Compartilhe!

Fernandão, ex-Bahia, chegou ao 4º gol neste Brasileirão. Foto: Heber Gomes/AGIF, via CBF.

Num jogo tecnicamente acessível, o Sport levou um gol do Goiás logo cedo, aos 4 minutos, com falha dupla de Maiadana – cedeu o escanteio e não subiu na marcação. Depois disso, não conseguiu reagir diante do então lanterna. O leão esbarrou em sua gritante limitação técnica. Ainda mais pressionado, o alviverde procurou se fechar, com a bola ficando com o visitante.

E o time pernambucano teve 62% de posse, mas sem conseguir organizar boas jogadas. Em 90 minutos, criou apenas três realmente perigosas. Na primeira, ainda no 1T, Patric desperdiçou duas chances seguidas, com o bom goleiro Tadeu defendendo o chute de direita e o rebote de esquerda indo por cima. No 2T, dois cruzamentos, com Dalberto adiantado nos dois lances. No primeiro, teria sido pênalti. No segundo, chegou a mandar para as redes. Porém, o posicionamento equivocado do atacante acabou brecando uma rara articulação do Sport, que tentou.

Sim, o time de Jair Ventura lutou o jogo inteiro, desarmando e tentando carregar a bola ao ataque. Porém, a quantidade de passes errados, inversões sem sentido e chutes travados determinou o placar mínimo, com o Goiás vencendo por 1 x 0, gol do centroavante Fernandão, e deixando a lanterna. O scout ofensivo do Sport expõe bem a dificuldade em reagir tendo 86 minutos após a falha – o time não virou jogo algum nesta edição, lembrando.

Em finalizações, 15 x 10 para o Sport, mas o scout contabilizando apenas os chutes certos ficou em 4 x 3. Aproveitamento inofensivo. Não por acaso, o time tem apenas 23 gols marcados em 27 jogos no BR. Assim, a última apresentação em 2020 elevou a pressão sobre a zona de rebaixamento, cuja a situação só será conhecida após o desfecho da 27ª rodada. No returno, em 24 pontos disputados, o Sport somou apenas 5, enquanto o Goiás já somou 11.

Sport em 27 rodadas na Série A de 2020
Mandante (13 jogos, 19 pts e 48,7%): 6V, 1E e 6D
Visitante (14 jogos, 10 pts e 23.8%): 2V, 4E e 8D

Escalação do Goiás (melhores: Tadeu e Fernandão)
Tadeu; David Duarte, Fábio Sanchez e Heron; Shaylon, Breno, Ariel Cabral (Miguel Figueira, 40/2T), Jefferson e Douglas Baggio (Gustavo Blanco, 30/2T); Rafael Moura e Fernandão (Vinícius Lopes, 18/2T). Técnico: Glauber Ramos

Escalação do Sport (melhor: Betinho; piores: Marquinhos, Maidana e Dalberto)
Luan Polli; Patric, Maidana, Adryelson e Júnior Tavares (Sander, 42/2T); Marcão (Bruninho, 42/2T), Ronaldo (Betinho, intervalo), Lucas Mugni (Mikael, 35/2T) e Thiago Neves; Marquinhos (Raul Prata, 35/2T) e Dalberto. Técnico: Jair Ventura

Histórico geral de Goiás x Sport (todos os mandos)
31 jogos
12 vitórias rubro-negras (38,7%)
5 empates (16,1%)
14 vitórias goianas (45,1%)

Histórico de Goiás x Sport pela Série A (todos os mandos)
26 jogos
11 vitórias rubro-negras (42,3%)
4 empates (15,3%)
11 vitórias goianas (42,3%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Fred Figueiroa e João Pereira):

Abaixo, assista ao gol da partida, através do perfil oficial do Brasileirão no Twitter.


Compartilhe!