Compartilhe!
  •  
  • 6
  •  
  •  

Thiago Neves teve um gol anulado aos 2/2T. Foto: Foto: Igor Barrankievicz/W9 Press, via Sport.

Sem qualidade ofensiva, apesar das várias tentativas em Curitiba, o Sport acabou derrotado pelo Athletico-PR no encerramento do Brasileirão, na única rodada em que o time pernambucano pôde entrar tranquilo. Apesar da permanência assegurada, ainda havia a possibilidade de classificação à Copa Sul-Americana, caso se mantivesse em 14º lugar. Para não depender de outros resultados o leão precisava vencer na Arena da Baixada.

Porém, o resultado tornou-se quase impossível logo aos 8 minutos, num momento de desatenção, com Nikão aparecendo livre para escorar um cruzamento na área. O “impossível” se aplica a esta campanha porque o Sport não conseguiu virar jogo algum. Dos 38 jogos disputados, o leão ficou em desvantagem em 22 partidas, conseguindo pontuar apenas duas vezes, ambas chegando no máximo ao empate.

O visitante ainda teve um gol anulado pelo VAR (Thiago Neves impedido) e uma chance incrível desperdiçada por Patric (cabeçada pra fora). No fim, Cittadini escorou outro cruzamento, novamente com liberdade, e definiu o triunfo do CAP por 2 x 0 – numa ótima recuperação, o rubro-negro paranaense acabou em 9º lugar. Quanto ao leão, a maior chance para obter a vaga internacional estava mesmo em Salvador, em caso de tropeço do Bahia diante do Santos.

No entanto, o tricolor soteropolitano venceu por 2 x 0 e ficou com a vaga. Apesar da frustração nesta rodada final, o leão acabou a Série A alcançando um objetivo que parecia improvável, com a continuidade na primeira divisão. O Sport acabou em 15º lugar, garantindo uma aporte de R$ 11,9 milhões, referente aos 30% da cota de TV reservados à colocação final. Dinheiro já com destino, com R$ 4 milhões para a premiação prometida ao elenco e boa parte do valor restante para pagar a dívida junto ao Sporting de Lisboa pela aquisição de André, ainda em 2017. Ou seja, movimentos já pensando em “2021”, com mais tranquilidade nos bastidores.

Sport em 38 rodadas na Série A de 2020
Mandante (19 jogos, 26 pts e 45.6%): 8V, 2E e 9D
Visitante (19 jogos, 16 pts e 28.0%): 4V, 4E e 11D

As melhores campanhas do Sport nos pontos corridos (38 jogos)
1º) 2015 – 59 pontos; 15V, 14E e 9D; +15 (6º)
2º) 2008 – 52 pontos; 14V, 10E e 14D; +3 (11º)
3º) 2014 – 52 pontos; 14V, 10E e 14D; -10 (11º)
4º) 2007 – 51 pontos; 14V, 9E e 15D; -1 (14º)
5º) 2016 – 47 pontos; 13V, 8E e 17D; -6 (14º)
6º) 2017 – 45 pontos; 12V, 9E e 17D; -12 (15º)
7º) 2020 – 42 pontos; 12V, 6E e 20D; -19 (15º)
8º) 2018 – 42 pontos; 11V, 9E e 18D; -22 (17º)*
9º) 2012 – 41 pontos; 10V, 11E e 17D; -17 (17º)*
10º) 2009 – 31 pontos; 7V, 10E e 21D; -23 (20º)*
* Acabou rebaixado

Escalação do Athletico-PR (melhores: Nikão e Cittadini)
Santos; Jonathan (Khellven), Pedro Henrique, José Ivaldo e Abner; Christian (Aguilar), Léo Cittadini e Jadson (Erick); Nikão, Carlos Eduardo (Walter) e Renato Kayzer (Bissoli). Técnico: Antônio Oliveira (Paulo Autuori com Covid-19)

Escalação do Sport (piores: Dalberto e Patric)
Luan Polli; Patric, Rafael Thyere (Ewerthon), Maidana, Adryelson e Júnior Tavares; Marcão (Gustavo), Betinho e Thiago Neves; Marquinhos (Luciano Juba) e Dalberto (Mikael). Técnico: Jair Ventura.

Histórico geral de Athletico-PR x Sport (todos os mandos)
39 jogos
13 vitórias leoninas (33,3%)
14 empates (35,8%)
12 vitórias paranaenses (30,7%)

Histórico de Athletico-PR x Sport pela Série A (todos os mandos)
33 jogos
11 vitórias leoninas 33,3%)
11 empates (33,3%)
11 vitórias paranaenses (33,3%)

Abaixo, assista aos gols da rodada, através do perfil oficial do Brasileirão no Twitter.


Compartilhe!
  •  
  • 6
  •  
  •