Compartilhe!

Disputados pela primeira vez entre 1909 e 1917, os três clássicos pernambucanos estão entre os quinze mais antigos do futebol brasileiro. Todos eles já centenários e iniciados ainda na era amadora. Indo além, vamos à cronologia de 29 clássicos estaduais tradicionais, do “Vovô”, entre Fluminense e Botafogo, com o nome autoexplicativo, ao Superclássico de São Luís.

Voltando ao viés recifense, o duelo entre Náutico  Sport aparece em terceiro lugar na lista geral, e só não figurou em segundo por causa de uma semana, perdendo o posto para o Grenal, em Porto Alegre. Fundado como alvinegro, o Santa Cruz mudou para o padrão “cobra-coral” dois meses antes do primeiro embate contra o Sport, no antigo campo do British Club, que já havia sido o palco do pioneiro Clássico dos Clássicos. A história do trio ficou completa com o primeiro capítulo do Clássico das Emoções, em 1917, nos Aflitos, válido por um torneio beneficente. Na época, o campo ainda pertencia à Liga Sportiva Pernambucana – somente no ano seguinte passou ao timbu.

Na sequência da lista cronológica, confira os maiores públicos de cada confronto, com o blog atualizando os dados do site RSSSF, focado em história do futebol. Os recordes dos seis clássicos cariocas ocorreram no Maracanã, enquanto o seis principais confrontos paulistas foram no Morumbi, casa do São Paulo. Além desses, só o maior clássico mineiro chegou a passar de 100 mil espectadores – totalizando 13 clássicos neste patamar. Em Pernambuco, o Arruda foi o cenário dos três duelos, numa época com capacidade máxima bem acima da atual (80 mil x 55 mil). Dos três recordes locais, curiosamente o mais recente é o do Clássico da Multidões, com o histórico embate entre o atacante Leonardo e o volante argentino Mancuso.

Obs 1. Considerando outros jogos, hoje de menor relevância, o clássico mais antigo seria o duelo carioca entre América e Bangu, disputado em 6 de agosto de 1905 (Bangu 6 x 1), dois meses antes de Flu x Bota. Não por acaso, o confronto alvirrubro foi apelidado de “Clássico Bisavô”.

Obs 2. No alto, os primeiros registros fotográficos de Náutico (1910), Sport (1905) e Santa (1917).

O clássicos estaduais mais antigos
1º) Clássico Vovô (RJ) – Fluminense 6 x 0 Botafogo, em 22/10/1905
Recorde: 142.339 pessoas, Fluminense 1 x 0 Botafogo, em 27/06/1971

2º) Grenal (RS) – Grêmio 10 x 0 Internacional, em 18/07/1909
Recorde: 85.072 pessoas, Internacional 1 x 1 Grêmio, em 30/05/1971

3º) Clássico dos Clássicos (PE) – Náutico 3 x 1 Sport, em 25/07/1909
Recorde: 80.203 pessoas, Náutico 0 x 2 Sport, em 15/03/1998

4º) Dérbi Campineiro (SP) – Ponte Preta x Guarani*, em 24/03/1912
Recorde: 38.948 pessoas, Guarani 2 x 0 Ponte Preta, em 03/06/1979
* Resultado desconhecido

5º) Fla-Flu (RJ) – Fluminense 3 x 2 Flamengo, em 07/07/1912
Recorde: 194.603 pessoas, Flamengo 0 x 0 Fluminense, em 15/12/1963

6º) Clássico da Rivalidade (RJ) – Botafogo 1 x 0 Flamengo, em 13/03/1913
Recorde: 158.994 pessoas, Botafogo 3 x 0 Flamengo, em 15/12/1962

7º) Clássico Alvinegro (SP) – Santos 6 x 3 Corinthians, em 22/06/1913
Recorde: 120.782 pessoas, Corinthians 1 x 1 Santos, em 20/03/1977

8º) Galo x Coelho (MG) – Atlético-MG 1 x 1 América-MG, em 15/11/1913
Recorde: 82.960 pessoas, Atlético-MG 2 x 0 América-MG, em 16/03/1969

9º) Re-Pa (PA) – Remo 2 x 1 Paysandu, em 10/06/1914
Recorde: 65.000 pessoas, Remo 1 x 0 Paysandu, em 11/07/1999

10º) Clássico Rei (RN) – ABC 4 x 0 América-RN, em 26/09/1915
Recorde: 50.486 pessoas, América-RN 2 x 1 ABC, em 04/07/1976

11º) Clássico da Saudade (SP) – Santos 7 x 0 Palmeiras, em 03/10/1915
Recorde: 127.723 pessoas, Palmeiras 2 x 0 Santos, em 15/08/1978

