas vagas no regional sendo determinadas pelo Ranking da CBF – no caso, a versão de 12/2018.

Enquanto isso, a Copa do Brasil mantém as três vagas via Estadual. Por isso, a FPF segue organizando a combalida disputa pela medalha de bronze, em apenas um jogo – seguindo o formato das quartas e da seminal. Apenas a decisão será em ida e volta. O regulamento ainda traz algumas curiosidades como o preço mínimo do ingresso (R$ 40, valor irreal que nunca é colocado em prática) e o fato de todos os cartões serem zerados ao fim do turno classificatório.

Participantes
Náutico, Central, Sport, Salgueiro, Vitória, Santa Cruz, América, Afogados, Flamengo de Arcoverde e Petrolina

As vagas para 2020 através do Campeonato Pernambucano de 2019
Copa do Nordeste – apenas o campeão
Copa do Brasil – campeão, vice e 3º lugar
Série D – os três melhores colocados na 1ª fase (à parte das Séries A, B e C)

Fórmula de disputa
1) Primeira fase com 10 clubes em turno único, avançando os 8 melhores (!)*
2) Quartas de final (1 x 8, 2 x 7, 3 x 6 e 4 x 5) em jogos únicos**
3) Semifinais em jogos únicos**
4) Decisão de 3º lugar em jogo único**
5) Final em ida e volta**
* O mando de campo durante o mata-mata será definido pela campanha na 1ª fase
** Em caso de igualdade em pontos e saldo, pênaltis

Para o Estadual, a federação pernambucana de futebol exige uma capacidade mínima de público apenas nas duas últimas fases, com 10 mil lugares – Arruda, Arena PE, Ilha do Retiro, Aflitos, Lacerdão, Ademir Cunha e Cornélio atendem ao pré-requisito. Aos demais, porém, o parágrafo 3º do artigo 20 abre espaço para arquibancadas tubulares com laudos técnicos.


Compartilhe!