Compartilhe!

O meia Didira marcou dois gols na Arena Pernambuco. Foto: Rafael Melo/Santa Cruz.

O Santa Cruz se recuperou na Copa do Nordeste. Após um péssimo início nesta edição, com a pior campanha nas três primeiras rodadas, o tricolor venceu os dois jogos seguidos como mandante, contra ABC (no Arruda) e Frei Paulistano (na Arena PE), e voltou à briga pela classificação às quartas de final. Neste momento, faltando dois jogos para o encerramento da 5ª rodada, o time coral está no G4 do grupo B – agora com 7 pontos, torce por um tropeço do Vitória para seguir lá.

O jogo na Quarta-feira de Cinzas, em São Lourenço, teve dois tempos com desempenho completamente distinto – por parte do Santa. O time comandado por Itamar, que teve Victor Rangel no lugar de Pipico e o zagueiro Célio improvisado na lateral-esquerda, produziu pouco no 1T. Teve dificuldade para atacar o campeão sergipano, que, por sua vez, valorizou a posse. As vaias na intervalo pareciam indicar que o visitante manteria a estratégia.

Só que a partida tomou um novo rumo após a tola expulsão do lateral Luciano, que agarrou a bola na área, achando que o árbitro marcaria fala nele. Acabou penalizado com o segundo amarelo, num combo – justo, frisando. Dali em diante sairiam todos os gols da noite. Didira, que não vinha bem cobrou e abriu o placar aos 8. O Frei ainda reagiu, logo depois, com Acássio pegando um rebote de Maycon Cleiton, mas foi acidental, com o tricolor controlando a bola e criando as melhores chances. Desempatou e ampliou aos 21 e aos 31, em dois cruzamentos da esquerda. De Célio para Rangel (2 x 1) e de Mayco Félix para Didira (3 x 1). Na próxima rodada, em 7 de março, terá o Clássico das Multidões na Ilha. Irá fortalecido…

Curiosidade histórica
Num confronto inédito, o Frei Paulistano foi o 425º adversário diferente enfrentado pelo Santa Cruz desde 1914, considerando as 5.212 partidas realizadas pelo time principal do tricolor.

Escalação do Santa Cruz (melhores: 1 Rangel, 2 Célio, 3 Didira; pior: Patrick)
Maycon Cleiton; Toty, William Alves, Danny Morais e Célio Santos (Feliphe Gabriel, 26/2T); Bileu, Paulinho Didira; Mayco Félix (Felipe Cabeleira, 35/2T), Victor Rangel e Patrick (Jeremias, 14/2T). Técnico: Itamar Schulle

Escalação do Frei Paulistano (melhor: Anadrade; pior: Luciano)
Andrade; Rhuan, Alyson Baby, Eron e Luciano; Ramalho, Daniel (Kiko, 31/2T) e Acássio (Vítor, 20/2T); Diogo, Luan e Neto (Baianinho, 26/2T). Técnico: Betinho

Santa Cruz como mandante na Arena Pernambuco*
23 jogos
13 vitórias
7 empates
3 derrotas
66,6% de aproveitamento

* O público anunciado foi de 3.455 espectadores. Assim, a média do tricolor como mandante em São Lourenço da Mata caiu de 11.267 para 10.927 – ao todo, 251.335 torcedores contabilizados.

Leia mais sobre o assunto
Os maiores públicos do Santa como mandante na Arena Pernambuco

A análise do Podcast 45 Minutos (Lucas Liausu e Rodolpho Moreira, do minuto 1 ao 19):

Abaixo, assista aos melhores momentos da partida, num vídeo do perfil da Copa do Nordeste.


Compartilhe!