Compartilhe!

Tanto no PE quanto no NE, o leão tem 1V e 1D. Foto: Retrô FC/Instagram.

As saídas de Gustavo, vendido para os Emirados Árabes, e Mikael, emprestado ao futebol italiano, renderam R$ 15,1 milhões ao Sport nesta semana. Esse aporte foi um fôlego importantíssimo para a precária saúde financeira do clube. Entretanto, a ausência do meia e do atacante seriam sentidas na equipe. A necessidade de reposição é evidente e o jogo contra o Retrô só desenhou isso a quem tinha alguma dúvida – e não acredito nisso.

Dos onze gols feitos pelo time neste início de temporada, foram 5 de Mikael e 2 de Gustavo. Influência considerável. E diante da fênix, na Arena Pernambuco, o setor ofensivo foi carente demais. Sem um centroavante de fato, nem de faro de gols nem de porte físico para sustentar o setor, as jogadas foram infrutíferas numa sequência daquelas. O excesso de cruzamentos, com Juba bastante acionado, ocorreu sem um alvo definido. No meio-campo, apesar da entrada de Alan ainda no primeiro tempo, a bola circulou mais lateralmente, sem a habilidade e a verticalidade do ex-camisa 10.

Para completar, cenas repetidas na defesa. Na derrota por 2 x 1, o leão viu Renato Henrique marcar duas vezes. No 1T, num golaço de fora da área, lembrando o espaço dado na estreia do Nordestão, em Maceió. No 2T, numa saída errada de Dener (péssimo inicio no clube), com o passe sendo interceptado por Renato, que avançou e tocou na saída de Maílson, que levou 5 gols nos 4 primeiros jogos de 2022. Apesar do sarrafo técnico bem menor, a média de gols sofridos é maior que a da Série A. Em tempo: o gol de Thyere, aos 42, pouco adiantou numa noite de inspiração nula dos rubro-negros. Até a reposição será bronca acertar o time…

Escalação do Retrô (melhor: Renato Henrique)
Jean; Augusto Potiguar (Pedro Costa), Renan Dutra, Guilherme Paraíba e Mayk; Charles, Lucas Silva e Radsley (Gelson); Renato Henrique (Rodrigo Fumaça), Gustavo Ermel (João Guilherme) e Giva. Técnico: Dico Woole

Escalação do Sport (piores: Dener e Vanegas)
Maílson; Ewerthon, Rafael Thyere, Chico e Victor Gabriel (Alan); Watson, Pedro Victor e Ítalo (Fábio Alemão); Denner (Cristiano), Jaderson (Adryan), Juba e Vanegas. Técnico: Gustavo Florentín

Os três duelos na história, todos pelo Estadual (1V do leão, 1E e 1V da fênix)
1º) 04/02/2020 – Sport 1 x 1 Retrô (Ilha do Retiro)
2º) 24/04/2021 – Retrô 0 x 1 Sport (Arena Pernambuco)
3º) 02/02/2022 – Retrô 2 x 1 Sport (Arena Pernambuco)


Compartilhe!