Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

O volante Paulinho, um dos líderes do time, pouco fez desta vez. Santa Cruz/Twitter.

Em outra atuação com pouquíssima produção ofensiva, o Santa Cruz perdeu a segunda partida na Copa do Nordeste, figurando agora na lanterna do Grupo A. Em ambos os jogos, contra Vitória (0 x 2) e ABC (0 x 1), o ataque passou em branco. Desta vez, na condição de mandante, o jogo foi mais equilibrado, mas isso acabou sendo favorável ao visitante, que teve tranquilidade durante a tarde. O visitante não foi pressionado e não se viu encurralado em seu campo em momento algum.

O gol do ABC foi marcado pelo atacante Wallyson, ex-Santa, aos 31 minutos do segundo tempo, num pênalti cometido por Balotelli. Àquela altura, o clube potiguar já fazia por merecer ao menos um ponto no Recife, com o empate evoluindo para a primeira vitória alvinegra na Lampions. Foi um time mais ágil em campo. Já o desempenho tricolor foi mais do mesmo neste início de trabalho de Brigatti. Ou seja, com três zagueiros até o fim (sem que isso tenha significado segurança), lentidão na saída de jogo e enorme dificuldade em obter infiltrações – tendo como consequência o excesso de jogadas aéreas, facilitando a vida do adversário.

O melhor momento coral no domingo foi a bola na trave de Chiquinho, ainda no primeiro tempo, justamente numa rara jogada de boa movimentação no setor. Curiosamente, um atleta do Santa foi eleito, oficialmente, como o melhor em campo. No caso, o goleiro Jordan, o que só ajuda a explicar a partida. Afinal, o goleiro fez boa defesas nos dois tempos e evitou um placar mais elástico – ou uma definição mais cedo, mudando a visão de “revés na reta final”.

Reforços corais no pré-jogo
Numa live antes da partida no Arruda, o clube tricolor anunciou três reforços para a temporada. No caso, o meia Marcos Vinícius (26 anos), de passagem apagada no Náutico, o atacante Madson (21), emprestado pelo Corinthians, mas que estava no Oeste, e o lateral-esquerdo Alan Cardoso (25), ex-Londrina. O resultado final mostra a necessidade de qualificação, técnica e tática.

Escalação do Santa Cruz (melhor: Jordan; piores: Didira, Paulinho e Balotelli)
Jordan; Danny Morais, William Alves e Célio Santos; Augusto Potiguar, Caetano (Felipe Simplício), Paulinho (Italo) e Eduardo (Vinícius Balotelli); Didira (Léo Gaúcho), Chiquinho e Pipico (Felipe Almeida) Técnico: Basílio Amaral (interino)

Escalação do ABC (melhores: Maycon Douglas, Wallyson e Helitão)
Welligton; Netinho, Helitão, Vinicius e Victor Limbenberg; Janderson, Valderrama (Vinicius Paulista) e Denner (Marcílio); Maycon Douglas (Ivanaldo), Willian Anicete (Allef) e Wallyson. Técnico: Sílvio Criciúma

Histórico geral de Santa Cruz x ABC (todos os mandos)
61 jogos
31 vitórias tricolores (50,8%)
11 empates (18,0%)
19 vitórias potiguares (31,1%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Celso Ishigami e Felipe Assis):

Leia mais sobre o assunto
A tabela detalhada da Copa do Nordeste de 2021, já com 16 jogos na tevê aberta

Abaixo, assista aos melhores momentos do jogo, num vídeo do perfil da Copa do Nordeste.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •