Compartilhe!

O holandês Wesley Sneijder, recém-aposentado, sorteou os potes em Mônaco. Foto: Uefa/site.

A fase principal da Liga dos Campeões da Uefa da temporada 2019/2020 está formada. Após o playoff, compondo os últimos classificados à fase de grupos, com 32 times, foi realizado o sorteio no principado – tendo como curiosidade o fato de o pote 2 conter mais títulos europeus que o pote 1 (20 x 19), devido à presença do Real Madrid no “segundo escalão”. Como de praxe, surpresas positivas para alguns e negativas para outros – sim, há um grupo da morte. A seguir, os chaveamentos, algumas observações do blog e os pitacos sobre os futuros classificados.

Pelo regulamento desta etapa, são oito chaves com quatro times cada. Após as seis rodadas, avançam os dois melhores colocados de cada uma, compondo o mata-mata a partir das oitavas de final – com formação em novo sorteio. Já a final será 30 de maio de 2020, no Estádio Ataturk, em Istambul. O local na Turquia já recebeu uma decisão da Champions. Antológica, por sinal, com o Liverpool empatando com o Milan em 3 x 3, após sair perdendo por 3 x 0. Nos pênaltis, faturou o penta. Agora, o clube chega com status de hexa e atual campeão.

Grupo A
Paris Saint-Germain (França)
Real Madrid (Espanha)
Brugee (Bélgica)
Galatasaray (Turquia)

Curiosamente, o Real, disparado o maior campeão, apareceu no pote 2. No 1, o PSG, que não costuma ter sorte nos sorteios do torneio. Outra curiosidade entre esses dois é a possível negociação de Neymar, da França para a Espanha. Este duelo poderá esfriar a transferência?

Grupo B
Bayern de Munique (Alemanha)
Tottenham Hotspur (Inglaterra)
Olympiacos (Grécia)
Estrela Vermelha (Sérvia)

Como de praxe, o clube alemão larga como favorito para a primeira vaga. Atual vice, o Tottenham segue em busca de uma taça sob o comando de Mauricio Pochettino – há cinco anos no clube. Chega com mais casca. Campeão em 1991, o Estrela Vermelha costuma dar trabalho em casa.

Grupo C
Manchester City (Inglaterra)
Shakhtar Donetsk (Ucrânia)
Dinamo Zagreb (Croácia)
Atalanta (Itália)

Campeão inglês nos últimos dois anos, o City de Guardiola mantém a obsessão europeia. Apesar do domínio na Premier League, o melhor desempenho na Champions foi a semi em 2016. Nesta chave, tem ótima chance de fazer a melhor campanha da fase – na última, teve 4V, 1E e 1D.

Grupo D
Juventus (Itália)
Atlético de Madrid (Espanha)
Bayer Leverkusen (Alemanha)
Lokomotiv (Rússia)

Esta chave já garante dois jogos de peso. Juve e Atleti se enfrentaram nas oitavas de 2019, num confronto sensacional. Após perder por 2 x 0 na ida, a velha senhora avançou em Turim com um hat-trick de Cristiano Ronaldo (3 x 0). Entre os demais, o Leverkusen foi vice em 2002.

Grupo E
Liverpool (Inglaterra)
Napoli (Itália)
Red Bull Salzburg (Áustria)
Genk (Bélgica)

O confronto entre Liverpool e Napoli aconteceu na fase de grupos da última edição, com o time inglês vencendo os dois jogos – fato decisivo na classificação, com os Reds eliminando o clube italiano pelo critério de desempate (em pontos, 9 x 9). Já o Salzburg chega pela 1ª vez.

Grupo F
Barcelona (Espanha)
Borussia Dortmund (Alemanha)
Internazionale (Itália)
Slavia Praga (República Tcheca)

Possivelmente, este é o grupo da morte, ao menos para os três primeiros times listados. Durante o sorteio, o diretor do Slavia, presente no evento, caiu na risada ao ver o seu time completar esta chave – vídeo abaixo. Naturalmente consciente da bronca a caminho do time oriundo do playoff.

Grupo G
Zenit (Rússia)
Benfica (Portugal)
Lyon (França)
Red Bull Leipizg (Alemanha)

Sim, existem dois times com o nome “Red Bull”, a partir do massivo patrocínio, que já chegou no Brasil junto ao Bragantino. Num primeiro olhar, parece ser o grupo mais equilibrado, sem pesos pesados da atualidade – importante frisar, pois o Benfica foi campeão em 1961 e em 1962.

Grupo H
Chelsea (Inglaterra)
Ajax (Holanda)
Valencia (Espanha)
Lille (França)

Ajax tetra campeão europeu, Chelsea campeão em 2012, Valencia duas vezes vice da Champions e o Lille, que chega como vice-campeão francês. Embora o Chelsea seja o favorito, mesmo sem Hazard, o desmonte do Ajax fio maior e não deixa a visão sobre a “segunda vaga” tão simples assim.

Pitacos do blog
Eis os “classificados”, pela ordem de classificação dos grupos: Real Madrid e PSG (A), Bayern e Tottenham (B), Manchester City e Atalanta (C), Juventus e Atlético (D), Liverpool e Napoli (E), Barcelona e Inter (F), Lyon e Benfica (G) e Chelsea e Valencia (H).

Mais títulos conquistados na Champions League de 1956 a 2019* (+5)
1º) 13 – Real Madrid (ESP)
2º) 7 – Milan (ITA)
3º) 6 – Liverpool (ING)
4º) 5 – Barcelona (ESP) e Bayern de Munique (ALE)
* Ao todo, 22 clubes diferentes já ergueram a taça

Nº de títulos por país de 1956 a 2019
18 – Espanha
13 – Inglaterra
12 – Itália
7 – Alemanha
6 – Holanda
4 – Portugal
1 – Escócia, França, Romênia e Sérvia

Leia mais sobre o assunto
Prêmios individuais em Mônaco: Van Dijk, o melhor jogador da Europa em 2018/2019

Campeão europeu em 2019, o Liverpool coroou uma temporada de muito futebol


Compartilhe!