Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

No scout de finalizações, Santa 10 x 6, mas sem levar perigo efetivo. Foto: Rafael Melo/Santa Cruz.

Num jogo de pouca inspiração, mesmo contando com a volta de várias peças, o Santa Cruz perdeu a primeira como mandante no Arruda nesta Série C. O time pernambucano, já classificado à fase decisiva, acabou surpreendido pelo Manaus, que fez 2 x 1 e foi mesmo superior taticamente. O último revés coral em casa havia sido há 16 meses! Precisamente em 5 de julho de 2019, também na terceirona, diante do Ferroviário.

Na noite deste sábado, o Santa foi a campo para cravar a melhor campanha da história da fase classificatória da Série C – segue precisando de 3 pontos, nos dois jogos restantes, para ratificar a marca. Entretanto, o desempenho foi aquém, com o time excessivamente lento, havendo a autocrítica sobre a concentração. Brigando por um lugar no G4 e até então sem vitória fora de casa, o Manaus veio para uma decisão. No 1T, o visitante atacou bem com a dobradinha entre Philip (ex-Afogados e ex-Sport) e Janeudo.

Apesar da lentidão do mandante, havia uma barreira técnica do visitante, tanto que as duas melhores chances foram do Santa. Já no 2T entrou em cena a principal figura do time amazonense. Preciso na área, Hamilton marcou duas vezes na sobra. Aos 11, após um rebote de Maycon Cleiton, e aos 20, após cobrança de escanteio, com a bola batendo em Caio Mancha. O centroavante chegou a 8 gols e agora divide a artilharia com Neto, do Ypiranga-RS.

Além dos retornos no time titular (e de testes táticos), Martelotte também acionou outros nomes importantes durante a partida, como Paulinho e Chiquinho (que diminuiu aos 38), mas não era mesmo a noite do líder geral do Campeonato Brasileiro, que acabou perdendo uma invencibilidade de 10 jogos na competição. Inclusive, foi o primeiro revés sob o comando de Martelotte. Em termos de classificação este resultado não muda absolutamente nada. Só fica a lembrança sobre a concentração, que não tende a faltar na próxima fase. Nem pode.

As 4 melhores campanhas na 1ª fase da Série C (2012-2020; 18 jogos)
1º) 39 pontos – Fortaleza, 2012 (11V, 6E e 1D)
2º) 38 pontos – Guarani, 2016 (11V, 5E e 2D)*
3º) 36 pontos – Santa Cruz, 2020 (11V, 3E e 2D), em 16 jogos
4º) 36 pontos – Fortaleza, 2015 (10V, 6E e 2D)
* Conseguiu o acesso no mata-mata

Santa Cruz em 16 rodadas na Série C de 2020
Mandante (8 jogos, 19 pts e 79.1%): 6V, 1E e 1D
Visitante (8 jogos, 17 pts e 70.8%): 5V, 2E e 1D

Escalação do Santa Cruz (melhor: Chiquinho; piores: Paulinho, Jeremias e Caio)
Maycon Cleiton; Toty, Danny Morais, William Alves e Leonan (Perí, 23/2T); Bileu (Paulinho, intervalo), André (Tinga, 40/2T) e Jeremias (Jaderson, intervalo); Lourenço, Pipico e Caio Mancha (Chiquinho, 23/2T). Técnico: Marcelo Martelotte

Escalação do Manaus (melhores: Hamilton e Gleibson)
Gleibson; Edvan, Luis Fernando, Patrick Borges e Tsunami; Gilson (Rafael Carrilho, 44/1T), Márcio Passos, Gabriel Davis e Janeudo; Philip (Matheuzinho, 19/2T) e Hamilton (Paulinho Simionato, 31/2T). Técnico: Luizinho Lopes

Os confrontos na história, ambos na Série C (1V do Manaus e 1E)
19/09/2020 – Manaus 0 x 0 Santa Cruz (Arena da Amazônia)
21/11/2020 – Santa Cruz 1 x 2 Manaus (Arruda)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Diego Borges e Lucas Liausu):


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •