Compartilhe!
  •  
  • 5
  •  
  •  

O jovem centroavante rubro-negro teve outra boa participação. Foto: Anderson Stevens/Sport.

Embora tenha sido mais uma partida com o time esfacelado, devido à demora nas regularizações, e, por isso, de pouca criatividade, o Sport lutou bastante e chegou a virar o placar sobre o 4 de Julho, a surpresa da Copa do Nordeste. Duas vezes, aliás, mas os lances foram anulados, com o empate em 1 x 1 mantido. Assim, o leão segue sem vitória na competição, com apenas 2 pontos em 9 disputados. Não por acaso, é o lanterna do Grupo B – somando os torneios, não vence há 6 jogos, com 3E e 3D. Já o campeão piauiense segue invicto e no G4 do Grupo A.

Em termos de nível técnico, a atuação leonina foi muito ruim no 1T. Apesar da movimentação de Gustavo, faltou capricho, e o time ficou restrito aos lançamentos, com apenas uma tentativa válida, com Ewerthon acertando a trave. Ainda estava 0 x 0, mas logo depois o visitante abriu o placar numa boa trama pela esquerda, mas com enorme colaboração de Polli. Diguinho cruzou na área e o goleiro espalmou para dentro das redes, numa falha daquelas. Dali até o intervalo, o Sport seguiu ainda mais pressionado, errando passes curtos e tirando Jair do sério. O gol de empate aos 47, com Thyere cabeceando no rebote do goleiro, após uma falta cobrada com força por Mikael, foi bem acima da produção pernambucana.

No 2T, o mandante teve mais volume de jogo, com a bola no campo ofensivo, mas sem criar chances reais. Porém, adiantou as suas linhas e insistiu bastante, até mandar a bola para as redes, aos 37, através de Mikael. Seria o 4º gol do atacante em 4 jogos seguidos. Porém, o auxiliar Jailson Albano anulou o lance. A jogada teve dois passes, uma enfiada de bola e uma assistência, ambos em condições – pra mais de metro. Erro grave. Com o jogo indo até os 51, o Sport seguiu martelando e, após um lançamento, a bola sobrou para Pardal, que marcou.

E o gol, após idas e vindas, também acabou anulado pelo árbitro Adriano Barros, em outro impedimento indicado pelo bandeirinha, este em Thyere, lançado na área. Não há VAR nesta etapa da Lampions. Pela câmera da transmissão do Nordeste FC, a jogada parecia bem ajustada. Impedido ou não, a marcação a olho nu foi “aceitável”. Já a primeira anulação comprometeu o trabalho do trio de arbitragem cearense. O empate não apaga mais uma partida tecnicamente abaixo do Sport. No entanto, o placar não foi, exatamente, o que aconteceu na noite. Ainda em busca da 1ª vitória, o Sport tem agora o Bahia em Salvador…

Escalação do Sport (melhores: Mikael e Thyere; piores: Polli, Matheusinho e Ricardinho)
Luan Polli; Ewerthon, Adryelson, Rafael Thyere e Sander; Marcão, Ronaldo (Luciano Juba, 24/2T), Ricardinho (Ítalo, 36/2T) e Gustavo (Pablo Pardal, 24/2T); Matheusinho (Paulinho, intervalo) e Mikael. Técnico: Jair Ventura

Escalação do 4 de Julho (melhores: Diguinho e Gilmar Bahia; piores: Esdras e Etinho)
Jaílson; André Vitor, Caio, Gilmar Bahia e Diguinho (Chico Bala, 33/2T); Vitor Recife, Rômulo e Hiltinho (Esdras, 29/2T); Ítalo Pica-Pau (João Pedro, 47/2T), Ted Love (Índio, 47/2T) e Dudu Beberibe (Etinho, 29/2T). Técnico: Flávio Araújo

Curiosidade histórica
O único confronto na história havia acontecido em 14 de março de 2021, pela Copa do Brasil, quando o leão venceu o 4 de Julho por 2 x 0, no Albertão, passando de fase. Gols de Marcelinho Paraíba e Renato.

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Celso Ishigami e Fred Figueiroa):

Leia mais sobre o assunto
A tabela detalhada da Copa do Nordeste de 2021, já com 16 jogos na tevê aberta

Abaixo, assista aos melhores momentos do jogo, num vídeo do perfil da Copa do Nordeste.


Compartilhe!
  •  
  • 5
  •  
  •