Compartilhe!
  •  
  • 5
  •  
  •  

Foi a 1ª vitória de um clube carioca no Brasileirão de 2020 após 6 jogos. Fotos: Rafael Ribeiro/Vasco.

Se a estreia no Brasileirão surpreendeu, positivamente, o desempenho do Sport no primeiro tempo em São Januário foi um reflexo da temporada fraquíssima. Insegurança no gol, falhas técnicas e de posicionamento na defesa e lentidão no ataque, com tomadas de decisão inexplicáveis na maioria dos contragolpes. Foi uma atuação bem abaixo, com o time carioca contando com dois gols do volante Fellipe Bastos, ex-Sport.

No primeiro, o jogador – que não deixou saudade alguma na Ilha – gol aproveitou um rebote equivocado de Mailson, após o espaço dado por Patric no cruzmento. Depois, calibrou o pé na bola parada. Numa fala, mandou na trave. Na outra, encobriu a barreira e ampliou. O placar de 2 x 0, escrito aos 31 minutos, seria definitivo apesar do maior volume de jogo do visitante na etapa complementar, com o time carioca, estreando nesta Série A, atuando de forma precavida. Até porque, em tese, o Vasco joga o mesmo “campeonato” do Sport, lutando contra o descenso. Sendo assim, não pode falhar tanto na defesa, considerando que o poder ofensivo é de baixo calibre – nos dois times.

No caso do Sport, a inoperância foi algo literal. Em 90 minutos, o time arriscou 13 finalizações, mas apenas 1 foi na meta de Fernando Miguel. Sim, 1. E assim tende a ser o Sport ao longo de 38 rodadas, sem regularidade. Os 45 minutos iniciais contra o Ceará, os melhores do time em 2020, foram substituídos pelos 45 minutos iniciais contra o Vasco, sem poder de fogo mesmo num jogo contra um adversário de potencial técnico semelhante. Essa partida no Rio de Janeiro encerrou a 2ª rodada, com o Sport caindo do 2º para o 9º lugar. Mais do que a situação na tabela, o clube precisa ficar atento mesmo é à distância de pontos em relação à zona rebaixamento. Apesar do baque, o a diferença se manteve em 3 pontos. Ao menos isso.

Expulsão no VAR
O atacante Ronaldo foi acionado no segundo tempo, pouco fez em campo, e ainda acabou expulso aos 52 minutos depois de uma cotovelada em Bruno Gomes. O lance foi revisado pelo árbitro de vídeo, com o árbitro Rodolpho Toski Marques mostrando o cartão vermelho. De forma correta.

Escalação do Vasco (melhores: 1 Bastos, 2 Benítes; pior: Talles)
Fernando Miguel; Yago Pikachu (Tenório, 10/2T); Ricardo, Leandro Castan e Henrique; Andrey, Fellipe Bastos (Bruno Gomes, 26/2T) e Benítez (Guilherme Parede, 30/2T); Gabriel Pec (Lucas Santos, 30/2T), Cano e Talles Magno (Marcos Júnior, 30/2T). Técnico: Ramon Menezes

Escalação do Sport (piores: 1 Ronaldo, 2 Mailson, 3 Patric; melhor: Bruninho)
Mailson; Patric, Adryelson, Maidana e Sander; Willian Farias, Betinho (Bruninho, 19/2T) e Jonatan Gómez; Rafael (Lucas Venuto, intervalo), Elton (Brocador, 25/2T) e Marquinhos (Ronaldo, 25/2T). Técnico: Daniel Paulista

Histórico geral de Vasco x Sport (todos os mandos)
41 jogos
12 vitórias rubro-negras (29,2%)
12 empates (29,2%)
17 vitórias cariocas (41,4%)

Histórico de Vasco x Sport pela Série A (todos os mandos)
28 jogos
7 vitórias rubro-negras (25,0%)
8 empates (28,5%)
13 vitórias cariocas (46,4%)


Compartilhe!
  •  
  • 5
  •  
  •