Compartilhe!

As casas de Independiente e Racing, campeões mundiais e populares. Singularidade em Avellaneda.

Os estádios dos grandes clubes pernambucanos são relativamente próximos. Aflitos, Arruda e Ilha do Retiro estão encravados na área urbana mais antiga do Recife, com as distâncias entre os três tradicionais palcos variando entre 2.1 km e 4.7 km. Perto? Em comparação os estádios rivais mais próximos do mundo, longe disso.

Em Montevidéu, o Centenário divide o Parque Batlle com dois estádios pequenos. O Luis Méndez Piana e o Parque Palermo, com apenas 4 mil e 6,5 mil lugares, respectivamente. São as casas do Miramar Misiones e do Central Español, que ficam a 200 metros do palco principal futebol no país. Entre os campos privados, porém, só um muro separa as arquibancadas! Aqui, frisando, ainda temos um aspecto de “campo”.

Com uma estrutura maior, com cara de “estádio”, o recorde fica no interior da Escócia, em Dundee. Os times levam o nome do município de 154 mil habitantes, sendo um o “FC” e outro o “United”. Entre os dois pequenos estádios, o Dens Park com 11.506 lugares e o Tannadice Park com 14.229, apenas 100 metros de calçada.

A partir do Google Maps, tracei as distâncias mínimas a pé entre os pontos mais próximos de outros estádios mundo afora, utilizando as vias públicas de acesso, naturalmente. Basta caminhar alguns quarteirões para a paixão mudar de cor – indo do vermelho para o azul, conforme a panorâmica acima. Por sinal, em quase todos os casos não são marcados jogos no mesmo dia, nos respectivos estádios, por medida de segurança – no Recife, a última vez que isso aconteceu, com público liberado, foi em 2005, no quadrangular final da Série B.

Entre as rivalidades “polarizadas” mais próximas, três estão no Brasil. Ao todo, são seis estádios na América do Sul, quatro na Europa e um na África, com dois palcos gigantescos na vizinhança.

1º) Montevidéu (Uruguai) – Miramar Misiones (esquerda) x Central Español (direita), zero.

2º) Dundee (Escócia) – Dundee FC (A) x Dundee United (B), 100 metros

3º) Belém (Brasil) – Remo (B) x Paysandu (A), 250 metros

4º) Avellaneda (Argentina) – Independiente (B) x Racing (A), 350 metros

5º) Santos (Brasil) – Santos (B) x Portuguesa Santista (A), 400 metros

6º) Omdurman (Sudão) – Al-Hilal (A) x Al-Merreikh (B), 550 metros

7º) La Plata (Argentina) – Estudiantes (B) x Gimnasia y Esgrima (A), 650 metros

8º) Nottingham (Inglaterra) – Notts County (A) x Nottingham Forest (B), 700 metros

9º) Belgrado (Sérvia) – Partizan (B) x Estrela Vermelha (A), 700 metros

10º) Campinas (Brasil) – Guarani (A) x Ponte Preta (B), 800 metros

11º) Liverpool (Liverpool) – Liverpool (A) x Everton (B), 1.100 metros

Considerando um contexto de “rivalidade tripla”, como é o caso da capital pernambucana, vale citar os percursos entre os uruguaios do Bella Vista, Wanderers e River Plate, fincados no Parque del Prado, em Montevidéu – imagem abaixo. Ou seja, a capital do país vizinho possui dois parques com três estádios de futebol cada! Acha perto no Recife? Compare.

Montevidéu
650 metros – Bella Vista (A) x Wanderers (C)
750 metros – Wanderers (C) x River Plate (B)
850 metros – Bella Vista (A) x River Plate (B)

Recife
2.100 metros – Aflitos (Náutico) x Arruda (Santa Cruz)
3.200 metros – Aflitos (Náutico) x Ilha do Retiro (Sport)
4.700 metros – Arruda (Santa Cruz) x Ilha do Retiro (Sport)


Compartilhe!