Compartilhe!

Palmeiras campeão do 1º turno

Em BH, a festa de Scarpa, autor do gol do título simbólico. Foto: Hedgard Moraes/UAI Foto, via CBF.

Um golaço de Gustavo Scarpa, aos 20 minutos do 2º tempo, garantiu a vitória do Palmeiras sobre o América Mineiro dentro do Independência. Com isso, fechando a 18ª rodada, o alviverde paulista ampliou a vantagem na ponta do Brasileirão de 2 para a 4 pontos. Logo, garantiu a liderança no primeiro turno com uma rodada de antecedência. Esta é a segunda vez que o Palestra lidera a primeira metade da competição.

Na anterior, em 2016, também somou 36 pontos. Na ocasião, com 11V e 3E. Agora, tem 10V e 6E, faltando ainda um jogo. Na primeira vez, manteve a dianteira até o fim. Mostrando força nesta temporada, e vivo também na Libertadores, tem elenco e o ótimo técnico Abel Ferreira, o credencia a repetição do desfecho. Por sinal, a estatística acerca da colocação final do campeão do primeiro turno é bem favorável.

Desde a implantação dos pontos corridos, esta a 20ª edição da Série A. Começou com 24 clubes em 2003, reduzindo para 22 em 2005 e, de forma definitiva, para 20 em 2006. Nos 19 anos anteriores 14 lideranças foram mantidas até a 38ª rodada, rendendo o título brasileiro. Isso dá um aproveitamento histórico de 73,6%. As exceções foram em 2008 (Grêmio pelo São Paulo), 2009 (Inter pelo Flamengo), 2012 (Galo pelo Fluminense), 2018 (São Paulo pelo Palmeiras) e 2020 (São Paulo pelo Flamengo). À parte da busca pelo troféu mais importante, que seria o seu 11º, o Palmeiras já garantiu uma peça para o seu museu no Allianz Parque.

Tradição da Europa copiada no Brasil

O status de “campeão do turno” é uma tradição antiga o futebol europeu. Por lá, usa-se a alcunha simbólica de “campeão de inverno” ao melhor time da primeira metade. No Brasil, o jornal Lance! entrega um troféu especial (e extraoficial) ao melhores times de cada turno da Série A desde 2004, com a homenagem ao locutor esportivo Osmar Santos no primeiro e ao jornalista João Saldanha no segundo. Abaixo, listei os vencedores de todos os 39 turnos, somando o 1º turno e o 2º turno – o levantamento inclui o Cruzeiro de 2003, numa campanha antes da criação das peças do jornal. No geral, o Palmeiras venceu um tuno pela 4ª vez, com o recorde pertencendo ao rival São Paulo, com oito, sendo quatro de cada modelo.

Abaixo, os vencedores do Troféu Osmar Santos, o simbólico título do turno, e as respectivas campanhas. Neste caso, em 14 dos 19 anos o vencedor também levou a taça do campeonato.

Troféu Osmar Santos no Brasileirão (válido pelo 1º turno)
2003 – Cruzeiro, 47 pontos (14V, 5E e 4D)*
2004 – Santos, 41 pts (13V, 2E e 8D)*
2005 – Corinthians, 42 pts (13V, 3E e 5D)*
2006 – São Paulo, 38 pts (11V, 5E e 3D)*
2007 – São Paulo, 39 pts (12V, 3E e 4D)*
2008 – Grêmio, 41 pts (12V, 5E e 2D)
2009 – Internacional, 37 pts (11V, 4E e 4D)
2010 – Fluminense, 38 pts (11V, 5E e 3D)*
2011 – Corinthians, 37 pts (11V, 4E e 4D)*
2012 – Atlético-MG, 43 pts (13V, 4E e 2D)
2013 – Cruzeiro, 40 pts (12V, 4E e 3D)*
2014 – Cruzeiro, 43 pts (13V, 4E e 2D)*
2015 – Corinthians, 40 pts (12V, 4E e 3D)*
2016 – Palmeiras, 36 pts (11V, 3E e 5D)*
2017 – Corinthians, 47 pts (14V, 5E e 0D)*
2018 – São Paulo, 41 pts (12V, 5E e 2D)
2019 – Flamengo, 42 pts (13V, 3E e 3D)*
2020 – São Paulo, 37 pts (10V, 7E e 2D)
2021 – Atlético-MG, 42 pts (13V, 3E e 3D)*
2022 – Palmeiras, 36 pts (10V, 6E e 2D), falta 1 jogo
*Foi campeão brasileiro

Os campeões do 1º turno (20 edições de 2003 a 2022; 10 times)
1º) 4 vezes – Corinthians e São Paulo
3º) 3 vezes – Cruzeiro
4º) 2 vezes – Atlético-MG e Palmeiras
6º) 1 vez – Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional e Santos

Abaixo, os vencedores do Troféu João Saldanha, o simbólico título do returno, e as respectivas campanhas. Neste caso, em 12 dos 19 anos o vencedor também levou a taça do campeonato.

Troféu João Saldanha no Brasileirão (válido pelo 2º turno)
2003 – Cruzeiro, 53 pontos (17V, 2E e 4D)*
2004 – Santos, 48 pts (14V, 6E e 3D)*
2005 – Internacional, 44 pts (13V, 5E e 3D)
2006 – São Paulo, 40 pts (11V, 7E e 1D)*
2007 – São Paulo, 38 pts (11V, 5E e 3D)*
2008 – São Paulo, 42 pts (12V, 6E e 1D)*
2009 – Cruzeiro, 40 pts (12V, 4E e 3D)
2010 – Grêmio, 43 pts (13V, 4E e 2D)
2011 – Fluminense, 38 pts (12V, 2E e 5D)
2012 – São Paulo, 35 pts (10V, 5E e 4D)
2013 – Cruzeiro, 36 pts (11V, 3E e 5D)*
2014 – Corinthians, 37 pts (11V, 4E e 4D)
2015 – Corinthians, 41 pts (12V, 5E e 2D)*
2016 – Palmeiras, 44 pts (13V, 5E e 1D)*
2017 – Chapecoense, 32 pts (9V, 5E e 5D)
2018 – Palmeiras, 47 pts (14V, 5E e 0D)*
2019 – Flamengo, 48 pts (15V, 3E e 1D)*
2020 – Flamengo, 36 pts (11V, 3E e 5D)*
2021 – Atlético-MG, 42 pts (13V, 3E e 3D)*
* Foi campeão brasileiro

Os campeões do 2º turno (19 edições de 2003 a 2021; 11 times)
1º) 4 vezes – São Paulo
2º) 3 vezes – Cruzeiro
3º) 2 vezes – Corinthians, Flamengo e Palmeiras
6º) 1 vez – Atlético-MG, Chapecoense, Fluminense, Grêmio, Internacional e Santos

Total de turnos conquistados na Série A de 2003 a 2022 (39 edições; 11 times)*
1º) 8 vezes – São Paulo
2º) 6 vezes – Corinthians e Cruzeiro
4º) 4 vezes – Palmeiras
5º) 3 vezes – Atlético-MG e Flamengo
7º) 2 vezes – Fluminense, Grêmio, Internacional e Santos
11º) 1 vez – Chapecoense
* Até o primeiro turno de 2022


Compartilhe!