Compartilhe!

O “patch” da Supercopa do Brasil de 2020. Imagem: CBF/divulgação.

Em 16 de fevereiro, Flamengo e Athletico-PR vão decidir o título da Supercopa do Brasil, de volta ao calendário após 29 anos. O jogo no Mané Garrincha, reunindo o campeão da Série A (Fla) e o campeão da Copa do Brasil (CAP), tem ingressos de R$ 100 a R$ 600. Em relação ao bilhete mais barato, trata-se da meia-entrada para o anel superior. Difícil não chamar a atenção.

Vale título nacional? Sim. O jogo é interessante. É. Entretanto, a precificação parece distante do padrão para este confronto. Seria um valor baseado apenas na presença do Flamengo? De fato, os públicos do rubro-negro carioca foram enormes em Brasília, em 2019, mesmo na condição de “visitante”, tendo a imensa maioria da torcida presente, contra CSA e Vasco. E as rendas foram R$ 2,9 milhões e R$ 5,2 milhões, com tíquete médio de R$ 78,29 e R$ 80,79, respectivamente. Índices elevados, mas bem abaixo da projeção (da direção da CBF) sobre a Supercopa.

E olhe que estamos falando de um estádio de 72.231 lugares – com 71 mil cadeiras liberadas para a decisão. A confederação já anunciou que a Supercopa do Brasil irá rodar o país, provavelmente nas arenas. No Nordeste, este valor parece impraticável – seja na Arena das Dunas, Arena Pernambuco, Fonte Nova ou Castelão. Com ou sem Flamengo em campo.

Curiosidade – Os únicos campeões da Supercopa do Brasil foram Grêmio (1990) e Corinthians (1991). Na segunda versão, o duelo entre Timão e Fla teve apenas 2.706 espectadores no Morumbi.

Valores dos ingressos da Supercopa de 2020
Cadeira superior: R$ 200 (meia de R$ 100)
Cadeira inferior: R$ 300 (meia de R$ 150)
Vip Hospitality: R$ 400 (meia de R$ 200)
SuperCamarote: R$ 500*
Camarote: R$ 600*
* Setores sem meia-entrada

Abaixo, a setorização do palco em Brasília. Qual será a escala do público? 50, 60 ou 70 mil?

Leia mais sobre o assunto
Reedição da Supercopa do Brasil vai distribuir R$ 7 milhões em premiação


Compartilhe!