Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

A última festa com a bola na rede havia sido em 1º de agosto. Foto: Anderson Stevens/Sport.

Beira o inacreditável o resultado obtido em Porto Alegre. Afinal, foi na mesma semana em que a direção do Sport, de forma ainda mais inacreditável, cometeu três erros amadores, de inscrição de jogador a suspeita de escalação irregular. Quanto ao time, que foi se desfazendo, com André pedindo dispensa e Moccelin brigando o técnico, era tentar criar uma redoma sobre a crise e trabalhar para manter a dignidade em campo. Ou ao menos alcançá-la, pois o desempenho era vergonhoso, com 772 minutos sem marcar um gol, na maior seca dos pontos corridos.

Eram apenas 8 marcados em 22 jogos, sem reforços para mudanças. Embora fosse um confronto direto contra o Grêmio, também no Z4, o colapso rubro-negro evitava um cenário factível de reação. Pois o “restante” do Sport jogou como se estivesse bem acima da zona de rebaixamento. Concentrado, com estratégia e, quem diria, com eficiência. No 1T, o scout apontou uma enorme superioridade a favor do tricolor gaúcho, com 10 x 3 em finalizações e 61% x 39% em posse de bola.

Assistindo ao jogo de fato, porém, esses números não ilustravam bem o confronto, pois não houve esse domínio do Grêmio, que não atuou bem na noite. O Grêmio teve volume de jogo, mas quase não assustou Mailson, com sete finalizações pra fora. Apenas três foram na barra, sem qualquer dificuldade para o goleiro leonino. Já o Sport, mesmo chegando pouco, exigiu mais de Chapecó. No 2T, o futebol do time de Florentín continuou, assim como a pouca variação gremista, cruzando na área e consagrando a zaga pernambucana.

A diferença na história, a favor do Sport, veio justamente na definição na cara do gol. Em ambos os casos, com a base. Aos 7, com Gustavo atento no rebote de uma falta de Hernanes – o melhor em campo, com técnica, visão de jogo e entrega. Depois, aos 24, já na base dos contragolpes, como se imaginava. Agora titular absoluto, Mikael encheu o pé e venceu o goleiro tricolor. No finzinho, o gol de Douglas Costa, um golaço aliás, só fez incendiar a disputa até os 51 minutos. Tensão para quem não vencia um jogo há dois meses, mas, ao mesmo tempo, mais um momento para mostrar a capacidade defensiva. Apesar do 2 x 1 fora de casa, o Sport segue num buraco na zona de rebaixamento. Ao menos ainda pode olhar a tabela com algum interesse. No esporte, isso é dignidade.

Bom retrospecto recente contra o Grêmio
Mesmo em penúltimo, o Sport venceu o Grêmio lá e lô nesta edição. Recentemente, o duelo vem sendo favorável. Nos últimos 12 jogos, todos pelo BR, o leão só perdeu um do tricolor – a sequência invicta chegou a 6 jogos. Com este recorte recente, com 8V, 3E e 1D, o rubro-negro reduziu a desvantagem histórica de vitórias no duelo, um dos mais duros, de 23 x 7 (-16) para 24 x 15 (-9).

Sport em 23 rodadas na Série A de 2021
Mandante (11 jogos, 7 pts e 21.2%): 1V, 4E e 6D
Visitante (12 jogos, 13 pts e 36.1%): 3V, 4E e 5D

A comparação da campanha com as permanências do leão na Série A após 23 jogos
1º) 2014 – 35 pontos (10V, 5E e 8D; 8º lugar)
2º) 2015 – 33 pontos (7V, 12E e 4D; 10º lugar)
3º) 2007 – 32 pontos (9V, 5E e 9D; 9º lugar)
3º) 2008 – 32 pontos (9V, 5E e 9D; 9º lugar)
5º) 2017 – 29 pontos (8V, 5E e 10D; 12º lugar)
6º) 2016 – 27 pontos (7V, 6E e 10D; 16º lugar)
7º) 2020 – 25 pontos (7V, 4E e 12D; 16º lugar)
8º) 2021 – 20 pontos (4V, 8E e 11D; 19º lugar)

Escalação do Grêmio (piores: Rafinha, Alisson e Ruan)
Gabriel Chapecó; Vanderson, Ruan, Rodrigues e Rafinha (Campaz, intervalo); Thiago Santos, Villasanti e Alisson (Guilherme Guedes, intervalo); Douglas Costa, Borja (Diego Souza, 18/2T) e Ferreira (Everton, 30/2T). Técnico: Luoz Felipe Scolari

Escalação do Sport (melhores: Hernanes, Sabino e Thyere; pior: Everton Felipe)
Mailson; Ewerthon, Rafael Thyere, Sabino e Sander; Marcão, Thiago Lopes (Everton Felipe, 20/1T) e Hernanes; Gustavo (Chico, 19/2T), Mikael e Everaldo (Tréllez, 28/2T). Técnico: Gustavo Florentín

Histórico geral de Grêmio x Sport (todos os mandos)
54 jogos
15 vitórias rubro-negras (27,7%)
15 empates (27,7%)
24 vitórias gaúchas (44,4%)

Histórico de Grêmio x Sport pela Série A (todos os mandos)
47 jogos
14 vitórias rubro-negras (29,7%)
12 empates (25,5%)
21 vitórias gaúchas (44,6%)

A análise do Podcast 45 Minutos sobre a vitória rubro-negra:

Abaixo, assista aos gols do Sport, através do perfil oficial do clube no Twitter.

O 1º gol, de Gustavo.

O 2º gol, de Mikael.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •