Compartilhe!
  • 699
  •  
  •  
  •  

 

Durante três meses, entre junho e agosto de 2017, o Ibope produziu a sua maior pesquisa de torcida no país. Segundo estimativa do diretor do instituto, José Colagrossi, foram cerca de 30 mil entrevistas. Nove meses após a conclusão, ainda sem a divulgação oficial do levantamento, o jornalista Rodrigo Capelo, da Época, teve acesso à parte dos dados.

Uma das novidades nesta pesquisa é a divulgação e a análise das torcidas englobando não só a primeira resposta para a clássica pergunta “Para qual time de futebol você torce?”, como também um segundo time – caso exista a simpatia, naturalmente. Neste post, entretanto, sigo um caminho sobre o comparativo das ‘torcidas únicas’, a forma mais tradicional, com dados do próprio Ibope em 2014 e 2010. Nos três estudos, a lista apresenta rigorosamente os mesmos 18 clubes, sendo cinco nordestinos (2 PE, 2 BA e 1 CE).

A comparação foi feita tendo como ponto de partida uma importante ressalva:

Qualquer pesquisa de torcida precisa contabilizar a parcela da população que não torce por clube algum – e o Ibope sempre fez isso, diga-se. Porém, neste primeiro momento, o dado não foi revelado. Assim, todos os percentuais nesta publicação giram em torno de um universo formado só por pessoas que gostam de futebol – e isso costuma variar de 75% a 81%. Ou seja, no cenário completo, com torcedores e não torcedores, todos os percentuais dos clubes seriam menores. Por isso, uniformizei todos os dados. Além disso, é preciso destacar que as pesquisas de 2010 e 2014 foram com pessoas a partir de 10 anos, enquanto a de 2017 ouviu pessoas a partir de 16.

Pesquisa de 2010
7.109 pessoas
18,8% dos entrevistados não tem time

Pesquisa de 2014
7.005 pessoas
23,4% dos entrevistados não tem time

Pesquisa de 2017
6.006 domicílios (a forma de amostragem divulgada)
% de entrevistados sem time ainda desconhecido

Quando o quadro completo for divulgado e detalhado pelo Ibope, voltarei a tocar no assunto – recorrente no blog. Mas, até lá, resolvi calcular as pesquisas anteriores dentro deste mesmo recorte. Por isso, os dados de 2014 e 2010, presentes no gráfico abaixo, têm decimais, ao contrário dos de 2017, apresentados de forma bruta.

Em relação aos times nordestinos, o Sport ficou em 11º lugar geral em 2010, a sua melhor colocação, caindo para 15º em 2014. Agora, em 2017, voltou ao 11º – embora esteja empatado com outros três times, todos com 2%, foi apresentado à frente, o que não costuma ser aleatório. Já o Bahia manteve a estabilidade, na casa de 2% nas três pesquisas, enquanto o Vitória apresenta o seu pior resultado. Ceará e Santa Cruz vêm a seguir, com 1%, cenário semelhante às pesquisas anteriores. Por sinal, num olhar geral, é possível ver a regularidade do Flamengo, o único acima de 20% e com uma distância segura sobre o Corinthians.

Obs. Para visualizar melhor o gráfico abaixo, caso esteja num celular, vire a tela do aparelho.


Compartilhe!
  • 699
  •  
  •  
  •