Compartilhe!

Sirli Freitas/Chapecoense

O duelo contra a Chapecoense era uma verdadeira decisão para o Sport, que foi até Santa Catarina consciente de que poderia pavimentar a permanência na Série A caso somasse ao menos um ponto neste confronto direto. Para jogar com esse espírito, a atenção teria que ser máxima, reduzindo o número de erros de uma equipe que não cansa de errar. Passou longe.

Ao repetir a escalação da rodada anterior, contra o Flamengo, Milton Mendes deve ter imaginado uma postura mais equilibrada na defesa – como qualquer técnico, creio, sempre pensa no melhor. Entretanto, com apenas sete minutos o mandante já tinha dois gols de vantagem. Graças a um pênalti de Ernando (braço na bola) e um cruzamento mal marcado. Nos dois casos, o ex-rubro-negro Leandro Pereira, que não deixou saudade na Ilha, foi responsável por empurrar a bola.

De forma surpreendente, Milton optou por não corrigir a escalação no 1T, com a Chape desperdiçando a chance de golear – Mailson fez duas grandes defesas. Enquanto isso, uma falta de criatividade ofensiva sem relação alguma com a meta antes de a bola rolar.

No intervalo, a “solução” foi a entrada de Andrigo, cuja atuação na lateral-direita ficaria marcada pela sequência de saídas erradas. Como a Chapecoense também é bem limitada, o Sport ainda conseguiu abriu o placar, num chute isolado – de Michel Bastos. Com 25 minutos para buscar o empate, o Sport teve apenas uma chance real, perdida pelo Brocador, que não vem justificando a confiança como centroavante. Ao apito final, inversão na tabela, com a Chape saindo da zona, já dois pontos à frente do Sport (40 x 38). Ao leão, faltando 2 rodadas, a Chape continua sendo a mira para a fuga. Antes disso, precisa voltar a fazer a sua parte…

Escalação do Sport (piores: 1 Ronaldo, 2 Hernane, 3 Ernando)
Mailson; Winck (Andrigo, intervalo), Ronaldo Alves, Adryelson e Ernando; Marcão (Matheus Peixoto, 29/2T), Jair e Michel Bastos; Gabriel, Hernane e Mateus Gonçalves (Marlone, 37/2T)

O leão sob o comando de Milton Mendes (10 jogos; 4V, 2E e 4D; 12 GP e 17 GC)
30/09 (27ª) – Sport 2 x 5 Atlético-MG (fora)
05/10 (28ª) – Sport 2 x 1 Internacional (casa)
14/10 (29ª) – Sport 0 x 4 Atlético-PR (fora)
20/10 (30ª) – Sport 2 x 1 Vasco (casa)
27/10 (31ª) – Sport 4 x 3 Grêmio (fora)
05/11 (32ª) – Sport 1 x 0 Ceará (casa)
11/11 (33ª) – Sport 0 x 0 Fluminense (fora)
14/11 (34ª) – Sport 0 x 0 Vitória (casa)
18/11 (35ª) – Sport 0 x 1 Flamengo (casa)
22/11 (36ª) – Sport 1 x 2 Chapecoense (fora)

Histórico geral de Chapecoense x Sport (todos os mandos)
14 jogos
5 vitórias pernambucanas (35,7%)
4 empates (28,5%)
5 vitórias catarinenses (35,7%)

Histórico de Chapecoense x Sport pela Série A (todos os mandos)
10 jogos
4 vitórias pernambucanas (40,0%)
3 empates (30,0%)
3 vitórias catarinenses (30,0%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Celso Ishigami e Fred Figueiroa)

Sirli Freitas/Chapecoense


Compartilhe!