Compartilhe!
  •  
  • 5
  •  
  •  

O Rivengo da América e o Rivengo do Piauí. Inspiração sem titubear. Arte: Copa do Nordeste/twitter.

A composição da grande final da Taça Libertadores da América de 2019, com River Plate e Flamengo, lembrou de cara um tradicional clássico nordestino, com mais de 300 partidas disputadas lá em Teresina. Também pudera, já que River e Flamengo, que compõem o maior jogo de futebol do Piauí, foram inspirações diretas.

O rubro-negro surgiu primeiro, em 8 de dezembro 1937, através do senador Raimundo Melo de Arêa. Copiaram tudo, tendo como única diferença a inclusão da palavra “Piauí” no escudo. O River veio pouco depois, em 1º de março de 1946, através de um grupo de estudantes do Ginásio Leão XIII. A ideia do nome foi uma homenagem à “La Máquina”, o apelido do timaço do River Plate no início dos anos 40 – pra dar um exemplo, Di Stéfano fazia parte. O “Plate” foi ignorado para que a denominação ficasse “menos” estrangeira.

Ambos os times foram campeões com apenas dois anos de atividade, com o Fla ganhando o Estadual em 1939 e o River levando em 1948, ano do primeiro “Rivengo”, nome de fácil apelo – é o 14º clássico estadual mais antigo da região. Embora sejam os dois maiores vencedores do estado, com 31 taças do River e 17 do Flamengo, o dupla luta, hoje, por calendário – o tricolor até chegou a obter o acesso à Série C, mas durou apenas um ano, em 2016. Série D ou nada.

À parte desta breve história, vale lembrar que a final sul-americana será em 23 de novembro, em Santiago. O principal palco piauiense, o Albertão, tem capacidade para 44.200 espectadores – ou seja, acima do mínimo exigido pela Conmebol (40 mil). Quem sabe um dia…

River (Teresina) x Flamengo (Teresina)
360 jogos
136 vitória do River (37,7%)
109 empates (30,2%)
115 vitórias do Flamengo (31,9%)

River Plate (Buenos Aires) x Flamengo (Rio de Janeiro)
17 jogos
6 vitórias do River (35,2%)
4 empates (23,5%)
7 vitórias do Fla (41,1%)

Os clássicos estaduais mais antigos do Nordeste
1º) PE – Clássico dos Clássicos (Náutico 3 x 1 Sport), 25/07/1909
2º) RN – Clássico Rei (ABC 4 x 0 América), 26/09/1915
3º) PE – Clássico das Multidões (Sport 2 x 0 Santa Cruz), 06/05/1916
4º) AL – Clássico das Multidões (CSA 1 x 0 CRB), 07/09/1916
5º) PE – Clássico das Emoções (Santa Cruz 3 x 0 Náutico), 29/06/1917
6º) CE – Clássico-Rei (Ceará 2 x 0 Fortaleza), 17/12/1918
7º) BA – Ba-Vi (Bahia 3 x 0 Vitória), 10/04/1932
8º) MA – Samará (Sampaio Corrêa 5 x 1 Maranhão), 18/06/1933
9º) CE – Clássico das Cores (Fortaleza 2 x 0 Ferroviário), 19/06/1938
10º) CE – Clássico da Paz (Ceará 4 x 3 Ferroviário), 02/07/1939
11º) PB – Clássico Tradição (Treze 8 x 1 Botafogo), 20/08/1939
12º) MA – Maremoto (Maranhão 2 x 1 Moto Club), 09/04/1940
13º) MA – Superclássico (Sampaio Corrêa 7 x 2 Moto Club), 14/07/1940
14º) PI – Rivengo (Flamengo 0 x 0 River), 24/04/1948
15º) SE – Derby Sergipano (Confiança 2 x 1 Sergipe), 25/03/1951
16º) PB – Clássico dos Maiorais (Treze 3 x 0 Campinense), 27/11/1955
17º) PB – Clássico Emoção (Campinense 5 x 0 Botafogo), 23/10/1960

Leia mais sobre o assunto
River Plate x Flamengo, a 15ª final da Libertadores entre argentinos e brasileiros

O Globo: sem conto de fadas no PI, Fla e River do vivem realidade paralela à Libertadores


Compartilhe!
  •  
  • 5
  •  
  •