Compartilhe!

Sport 2 x 1 Ponte Preta na Série B

Vanegas fez o gol que reabilitou o rubro-negro no Brasileiro. Foto: Anderson Stevens/Sport.

Numa partida em que, enfim, voltou a ser superior ao adversário, o Sport venceu a Ponte Preta por 2 x 1, de virada, e se manteve no grupo de classificação à elite por mais uma rodada do BR. Agora num recorte já interessante, com dez jogos. Esta é a 6ª vez que o Sport participa da Série B na era dos pontos corridos, iniciada em 2006. Considerando as dez primeiras rodadas, a campanha atual só está abaixo da arrancada de 2013, quando oscilou apenas entre vitórias (7) e derrotas (3).

Ou seja, com 18 pontos somados, está no patamar das quatro campanhas em que obteve o acesso à primeira divisão. E na única edição em que não subiu, em 2010, foram 7 pontos a menos. Dito isso, vale pontuar que agora irá pesar da tabela de 2022, entrando a sequência mais difícil. Em junho, o time pegará Bahia (dia 8), Grêmio (13), Náutico (18), Brusque (25) e Cruzeiro (28). Um tira-teima em relação às pretensões do Sport sobre o G4.

Esse ponto obviamente se aplica ao desempenho do time, que parece ter mais pontos do que futebol, até aqui. Nesta noite na Arena PE, contudo, teve as principais ações do início ao fim. No 1T, o leão teve 60% de posse, com 10 x 4 em finalizações e intensidade. Só que pecou excessivamente no último passe, uma deficiência daquelas. E quando acertou ainda parou na trave, duas vezes. Pior. Ficou em desvantagem logo cedo mais uma vez, num cenário quase idêntico ao do jogo contra o CRB. No caso, o time de Dal Pozzo também cometeu um pênalti bobo antes dos dez minutos, este através de Sabino. Na conversão, Lucca, carrasco antigo.

Vaiado no intervalo, mais pela irritação acumulada nos últimos dias do que por causa dos 45 minutos jogos, o leão voltou com duas mudanças para o 2T, uma delas decisiva, de novo. O colombiano Ray Vanegas já havia sido peça importante contra Sampaio e Ituano, mas seguiu sem ganhar espaço. Acionado mais uma vez decorrer, fez o gol da vitória sobre a macaca de Campinas, aos 6 minutos. Isso mesmo, pois foi uma virada relâmpago, com 1min50s entre a falta de Juba, ajudada por um desvio da barreira, e a batida de prima após ótimo passe de Kayke. Em vantagem, o time pernambucano teve a paciência que estava em falta…

O desempenho do leão nos 10 primeiros jogos na Série B (pontos corridos)
1º) 2013 – 21 pontos (7V, 0E e 3D; 3º lugar)*
2º) 2006 – 18 pontos (5V, 3E e 2D; 2º lugar)*
2º) 2022 – 18 pontos (5V, 3E e 2D; 2º lugar)
4º) 2011 – 17 pontos (4V, 5E e 1D; 6º lugar)*
4º) 2019 – 17 pontos (4V, 5E e 1D; 8º lugar)*
6º) 2010 – 11 pontos (3V, 2E e 5D; 13º lugar)
* Subiu de divisão

Escalação do Sport (melhores: Vanegas, Fabinho e Ronaldo; piores: Gioavanni e Paraguez)
Mailson; Ewerthon, Rafael Thyere, Sabino e Sander; Fabinho (Ronaldo Henrique), Bruno Matias e Giovanni (Ray Vanegas); Everton Felipe (Thiago Lopes), Luciano Juba (Pedro Naressi) e Parraguez (Kayke). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Escalação da Ponte Preta (melhor: Caíque França; pior: Danilo Gomes)
Caíque França; Norberto (Bernardo), Fábio Sanches, Fabrício e Artur; Felipe Amaral (Wallisson), Léo Naldi (Ramires) e Ramon Carvalho (Luiz Fernando); Danilo Gomes, Lucca e Echaporã (Fessin). Técnico: Hélio dos Anjos

Histórico geral de Sport x Ponte Preta (todos os mandos)
29 jogos
10 vitórias rubro-negras (34,4%)
9 empates (31,0%)
10 vitórias paulistas (34,4%)

Leia mais sobre o assunto
A tabela de jogos do Sport no Campeonato Brasileiro da Série B de 2022

Abaixo, assista aos três gols da partida, através do perfil oficial da Série B no Twitter.


Compartilhe!