Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Os semifinalistas do campeonato de juniores de 2020. Agora, mata-mata em ida e volta.

O Campeonato Pernambucano Sub 20 desta temporada terá Náutico x Central e Retrô x Santa Cruz nas semifinais. Assim, a reta final de 2020 já garante um campeão diferente após seis edições seguidas de revezamento entre Sport (4x) e Porto de Caruaru (2x).

Por sinal, à parte do Náutico, cuja última taça na categoria foi erguida em 2013, os demais seguem numa luta bem mais longa. O Santa não conquista o título estadual de juniores desde 2003. São 17 anos de jejum e apenas 4 finais no período. Já o Central, o representante do interior nesta disputa, foi campeão apenas uma vez, em 1983, já com 37 anos de jejum. Por outro lado, o clube-empresa de Camaragibe, criado em 2016, ainda busca o seu primeiro título em PE, à parte da categoria.

Os quatro times avançaram numa primeira fase marcada por 87 gols em 21 jogos, com média de 4,14 – em parte, graças à Cabense, que tomou 29 gols. Para a fase decisiva, o regulamento prevê confrontos em ida e volta tanto na semifinal quanto na final, com disputa de pênaltis em caso de igualdade (pontos e saldo). Considerando as últimas edições, o campeão deve ir à Copa do Brasil Sub 20 e à Copa São Paulo de Juniores (caso seja realizada) de 2021. No caso da Copinha de SP, mais times pernambucanos podem participar a partir de possíveis convites.

Considerando os duelos definidos para a semi, Santa e Retrô empataram em 2 x 2 na 1ª rodada do Estadual, enquanto Náutico venceu Central por 3 x 1 na 7ª. As semifinais serão realizadas nos dias 25 e 28 de novembro, enquanto as finais estão agendadas para os dias 5 e 9 de dezembro. Todas as seis partidas das fases eliminatórias serão às 15h.

Estadual enxuto em caráter excepcional
Esta edição do campeonato Sub 20 acabou ocorrendo de forma excepcional. O conselho arbitral original da competição aconteceu em 14 de fevereiro. Na ocasião, seriam 12 times com turno completo, com jogos só aos sábados, e mata-mata a partir da semifinal. Ou seja, o campeão jogaria 15 vezes, num calendário mais encorpado. Veio a pandemia e a competição foi suspensa.

O cancelamento chegou a entrar na pauta da FPF, mas o início foi confirmado para 31 de outubro, mas numa edição esvaziada, com 7 clubes, e sem contar com o Sport, o atual campeão, que vem disputando o Brasileiro Sub 20 – e, neste momento, não teria elenco para os dois torneios. Como o Porto também não quis participar, o PE Sub 20 já começou vislumbrando um campeão diferente. Além dos semifinalistas, participaram Barreiros, Ipojuca e Cabense (que perdeu todos os jogos).

A classificação final da 1ª fase (após 6 jogos)
1º) 14 pts – Náutico (4V, 2E e 0D; 21 GP e 5 GC)*
2º) 13 pts – Retrô (4V, 1E e 1D; 15 GP e 5 GC)*
3º) 12 pts – Santa Cruz (3V, 3E e 0D; 17 GP e 7 GC)*
4º) 8 pts – Central (2V, 2E e 2D; 11 GP e 12 GC)*
5º) 7 pts – Barreiros (2V, 1E e 3D; 15 GP e 10 GC)
6º) 4 pts – Ipojuca (1V, 1E e 4D; 4 GP e 19 GC)
7º) 0 pt – Cabense (0V, 0E e 6D; 4 GP e 29 GC)
* Classificados à semifinal

Títulos pernambucanos na categoria Sub 20* (entre parênteses, o último título)
1º) 36x – Sport (2019)
2º) 28x – Santa Cruz (2003)
3º) 22x – Náutico (2013)
4º) 4x – Porto (2018)
5º) 3x – Torre (1922)
6º) 1x – América (1931), Íbis (1946) e Central (1983)
* Somando “terceiros quadros” (1920-1930), “juvenil” (1931-1978) e “júnior” (1979-2019)

Títulos no Século XXI (até 2019): Sport 8x, Náutico 5x, Porto 4x e Santa Cruz 2x

Leia mais sobre o assunto
A final de 2019: Sport empatou aos 48 minutos e venceu o Náutico nos pênaltis


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •