Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Frente e verso da nova camisa alternativa do Santa, com estreia na Série C. Imagens: divulgação.

O Santa Cruz iniciou a apresentação da coleção de uniformes para a temporada 2021/2022 a partir do terceiro uniforme, todo preto. Não é coincidência que a camisa tenha sido lançada no Dia Nacional de Combate à Discriminação Racial, em 3 de julho de 2021.

A nova produção da marca própria do clube, a Cobra Coral, faz homenagem a ninguém menos que Teófilo Batista de Carvalho, o “Lacraia”. Ele foi o primeiro negro a jogar por um grande clube de Pernambuco, uma vez que o tricolor não teve qualquer restrição em sua fundação, ao contrário dos rivais.

Descendente de escravos libertos e filho de médico, Lacraia foi um dos criadores do Santa, em 1914, apesar de seu nome não constar na ata. Além do ineditismo já centenário, Lacraia também desenhou o escudo original do clube – e esteve presente na primeira foto conhecida de um time do Santa. Não por acaso, as mangas trazem a expressão “clube do povo”.

Em campo, Lacraia fez parte do time coral que conseguiu a maior virada do futebol pernambucano, apontada também como uma das maiores da história do país. Em 15 de abril de 1917, na Avenida Malaquias, o América vencia o Santa Cruz por 5 x 1 até os 30 minutos do segundo tempo, pelo Estadual. Acredite, o jogo terminou 7 x 5 para os tricolores.

Voltando ao novo uniforme preto do clube, o layout traz detalhes dourados, incluindo o escudo numa versão monocromática – confira abaixo. A camisa é uma das ações da “Operação Ecdise”, tocada pelo departamento de marketing. A palavra incomum se refere à “mudança do exosqueleto” nos animais, ou, como neste caso, à troca de pele da cobra coral.

Torcedor, o que você achou da nova camisa preta do Santa? Curti bastante.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •