Compartilhe!
  •  
  • 5
  •  
  •  

O time coral chegou a 24 gols, tendo o ataque mais positivo do BR. Foto: Imperatriz/Instagram.

Com absoluta tranquilidade, o Santa Cruz goleou o Imperatriz, fora de casa, e somou o 5º triunfo seguido, além de ampliar a série invicta para oito jogos, com 6V e 2E. Embora a classificação à próxima fase da Série C já estivesse virtualmente assegurada, o tricolor tratou logo de superar a média histórica do 4º colocado, de “27,3” pontos – considerando as últimas seis edições, todas com dez participantes nas duas chaves.

Hoje, a cinco rodadas do fim, o clube pernambucano já soma 30 pontos, disparado na liderança do Grupo A, tendo agora, também, a melhor campanha geral de forma isolada, com 76.9% de aproveitamento – já com 3 pontos a mais que o Brusque, o líder do Grupo B. Desta vez, neste sábado, um resultado obtido sem perigo algum, justificando a maior disparidade técnica possível nesta edição da terceirona.

Se o Santa chegou bem estabelecido na tabela, o time maranhense está praticamente rebaixado à Série D. Com mais uma derrota, o time tem apenas 2,5% de aproveitamento. Em 13 partidas, tem 1 empate e 12 derrotas. Imerso numa crise financeira, com ameaça de greve, o time não ofereceu resistência ao Santa, que saiu na frente mesmo cadenciando o 1T.

O domínio foi total nos 90 minutos, mas na primeira metade o visitante não conseguiu ser efetivo, mesmo finalizando mais (8 x 1) e tendo a bola no campo ofensivo – parecia um indício sobre uma precaução física. Na rede, só um chute, numa bomba de Lourenço aos 36 minutos. Porém, o jogo praticamente acabou ali, devido à falta de poder de reação do Imperatriz. No 2T, mais concentrado e acelerando o jogo, os corais marcaram cinco gols. Foram dois de Pipico, um de Victor Rangel (importantíssimo devido ao drama pessoal com o filho pequeno), um de Toty (de pênalti) e mais um de Jáderson, nos acréscimos. Portanto, as expressões “absoluta tranquilidade” e “domínio total” se aplicam sem exagero. Visitante, o Santa fez 6 x 1!

Nesta partida, o Santa Cruz contou com a volta do goleiro Maycon Cleyton (após 2 jogos) e do meia Chiquinho (após 6 jogos), dando mais segurança e consistência ao time. Assim, com conjunto e capacidade técnica na competição, o time se arma para a verdadeira briga pelo acesso. Já tem o melhor rendimento nesses três anos na C. Neste mesmo recorte de 13 rodadas, são 10 pontos a mais que em 2018 e 13 pontos a mais que em 2019. E sem acaso.

Santa Cruz em 13 rodadas na Série C de 2020
Mandante (6 jogos, 16 pts e 88.8%): 5V, 1E e 0D
Visitante (7 jogos, 14 pts e 66.6%): 4V, 2E e 1D

Escalação do Imperatriz (piores: Douglas e Tomais)
Jairo; Tomais, Douglas Mendes, Baiano e Lorran; Nonato (Vinícius Machado), Adriano, Eduardo Amparo (Weslley) e Judson; Cebolinha (Gerinha) e Reginaldo Jr (Blaise Loic). Técnico: Charles Guerreiro

Escalação do Santa Cruz (melhores: Pipico, Toty e Didira)
Maycon Cleiton; Toty, Danny Morais e William Alves; Perí (Leonan), Bileu (Jáderson), André e Didira; Lourenço (Victor Rangel), Chiquinho (Tinga) e Pipico. Técnico: Thiago Duarte (interino; Martelotte se recupera da Covid-19(

Histórico de confrontos, todos pela Série C (4V do tricolor)
1º) 01/06/2019 – Imperatriz 0 x 1 Santa Cruz (Frei Epifânio)
2º) 02/08/2019 – Santa Cruz 3 x 2 Imperatriz (Arena Pernambuco)
3º) 29/08/2020 – Santa Cruz 2 x 0 Imperatriz (Arruda)
4º) 31/10/2020 – Imperatriz 1 x 6 Santa Cruz (Frei Epifânio)

Curiosidade
O atacante Pipico voltou a balançar as redes após dois jogos em branco – e dois dias após a renovação de contrato com o Santa, agora até o fim de 2021. Marcou num chute cruzado e depois numa cabeçada, chegando a 5 tentos na Série C. Ao todo, o jogador de 35 anos já tem 34 gols com a camisa tricolor em 64 jogos desde 2018. Tem uma média de 0.53, excelente.

A análise do Podcast 45 Minutos (Diego Borges, João de Andrade e Lucas Liausu):


Compartilhe!
  •  
  • 5
  •  
  •