Compartilhe!

Ricardo Fernandes/Spia Photo

Em um jogo bastante equilibrado, o Santa Cruz conseguia a vitória até a última bola. Até a falta cometida pelo lado direito, longe do gol de Tiago Machowski. Àquela altura, o tricolor estava em vantagem graças ao gol de Pipico, de cabeça. Com 1,72m, o atacante se movimentara bem na área para sair da marcação e balançar as redes pela 4ª vez em 4 jogos. Pois do lado do Globo o gol também foi de cabeça. Com a bola levantada na área, o grandalhão Max, de 1,88m, usou a altura e a experiência para desviar mesmo de costas. Curiosamente, os dois atacante atuaram juntos em 2017, na Tombense. Agora em lados opostos, definiram o 1 x 1.

O resultado acabou sendo bem amargo para a torcida coral, com 13 mil espectadores, público abaixo do sábado anterior. Comparando os dois jogos, diria que o Santa jogou melhor diante do time potiguar. A diferença, então, foi a qualidade técnica do adversário – agora invicto há sete rodadas, com 2V e 5E.

Enquanto o Remo desperdiçou boas chances, justificando a lanterna na Série C, o Globo mais organizado (e eficiente). No 1T, o visitante saiu trocando passes, com quatro finalizações de fora da área – sem dúvida, uma orientação técnica. Quanto ao Santa, o time testava Jailson na função de meia, devido às ausências de Carlinho Paraíba (machucado) e Arthur (suspenso). Porém, a atuação do ’10’ foi discreta. Robinho, mantido na ponta direita, apareceu bem escape ofensivo, como vem ocorrendo neste Brasileiro.

Ao abrir o placar aos 35/2T, o time de Roberto Fernandes chegou a ser o vice-líder, pressionando o Náutico no encerramento da rodada, na segunda. Com o gol nos descontos, os corais ficaram com 21 pontos, ao alcance de quatro times na próxima rodada (Confiança 19, ABC 18, Botafogo 18 e Globo 18). No próximo sábado, confronto direto em João Pessoa…

Escalação do Santa (melhores: Pipico, Willian e Robinho; piores: Geovani e Jailson)
Machowski; Vítor, Sandoval, Danny Morais e Allan Vieira; Eduardo (Geovani, 24/2T, e depois Charles, 37/2T), Willian Maranhão e Jailson; Robinho, Pipico e Leandro Costa (Augusto, intervalo)

Os 5 maiores públicos do tricolor como mandante em 2018
1º) 14.782 – Santa 2 x 0 Remo (Arruda, 08/07, Série C)
2º) 14.101 – Santa 2 x 3 Botafogo-PB (Arruda, 19/05, Série C)
3º) 13.543 – Santa 1 x 1 Globo (Arruda, 14/07, Série C)
4º) 8.550 – Santa 0 x 0 ABC (Arena PE, 28/04, Série C)
5º) 7.950 – Santa 1 x 4 ABC (Arruda, 22/05, Nordestão)

Histórico de Santa Cruz x Globo (todos os mandos)
2 jogos
1 vitória tricolor (50,0%)
1 empate (50,0%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Celso Ishigami e João de Andrade):

Ricardo Fernandes/Spia Photo


Compartilhe!