Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

O atacante Lucca foi acionado no intervalo e virou o jogo no Recife. Foto: Fluminense/Twitter.

O Sport até ensaiou uma recuperação diante dos reservas do Fluminense, mas acabou perdendo de virada, na Ilha do Retiro, chegando a sete jogos sem vitória no Brasileirão. Ao todo, tem apenas uma vitória em onze rodadas. Com 7 pontos, este é, disparado, o pior início da história do clube nos pontos corridos.

Existem “N” problemas no clube, mas, cá pra nós, que desastre é o trabalho de Umberto Louzer. Como clube, o Sport já está um caos politicamente, mas o treinador ainda piora o time na maioria das vezes que mexe, fora as suas convicções sobre os nomes de confiança (Mocellin e Maxwell, sobreudo), peças sem lastro pra isso.

O leão abriu o placar com André numa penalidade no 1T, com o time aproveitando os espaços dados pela versão alternativa do Flu, publicamente focado na Liberadores, pois enfrentará o Cerro Porteño na terça. No 2T, Louzer viu o Flu crescer no jogo, repetindo as investidas pelo lado direito da defesa do leão. Ali, simplesmente torceu para não dar certo, mas não adiantou. Lucca empatou num cruzamento de Danilo, na dobradinha que se repetiria num escanteio pouco depois. E após a virada o treinador ainda lançou três mudanças de uma vez, desconfigurando a equipe sem muita lógica tática. Flu 2 x 1, sem forçar tanto.

Salvo uma reviravolta daquelas, este é um dos piores técnicos que já vi no Sport. Frisando que estou sendo bem específico sobre a passagem de Louzer na Ilha, pois ele foi campeão da Série B em 2020 e era uma aposta válida. No entanto, aposta naturalmente também se perde…

Sem VAR, com polêmica
Pela 2ª vez o Sport atuou sem o VAR durante os jogos. Contra o Juventude, a neblina inviabilizou o árbitro de vídeo durante 28 minutos. Por sorte, não houve problema. Agora, contra o Flu, a situação foi pior, pois o sistema não ficou calibrado! E ocorreram dois lances de VAR. O primeiro no pênalti a favor do Sport, com David Braz de braço bem aberto – pra sorte do árbitro Antônio Dib. Já o outro lance, no primeiro gol de Lucca, foi o lance objetivo, de impedimento. Pela imagem da tevê, o atacante parecia adiantado. Sem a tecnologia, vale a marcação de campo. Um lance que gera chateação, mas que fica em segundo plano devido ao mau trabalho do treinador.

Sport em 11 rodadas na Série A de 2021
Mandante (5 jogos, 4 pts e 26.6%): 1V, 1E e 3D
Visitante (6 jogos, 3 pts e 16.6%): 0V, 3E e 3D

O desempenho do leão nos 11 primeiros jogos na Série A (pontos corridos)
1º) 2015 – 23 pontos (6V, 5E e 0D; 3º lugar)
2º) 2018 – 18 pontos (5V, 3E e 3D; 7º lugar)*
2º) 2014 – 18 pontos (5V, 3E e 3D; 8º lugar)
4º) 2017 – 15 pontos (4V, 3E e 4D; 12º lugar)
5º) 2008 – 14 pontos (4V, 2E e 5D; 11º lugar)
5º) 2007 – 14 pontos (4V, 2E e 5D; 12º lugar)
5º) 2020 – 14 pontos (4V, 2E e 5D; 12º lugar)
8º) 2012 – 12 pontos (3V, 3E e 5D; 13º lugar)*
8º) 2016 – 12 pontos (3V, 3E e 5D; 16º lugar)
10º) 2009 – 11 pontos (3V, 2E e 6D; 13º lugar)*
11º) 2021 – 7 pontos (1V, 4E e 6D; 17º lugar)
* Caiu de divisão

Escalação do Sport (piores: Ricardinho, Tavares e Thiago Neves)
Mailson; Ricardinho (Maxwell, 31/2T), Rafael Thyere, Sabino e Júnior Tavares; Marcão, Zé Welison (Gustavo, 31/2T) e Thiago Neves (Thiago Lopes, 23/2T); Tréllez (Mikael, 31/2T), André e Everaldo (Paulinho Moccelin, 23/2T). Técnico: Umberto Louzer

Escalação do Fluminense (melhores: Luca e Danilo)
Muriel; Calegari, Manoel, David Braz e Danilo Barcelos; Wellington (Yago Felipe, 40/2T), Martinelli, Cazares (Matheus Marttins, 23/2T), Nenê (Lucca, intervalo) e Luiz Henrque (João Neto, 29/2T); Ganso (Gustavo Apis, 40/2T). Técnico: Roger Machado

Histórico geral de Sport x Fluminense (todos os mandos)
54 jogos
17 vitórias rubro-negras (31,4%)
15 empates (27,7%)
22 vitórias cariocas (40,7%)

Histórico de Sport x Fluminense pela Série A (todos os mandos)
43 jogos
13 vitórias rubro-negras (30,2%)
12 empates (27,9%)
18 vitórias cariocas (41,8%)

A análise do Podcast 45 Minutos sobre a partida (do tempo 1h08 até 1h37):

Abaixo, assista aos gols dos jogos de sábado, através do perfil oficial do Brasileirão no Twitter.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •