Compartilhe!

Embora esteja apenas na 16ª posição no ranking da Soccerex, o United tem o maior ativo bancário.

Em sua 3ª edição, o relatório “Soccerex Football Finance” avalia os clubes de maior potencial econômico no mundo. Em 2020, o estudo traz 100 times – me chamou a atenção ausência do Flamengo, sobretudo em comparação aos 20 últimos, por exemplo. Neste post, entretanto, trago dois cenários curiosos presentes no texto, com a quantidade de dinheiro aplicado pelo clubes nos bancos e o proprietários (entre aqueles neste perfil, claro) com maior potencial de investimento.

A relação entre as listas é bem diferente. Enquanto o ranking de “conta corrente” tem nomes mais tradicionais no futebol, a outra lista traz times asiáticos, russos e norte-americanos – em mercados emergentes nas janelas. Curiosamente, o atual campeão da Champions League, o Liverpool, aparece com cenários modestos nas duas listas Tem “apenas” 11,7 milhões de euros aplicados e o potencial do dono seria de 80 mi. Isso não o deixa sequer entre os 10 primeiros na Inglaterra. Na avaliação geral da consultoria (confira os 20 primeiros no fim do post), contudo, o clube cresce devido ao valor de mercado do seu time atual, acima de € 1 bilhão.

Por sinal, eis os cinco elencos estimados acima de 1 bilhão de euros: Manchester City (1,28 bi), Real Madrid (1,19 bi), Barcelona (1,18 bi), Liverpool (1,07 bi) e PSG (1,05 bi). Confere?

Para conferir a íntegra do relatório da Soccerex, em inglês, clique aqui.

Os 20 clubes com mais dinheiro no banco (em euros)
1º) 273,5 mi – Manchester United (ING)
2º) 261,5 mi – Arsenal (ING)
3º) 220,8 mi – Bayern de Munique (ALE)
4º) 190,1 mi – Real Madrid (ESP)
5º) 138,0 mi – Paris Saint-Germain (FRA)
6º) 132,0 mi – Athletic de Bilbao (ESP)
7º) 118,7 mi – Napoli (ITA)
8º) 113,7 mi – Tottenham Hotspur (ING)
9º) 68,5 mi – Lille (FRA)
10º) 66,4 mi – Sevilla (ESP)
11º) 64,6 mi – Southampton (ING)
12º) 54,9 mi – Borussia Dortmund (ALE)
13º) 49,2 mi – Hoffenheim (ALE)
14º) 45,1 mi – Internazionale (ITA)
15º) 40,3 mi – Barcelona (ESP)
16º) 38,9 mi – Burnley (ING)
17º) 38,2 mi – Newcastle (ING)
18º) 35,8 mi – Chelsea (ING)
19º) 34,5 mi – West Ham (ING)
20º) 31,5 mi – Manchester City (ING)

Os 20 maiores potenciais de investimento dos donos (em euros)
1º) 1,003 bi – Paris Saint-Germain (FRA)
2º) 647 mi – Manchester City (ING)
3º) 661 mi – Los Angeles FC (EUA)
4º) 611 mi – Guangzhou Evergrande (CHN)
5º) 524 mi – Nagoya Grampus (JAP)
6º) 430 mi – Vissel Kobe (JAP)
7º) 416 mi – Bayern de Munique (ALE)
8º) 410 mi – Hoffenheim (ALE)
9º) 373 mi – RB Leipzig (ALE)
10º) 365 mi – Chelsea (ING)
11º) 338 mi – Los Angeles Galaxy (EUA)
12º) 313 mi – Juventus (ITA)
13º) 300 mi – Aston Villa (ING)
14º) 291 mi – Arsenal (ING)
14º) 291 mi – Colorado Rapids (EUA)
16º) 264 mi – Spartak Moscou (RUS)
17º) 254 mi – Seattle Sounders (EUA)
18º) 247 mi – Zenit (RUS)
19º) 240 mi – Fulham (ING)
20º) 218 mi – Barnsley (ING)

Top 20 em pontuação na avaliação da Soccerex*
1º) 5.318 – Paris Saint-Germain (FRA)
2º) 5.197 – Manchester City (ING)
3º) 3.888 – Bayern de Munique (ALE)
4º) 3.441 – Tottenham Hotspur (ING)
5º) 3.336 – Real Madrid (ESP)**
6º) 3.150 – Arsenal (ING)
7º) 2.893 – Chelsea (ING)
8º) 2.616 – Liverpool (ING)
9º) 2.195 – Juventus (ITA)
10º) 2.154 – Borussia Dortmund (ALE)
11º) 2.049 – Atletico de Madrid (ESP)
12º) 2.036 – Barcelona (ESP)**
13º) 1.949 – RB Leipzig (ALE)
14º) 1.922 – Hoffenheim (ALE)
15º) 1.853 – Guangzhou Evergrande (CHN)
16º) 1.743 – Manchester United
17º) 1.670 – Napoli (ITA)
18º) 1.657 – Los Angeles FC (EUA)
19º) 1.551 – Bayer Leverkusen (ALE)
20º) 1.443 – Monaco (FRA)

* Considerando elenco, ativo fixo, dinheiro no banco e capacidade de investimento do proprietário

** Os únicos clubes sem proprietário, dado que acabou reduzindo a nota final


Compartilhe!