Compartilhe!

Atlético de Alagoinhas 1 x 4 Santa Cruz na Série D

Das 10 finalizações corais na noite, 4 foram na barra, todas nas redes. Foto: Santa Cruz/divulgação.

Logo aos 11 minutos, num pênalti bobo, o Santa Cruz viu o adversário abrir o placar pela 8ª vez em 11 jogos na Série D. Parecia indicar um roteiro repetido, sobretudo fora de casa, com uma péssima campanha até então. Entretanto, o tricolor pernambucano enfim mostrou poder de reação longe do Arruda e venceu o Atlético de Alagoinhas por 4 x 1, numa virada a partir da precisão nas finalizações a da superioridade numérica.

No encerramento da 11ª rodada do Grupo A4, no incomum horário na segunda-feira, o jogo foi disputado na grama sintética da Arena Cajueiro, em Feira de Santana, a 79 km do palco original no interior baiano. Lá, o time de Martelotte ficou com a posse de bola a maior parte do tempo. Segundo o scout da InStat, os corais tiveram 71% no 1T, mas com dificuldade para encaixar as jogadas de infiltração.

Foi assim até a expulsão do lateral Rafael Franco, aos 42, com o mandante ficando com um a menos pouco antes do intervalo. Mas com o visitante ainda tendo tempo para aproveitar os espaços, com o atacante Matheuzinho, desfalque na partida passada, marcando duas vezes seguidas, aos 44 e aos 46 minutos. Com 2 x 1 no placar e 11 x 0 em campo, o 2T ficou completamente acessível, com o bicampeão baiano saindo do prumo de vez com a segunda expulsão logo na retomada, com o vermelho para Miller. E novamente com a resposta imediata do Santa, com Hugo Cabral ampliando a vantagem, aos 13.

Ainda havia mais de 30 minutos de futebol, mas o 3 x 1 no placar e o 11 x 9 em campo deixaram a disputa protocolar, quase amistosa. Ou quase isso, pois Anderson Ceará fez no finzinho e definiu a goleada, que marcou o primeiro triunfo fora de casa no BR. Ao Santa, valeu, sobretudo, a volta ao G4, passando a Juazeirense – confira a tabela atualizada abaixo. No próximo domingo, por sinal, teremos Santa x Juazeirense. Spoiler do borderô: 20.000.

Escalação do Atlético-BA (piores: Rafael e Miller)
Fábio Lima; Edson, Bruno, Bremer (Giovani de Jesus) e Rafael; Diego (Hadrian), Miller e Emerson; Jeferson, Leandro Sobral (Allef Trindade) e Cesinha (Christian). Técnico: Zé Carijé

Escalação do Santa Cruz (melhores: Matheuzinho, Daniel e Hugo; pior: Gilberto)
Jefferson; Edson Ratinho, Luan Bueno, Alemão (Doni) e Dudu Mandai (Ítalo Silva); Daniel Pereira, Gilberto Júnior e Wescley (Lucas Silva); Hugo Cabral (Anderson Ceará), Matheuzinho e Rafael Furtado (Raphael Macena). Técnico: Marcelo Martelotte

Os dois jogos na história do confronto (2V tricolor)
1º) 08/05/2022 – Santa Cruz 3 x 2 Atlético de Alagoinhas (Série D)
2º) 27/06/2022 – Atlético de Alagoinhas 1 x 4 Santa Cruz (Série D)

Classificação do Grupo A4 da Série D após a 11ª rodada
1º) 19 pontos – ASA (5V, 4E e 2D; 10 GP e 10 GC; 0)
2º) 18 pontos – Lagarto (4V, 6E e 1D; 17 GP e 10 GC; +7)
3º) 17 pontos – Jacuipense (4V, 5E e 2D; 16 GP e 11 GC; +5)
4º) 15 pontos – Santa Cruz (4V, 3E e 4D; 12 GP e 12 GC; 0)
5º) 13 pontos – Juazeirense (3V, 4E e 4D; 7 GP e 11 GC; -4)
6º) 12 pontos – Sergipe (2V, 6E e 3D; 10 GP e 11 GC; -1)
7º) 11 pontos – CSE (2V, 5E e 4D; 17 GP e 19 GC; -2)
8º) 9 pontos – Atlético-BA (2V, 3E e 6D; 11 GP e 16 GC; -5)

Leia mais sobre o assunto
A tabela de jogos do Santa Cruz no Campeonato Brasileiro da Série D de 2022

Abaixo, assista aos cinco gols da partida em Feira de Santana, num vídeo publicado pela FPF.


Compartilhe!