12º) Clássico das Multidões (PE) – Sport 2 x 0 Santa Cruz, em 06/05/1916
Recorde: 78.391 pessoas, Santa Cruz 1 x 1 Sport, em 21/02/1999

13º) Clássico das Multidões (AL) – CSA 1 x 0 CRB, em 07/09/1916
Recorde: 26.435, CSA 1 x 1 CRB, em 02/09/1981

14º) Derby Paulista (SP) – Palmeiras 3 x 0 Corinthians, em 06/05/1917
Recorde: 120.902 pessoas, Palmeiras 1 x 0 Corinthians, em 22/12/1974

15º) Clássico das Emoções (PE) – Santa Cruz 3 x 0 Náutico, em 29/06/1917
Recorde: 76.636 pessoas, Santa Cruz 1 x 1 Náutico, em 18/12/1983

16º) Clássico Rei (CE) – Ceará 2 x 0 Fortaleza, em 17/12/1918
Recorde: 70.000 pessoas, Ceará 0 x 0 Fortaleza, em 11/11/1973

17º) Raposa x Galo (MG) – Cruzeiro 3 x 0 Atlético-MG, em 17/04/1921
Recorde: 129.296 pessoas, Cruzeiro 1 x 0 Atlético-MG, em 04/05/1969

18º) Coelho x Raposa (MG) – América-MG 2 x 0 Cruzeiro, em 10/07/1921
Recorde: 62.589 pessoas, Cruzeiro 2 x 0 América, em 20/12/1992

19º) Clássico dos Gigantes (RJ) – Vasco 3 x 2 Fluminense, em 11/03/1923
Recorde: 128.781 pessoas, Fluminense 0 x 0 Vasco, em 27/05/1984

20º) Clássico da Amizade (RJ) – Vasco 3 x 1 Botafogo, em 22/04/1923
Recorde: 149.005 pessoas, Vasco 2 x 0 Botafogo, em 28/04/1968

21º) Clássico dos Milhões (RJ) – Vasco 3 x 1 Flamengo, em 29/04/1923
Recorde: 174.770 pessoas, Vasco 1 x 1 Flamengo, em 04/04/1976

22º) Clássico da Capital (SC) – Figueirense 4 x 3 Avaí, em 13/04/1924
Recorde: 23.375 pessoas, Figueirense 2 x 1 Avaí, em 25/07/1999

23º) Atletiba (PR) – Coritiba 6 x 3 Athletico, em 08/06/1924
Recorde: 55.164 pessoas, Coritiba 0 x 0 Athletico, em 17/12/1978

24º) Choque-Rei (SP) – São Paulo 2 x 2 Palmeiras, em 30/03/1930
Recorde: 119.113 pessoas, São Paulo 0 x 0 Palmeiras, em 17/06/1979

25º) San-São (SP) – Santos 2 x 2 São Paulo, em 11/05/1930
Recorde: 122.535 pessoas, São Paulo 1 x 0 Santos, em 16/11/1980

26º) Majestoso (SP) – Corinthians 2 x 1 São Paulo, em 25/05/1930
Recorde: 119.858 pessoas, São Paulo 3 x 2 Corinthians, em 05/12/1982

27º) Ba-Vi (BA) – Bahia 3 x 0 Vitória, em 18/09/1932
Recorde: 97.240 pessoas, Bahia 1 x 1 Vitória, em 07/08/1994

28º) Clássico Tradição (PB) – Treze 8 x 1 Botafogo, em 20/08/1939
Recorde: 30.612 pessoas, Botafogo x Treze*, em 02/05/1976
* O Bota venceu por WO, pois o Treze abandonou o jogo

29º) Superclássico (MA) – Sampaio Corrêa 7 x 2 Moto Club, em 14/07/1940
Recorde: 73.272 pessoas, Moto Club 3 x 0 Sampaio Corrêa, em 28/07/1998

Os 10 maiores recordes de público entre os clássicos estaduais
1º) 194.603 – Flamengo 0 x 0 Fluminense (15/12/1963)
2º) 174.770 – Vasco 1 x 1 Flamengo (04/04/1976)
3º) 158.994 – Botafogo 3 x 0 Flamengo (15/12/1962)
4º) 149.005 – Vasco 2 x 0 Botafogo (28/04/1968)
5º) 142.339 – Fluminense 1 x 0 Botafogo (27/06/1971)
6º) 129.296 – Cruzeiro 1 x 0 Atlético-MG (04/05/1969)
7º) 128.781 – Fluminense 0 x 0 Vasco (27/05/1984)
8º) 127.723 – Palmeiras 2 x 0 Santos (15/08/1978)
9º) 122.535 – São Paulo 1 x 0 Santos (16/11/1980)
10º) 120.902 – Palmeiras 1 x 0 Corinthians (22/12/1974)


Compartilhe!