Compartilhe!

A festa bugrina após o gol nos acréscimos. Buscou e venceu. Fotos: Rebeca Reis/AGIF, via CBF.

O Sport perdeu em Campinas com um gol aos 49 minutos do segundo tempo. Apesar do lance no apagar das luzes, não há como ver injustiça no placar. Mesmo esbarrando em sua limitação técnica, o Guarani quis jogo do início ao fim. O scout de finalizações é definitivo nesta visão, com 23 x 6 a favor dos paulistas! A vitória só demorou a sair devido à falta de pontaria, pois apenas cinco bolas foram na barra de Luan Polli, o melhor leonino em campo – outro indício sobre a má jornada.

O Sport jogou num ritmo visto outras vezes, sobretudo fora de casa. Ou seja, burocrático. No 1T, o time de Guto foi extremamente precavido. Rodando bastante a bola na defesa, só buscou o ataque em bolas enfiadas – sem sucesso. O goleiro Jefferson foi um espectador.

Com mais volume e precisando do resultado para se tranquilizar na luta contra o descenso, o Guarani arriscou bastante de longe. Algo que faltou ao Sport, que curiosamente havia vencido o Paraná, na rodada passada, após dois chutes de fora da área – ignorou a possibilidade desta vez. No 2T, ao menos o time pernambucano equilibrou um pouco as ações, mesmo chegando pouco – uma cabeçada na trave de Charles e um chute pra fora de Hyuri, em ótima condição.

No fim, num jogo lá e cá, o Guarani marcou com Diego Cardoso, após uma bola levantada na área, na qual Eder cortou mal – ele foi o titular porque Adryelson acabou vetado, com virose. Guarani 1 x 0, somando quatro pontos nos dois duelos. Ao Sport, que perdeu pela 4ª vez em 32 rodadas nesta Série B, a briga pelo título deve sair de cena. Na vice-liderança, com a “gordura” ameaçada nesta rodada, é melhor se concentrar mesmo no objetivo principal da temporada, o acesso. Para isso, precisa jogar bem mais do que vimos no Brinco de Ouro.

Sport na Série B de 2019
Mandante (16 jogos, 33 pts e 68.7%): 9V, 6E e 1D
Visitante (16 jogos, 23 pts e 47.9%): 5V, 8E e 3D

Escalação do Sport (melhor: Polli; piores: 1 Norberto, 2 Eder, 3 Leandrinho)
Luan Polli; Norberto (Bruno Peres, 30/2T), Thyere, Eder e Sander; Willian Farias, Charles e Leandrinho (Carmona, 16/2T); Hyuri (Marquinho, 40/2T), Brocador e Guilherme. Técnico: Guto Ferreira

Escalação do Guarani (melhores: Diego Cardoso e Davó)
Jefferson; Lennon, Bruno Silva, Giaretta e Thallyson; Marcelo (Ricardinho, 23/2T), Rondinelly (Diego Cardoso, 23/2T) e Arthur Rezende; Michel Douglas (Nando, 37/2T), Davó e Lucas Crispim. Técnico: Thiago Carpini

Histórico geral de Guarani x Sport (todos os mandos)
41 jogos
12 vitórias rubro-negras (29,2%)
15 empates (36,5%)
14 vitórias bugrinas (34,1%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Celso Ishigami, Fred Figueirão e João Pereira):


Compartilhe!