Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

A melhor chance pernambucana no dia, nos pés de Pipico. Foto: Rafael Melo/Santa Cruz.

Num jogo de “tudo ou nada”, o Santa Cruz desperdiçou a sua melhor oportunidade de balançar as redes logo aos 20 segundos. Isso mesmo. Tempo para uma arrancada pela esquerda, com a bola sendo cruzada na área e Pipico, em ótima condição, bater por cima.

Depois daquele lance o tricolor ainda criaria outras chances diante do Altos – no jogo todo, 12 x 6 em finalizações. No 1T, dominou o time piauiense, mas não foi eficiente, como em quase toda a temporada de 2021, fadada a ser uma das piores da história do clube. No 2T, com as ações mais equilibradas, o visitante marcou com Tiaguinho logo aos 6 minutos e o Santa não reagiu. Parou no goleiro Fábio e na falta de futebol mesmo. Passes errados, falta de concentração e má pontaria.

A entrada de Bruno Moraes aos 48 minutos já foi um sinal de desespero do time coral, cuja vitória era essencial para manter a esperança de evitar mais um rebaixamento à Série D. Porém, aconteceu o pior no sábado, com a derrota por 1 x 0, com a queda já iminente. Tendo apenas 16 pontos em 48 disputados, com 22% de aproveitamento, precisará ser 100% nas rodadas finais, diante de Tombense e Botafogo, postulantes ao G4 e naturalmente melhores que o Santa, além secar Floresta (que só precisa de uma vitória) e Jacuipense.

O apito final no Arruda aconteceu já à noite, num cenário de resignação de uns e tristeza de outros. Apesar disso, o resultado contra o Altos nem pode ser tratado como surpresa. Afinal, foi o terceiro jogo no ano, sendo dois pelo Brasileiro e um pelo Nordestão. Os piauienses, que escaparam matematicamente hoje, venceram os três, sem um mísero gol tricolor…

Santa Cruz em 16 rodadas na Série C de 2021
Mandante (8 jogos, 6 pts e 25.0%): 1V, 3E e 4D
Visitante (8 jogos, 5 pts e 20.8%): 1V, 2E e 5D

Escalação do Santa Cruz (piores: Pipico, Rondinelly e Wallace)
Jordan; Lucas Rodrigues (Weriton), Breno Calixto, Wiliam Alves e Leonan; Caetano (Rondinelly), Augusto César (Levi), Tarcísio (Bruno Moraes) e Jailson; Pipico e Wallace Pernambucano (Lelê). Técnico: Roberto Fernandes

Escalação do Altos (melhores: Tiaguinho e Fábio)
Fábio; Gean, Mimica, Reinaldo Lobo e Tiaguinho; Jardel, Netinho e Rodrigo Andrade (Juninho Arcanjo); Klenisson (Chrystian), Manoel (Leandro) e Betinho. Técnico: Paulinho Kobayashi

Os três confrontos na história (3V do Altos)
1º) 04/04/2021 – Altos 2 x 0 Santa Cruz (Nordestão)
2º) 10/07/2021 – Altos 1 x 0 Santa Cruz (Série C)
3º) 11/09/2021 – Santa Cruz 0 x 1 Altos (Série C)

A análise do Podcast 45 Minutos sobre a partida e as consequências no Santa:


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •