Compartilhe!

Sergipe 1 x 1 Santa Cruz na Série D

O duelo não ocorria desde 2010, com o mesmo placar no Nordestão. Foto: Antônio Soares/Sergipe.

A partir da disparidade no tempo dos gols, o empate em 1 x 1 no Batistão foi bem curioso. Para o Sergipe, Simionato abriu o placar logo no primeiro minuto de bola rolando. Para o Santa Cruz, o estreante Hugo Cabral marcou aos 50 do 2º tempo. O atacante coral igualou numa cobrança de pênalti, com polêmica na marcação e na comemoração – acabou recebendo o amarelo. O jogo, de baixa produtividade técnica, acabou sendo ruim para os dois clubes do Grupo A4 da Série D.

Começando a abordagem pelo campeão sergipano, a primeira vitória no BR escapou por um triz. Assim, o clube acabou somando o 6º empate em 7 partidas. É o time do “quase”. Já para o visitante pernambucano, apesar da reação tardia, que evitou a derrota, foi uma boa oportunidade desperdiçada em termos de ingresso no G4. Afinal, bastava uma vitória simples sobre o então lanterna. Pelo futebol apresentado, dificilmente o time de Martelotte iria além do empate. O jogo em Aracaju encerrou o primeiro turno da fase classificatória, nesta chave.

Embora não vença há quatro jogos, o ASA de Arapiraca segue na liderança do “octogonal”. É seguido por Lagarto, Jacuipense e CSE. Ou seja, ao menos duas surpresas no G4. Enquanto isso, o Santa caiu de 5º para 6º lugar, agora a dois pontos da zona de classificação ao mata-mata, 10 vs 8 – abaixo, a classificação atualizada. Com a tabela espelhada no returno, o Santa receberá o Sergipe no próximo domingo. Por sinal, quatro dos sete jogos restantes serão disputados no Arruda. A classificação, que tende a ser uma meta bem suada, passa por isso.

Escalação do Sergipe
Dida; Chiquinho Alagoano (Philip), Lazarini, Diego Augusto e Mateus Silva; Elivelton e Ewerton Ageu e Diego Aragão (Sinho); Paulinho Simionato (Doda), Fabiano (Alan James) e Hiago (Wendel Lomar). Técnico: Rafael Jacques

Escalação do Santa Cruz
Jefferson; Edson Ratinho, Luan Bueno, Alemão e Dudu Mandai; Daniel Pereira, Rodrigo Yuri (Tarcísio) e Fabrício (Hugo Cabral); Wescley (Guilherme Castro), Matheuzinho (Gilberto Júnior) e Raphael Macena (Rafael Furtado). Técnico: Marcelo Martelotte

Histórico geral de Sergipe x Santa Cruz (todos os mandos)
22 jogos
9 vitórias tricolores (40,9%)
8 empates (36,3%)
5 vitórias sergipanas (22,7%)

Classificação do Grupo A4 da Série D após a 7ª rodada
1º) 11 pontos – ASA (3V, 2E e 2D; 7 GP e 9 GC; -2)
2º) 11 pontos – Lagarto (2V, 5E e 0D; 12 GP e 6 GC; +6)
3º) 10 pontos – Jacuipense (2V, 4E e 1D; 11 GP e 9 GC; +2)
4º) 10 pontos – CSE (2V, 4E e 1D; 15 GP e 14 GC; +1)
5º) 9 pontos – Juazeirense (2V, 3E e 2D; 5 GP e 7 GC; -2)
6º) 8 pontos – Santa Cruz (2V, 2E e 3D; 7 GP e 9 GC; -2)
7º) 6 pontos – Sergipe (0V, 6E e 1D; 5 GP e 6 GC; -1)
8º) 5 pontos – Atlético-BA (1V, 2E e 4D; 6 GP e 8 GC; -2)

Leia mais sobre o assunto
A tabela de jogos do Santa Cruz no Campeonato Brasileiro da Série D de 2022


Compartilhe!